skip to Main Content
3 de abril de 2020 | 06:55 am

CRIME AMBIENTAL NO RIO CACHOEIRA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Máquina constrói o que pode ser estrada ou barragem no leito do Rio Cachoeira (Reprodução Site Photossíntese).

Máquina constrói o que pode ser estrada ou barragem no leito do Rio Cachoeira (Reprodução Site Photossíntese).

Máquinas e homens trabalham em ritmo alucinante no leito do Rio Cachoeira, no quilômetro 20 da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), em um possível crime ambiental. Comenta-se que a obra seja para a construção de estrada de acesso a uma fazenda na margem oposta à da rodovia. O registro fotográfico é do site Photossíntese.

Atualização às 13h 26/12 – A Cippa Mata Atlântica (polícia ambiental) informou que o aterramento para a construção de uma ponte molhada tem licença da Secretaria de Meio Ambiente, da Prefeitura de Ilhéus, e também do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema), informa o site Agravo. O proprietário da fazenda beneficiada apresentou as autorizações à polícia ambiental.

 

Esta publicação possui 12 comentários
  1. Cadê as “Otoridades”!? Foi-se o tempo em que se respeitavam as leis do país! Ainda, 25/12/2015, passei por lá e a “obra” continua à todo vapor! Nada de polícia, meio ambiente, MP, Ibama, nada! O terra dos sem fim!

  2. Ao invés desta máquina tá fazendo uma pinguela, uma passagem de carro ou uma “lombada” para represar água,talvez um vão, o que deveria fazer; plantar árvores e arborizar toda extensão das margens do rio,seria vital em preservar vidas e vidas em abundâncias.

    A natureza agradece e nós também,já quem deveria fazer não tá nem ai! É aqueles que nos governam há 13 anos e pelo contrário,só fazem destruir o meio ambiente,assim como fizestes em Mariana e destruição do Rio Doce,é o deus do caos que é o representante da miséria e da destruição que é o PT.

    “Eu faço o diabo pra ganhar uma eleição” Dilma Pasadena Petrolão Puta Satanás. “Você não é capaz de pensar do que sou capaz de fazer pra ganhar uma eleição”,Lula Lalau,prostituto,chefe de gângster mensalão bandido e Petrolão.
    Portanto,o que deve se esperar no Brasil? Crime,corrupção,suicídio,prostituição,
    fome miséria o caos.

    Aqui pra nós,não devemos condenar este pobre homem que não sabe o que faz,apenas
    agem sobre extinto,o que não sabemos do que mesmo,porem,nenhum crime aparente,em
    um trator no leito do Rio Cachoeira,abrindo um vão.

    Tomei conhecimento pelo o Blog. O sarafo,o 2º melhor jornal,on-line da nossa região,pelo qual,uma foto deste trator no meio do nada,cuja foto nos lembram um traço de um rio.

  3. Cabe uma palavra dos órgãos responsáveis pela licença de obras em especial dessa envergadura (tipo documentos, leis,etc..). Não é tempo de privado “sobrepor”publico. saber dos protagonistas até porque o aspecto moral está envolvido… e este site é o site! Dêem seguimento a essa revelação.

  4. Essa passagem molhada assim que voltar a chover ele ficara submersa e creio que não danificara e estrutura do rio. porém é necessário que a população e autoridades se preocupem com o esgoto que cai no rio, e a população de Itabuna ainda tem que pagar 45% sobre o valor da agua em taxa de esgoto, tudo isso para se jogar merda no rio , essa merda vai direto para ilhéus. A hora de tomar uma atitude de retirar o esgoto o rio é esta pois o fluxo de agua está baixo , se a desculpa for o projeto é porque não o fizeram em tempo hábil.

  5. Cadê os “ecologistas” da região, principalmente alguns coxinhas da UESC, que há anos e sob patrocínio da TV Globo lixo vem tentando inviabilizar o Porto Sul?
    Vamo suá a regada, cambada!

  6. Pobre rio, assim como filhos e filhas de muitos por aí e estuprado agredido torturado violentado e inúmeros outros adjetivos destrutivos… Está seca é uma punição a ganância de poucos que detém o poder, pondo fim na mata atlântica, destruindo um rio importantíssimo…

  7. Esse ponte pra ter acesso a uma fazendo no rio Cachoeira teve o aval da prefeitura de Ilhéus e o instituto Inema…Isso aí pra beneficiar algum fazendeiro igual nos tempos do coronelismo da região.

  8. Para criar um acesso desses, conhecido como ponte molhada,deve ter obrigatoriamente o aval de todos os municípios por onde passa e nasce o rio.E apor se tratar de um Rio Intermunicipal, a decisão deve passar pelo Conselho estadual de meio Ambiente, exceto que tenha havido mudanças no novo código Florestal.Desculpe-me mas acho que cabe ao Ministério Publico Estadual a última palavra. O proprietário já tentou várias vezes e não conseguiu, mas acho que ele está defendendo o seu direito de acesso, a responsabilidade é de quem autorizou.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top