skip to Main Content
21 de fevereiro de 2020 | 02:40 am

“QG” ATENDERÁ VÍTIMAS DE EPIDEMIA CAUSADA PELO AEDES AEGYPTI EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Central para atendimento a pacientes funcionará próximo ao Jardim do Ó.

Central para atendimento a pacientes funcionará próximo ao Jardim do Ó (Imagem em perspectiva).

Itabuna registra média diária superior a 300 casos suspeitos de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti, principalmente a zika. O Hospital de Base está lotado e a rede ainda se prepara para atender a pacientes vítimas de zika, dengue e chikungunya. A perspectiva é ainda mais preocupante para o período que vai de março a maio.

A Secretaria de Saúde de Itabuna informou hoje (2) que os atendimentos a pacientes com sintomas destas viroses serão centralizados em uma unidade na Avenida do Cinquentenário. Apelidado de “QG”, a unidade funcionará na antiga Oduque Veículos, próximo ao Jardim do Ó.

O espaço, de acordo com o secretário Paulo Bicalho, terá capacidade para até mil atendimentos diários. Visa, também, desafogar unidades como o Hospital de Base. Dentre os sintomas causados pela dengue, chikungunya e zika estão febre, dor de cabeça, mal estar e erupções na pele. Quando o QG estiver funcionando, somente os casos graves serão atendidos na rede hospitalar.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Penso na minha humilde sabedoria que criar espaços para atender a população afetada excelente a ideia, porém é mais que necessário e urgente, fazer um faxinaço, convocar a população, autoridades, sociedade civil organizada, enfim, todos para que juntos possamos limpar a cidade, acabar como os focos do mosquito.As residências que estiverem fechadas o exercito tem que invadir.Só assim poderemos melhorar a situação da nossa gente!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top