skip to Main Content
30 de novembro de 2020 | 02:28 pm

FUNCIONÁRIOS DA CESTA DO POVO PARAM E COBRAM INFORMAÇÕES SOBRE PRIVATIZAÇÃO

Tempo de leitura: 1 minuto
Funcionários da Ebal/Cesta do Povo farão manifestações amanhã (Pimenta/Arquivo).

Funcionários da Ebal/Cesta do Povo farão manifestações amanhã (Foto Arquivo Pimenta).

Os 2,8 mil funcionários da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal)/Cesta do Povo vão cruzar os braços amanhã (20), das 8h às 12h, para cobrar explicações do governo quanto ao processo de privatização da empresa. Também nesta terça, está prevista audiência pública para tratar do tema, na Assembleia Legislativa, em Salvador.

De acordo com o Welington Araújo, funcionário da Ebal e diretor do Sindicato dos Comerciários de Itabuna, a paralisação ocorrerá em toda a Bahia, com manifestações ocorrendo nas portas das lojas e nas centrais de distribuição. “O governo tem que dar uma resposta sobre a privatização e o leilão. Até agora, não falaram nada sobre o que farão [com a Ebal]”, disse Welington ao PIMENTA.

O leilão de privatização da empresa deverá ocorrer no primeiro semestre do próximo ano. O governo quer repassar as 276 lojas da Cesta do Povo e as cinco centrais de distribuição para a iniciativa privada, sob a alegação de que a empresa tem um passivo superior a R$ 700 milhões.

Uma comissão está sendo formada para que o governo se desfaça das ações na Ebal, repassando-as à iniciativa privada, por meio de leilão. A proposta inicial do governo é que a empresa vencedora do leilão absorva parta dos funcionários. O percentual será definido em negociações com funcionários e comissão e será uma das cláusulas do leilão, conforme promessa do governo. Atualizado às 17h17min

Esta publicação possui 5 comentários
  1. Você se lembra de mim,eu nunca vi você tão só meu amor ou meu xodó minha Bahia,tá faltando homem doutor que saiba governar A ACM meu amor,ACM meu amor. O PT há 8 anos,”governando” a Bahia,alguém pode mim dizer o que esta seita fez pra Bahia?

    A cesta do Povo criando por ACM,para amenizar a fome dos pobres,o PT quer destruir, o PT só acaba a fome dos pobres na propaganda,na vida real,os pobres que se lasque.

    O senador Suplicy,elogiou o Senador ACM,por ter criado o fundo de combate a pobreza na Bahia e no Brasil e o PT votou contra. Fonte; discurso no senador,do PT no Senado Federal O8-O8-2OO7.

    Acabar com a Cesta do Povo,faz com que,os ossos de ACM,trémula no túmulo de revolta com a seita do PT.

    O povo da Bahia sente falta de ACM,meu amor, Você se lembra e mim,eu nunca vi você tão só,meu amor ou meu xodó,minha Bahia,tá faltando homem doutor que saiba governar,A A ACM meu amor,A,A, ACM,meu amor.

  2. Nunca irão resolver a situaçao dos funcionarios da Ebal,pois os de cargos superiores comisionados,veem os subordinados como escravos.Só humilham e dao ordem,nem se quer deixam os funcionarios reivindicar pelos direitos,pois ja ameaçam com a tal advertencia.O governo ten que fazer uma varredura para acabar com esse povo arrogante que acha que pode chicotea os subordinados.Queremos mais respeito.

  3. A Cesta do Povo já foi útil quando foi criada. Na época da hiperinflação, era comum faltar produtos no mercado (reter mercadoria para forçar o aumento). Além disso valorizava os fabricantes de produtos baianos. Hoje, perdeu a razão de existir e é um mero mercadinho que concorre com os grandes, e para piorar vende mais caro. A burocracia para adquirir produtos é outro entrave num mercado ágil e dinâmico ao redor da “cesta”. Vender é a única saída, mas não acredito que alguém vá querer comprar essa “bagaça”. Verifica-se para complicar que quase não existem imóveis no “nome” da EBAL, são em sua maioria emprestados ou alugados. O prédio onde funciona a Cesta no centro de Itabuna pertence à UESC onde existe o projeto de montar o Centro de Documentação da universidade. (e esta não pede de volta por que quer evitar constrangimento com o governo). O prédio na área central de Ilhéus é outro furdunço, pertence ao governo federal sob a tutela da Ceplac.

  4. Verdade deixo aqui minha indignação. Contra esse governo pois convivo dia a dia e percebo o quanto nos concurssados somos humilhados.operadores, empregados publico fazemos desvio de função. O tempo todo. E nem podemos reivindicar nada. No proprio contrato de emprego diz. Que devemos ser. Obedecer ordens de suleriores hierarquicos. Sendo que no contrario podemos ser demitidos como justa. Isso nos faz aceitar. Muitas coisas, calados horas extras que nunca pagam. E fazem nos ficar ate, 4ou5horas extras e nem podemos falar nada pois ainda somos errados. Esse balanço. Que escraviza. A jente. Agora. Demitem. Tempo perdido. Ainda bem que foi pouco.

  5. Empresa desorganizada! Nao valoriza o funcionário nem capacita, eu nem quero mais esse emprego. Mesmo. Nao mi aumenta em nada ao contrario so me atrasa. Ainda bem que deu pra estudar., sai dessa merda.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top