skip to Main Content
7 de março de 2021 | 06:02 am

ITABUNA E ILHÉUS FECHAM 2,5 MIL VAGAS DE EMPREGO EM 2015

Tempo de leitura: < 1 minuto

desempregoA crise econômica nacional refletiu forte nos dois maiores municípios do sul da Bahia. Itabuna fechou 1.774 vagas de emprego com carteira assinada no ano passado, segundo divulgou o Ministério do Trabalho e Emprego nesta quinta (21). A construção civil foi o setor que mais fechou postos de trabalho, com 539 cortes em 2015.

Na sequência, aparecem comércio (507 vagas fechadas), serviços (430) e indústria de transformação (382). Somente em dezembro, o setor de serviços eliminou 157 empregos, resultado de 216 contratações e 373 desligamentos.

No acumulado de 2015, apenas dois setores fecharam com saldo positivo de empregos. A agropecuária abriu 84 novas vagas de emprego. A administração pública abriu outras 29.

ILHÉUS CORTA 727 EMPREGOS

Segunda principal economia do sul-baiano, Ilhéus encerrou 2015 com corte de 727 vagas de emprego com carteira assinada. A indústria de transformação respondeu por mais da metade dos cortes, com fechamento de 376 postos de trabalho.

A construção civil fechou outras 209 vagas com carteira assinada. O comércio também encerrou o ano de 2015 no vermelho em relação a empregos ao cortar 186 postos de trabalho, seguido pelo setor de serviços, que limou 56 vagas.

Assim como em Itabuna, somente dois setores fecharam no azul. A administração pública fechou 2015 com saldo positivo de 76 vagas. A agropecuária abriu mais 47 vagas.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. A desculpa de todos empresários é a crise principalmente os daqui da região Ilheus/Itabuna poe a culpa na crise mais não paga os salários dos trabalhadores em dias. Aqui em ilheus tem uma empresa de vigiancia que tem dois meses que não paga os salarios dos empregados mais ta teminando de construir uma bigue sede na zona norte de ilheus so pra dizer que é uma das grandes como se fosse sinonimo de farta clientela… hum não me faça ri viu logo logo o nome dela vai aparecer aqui.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top