skip to Main Content
11 de maio de 2021 | 06:30 am

RETIRADA DE BARONESAS DO LEITO DO CACHOEIRA PODE LEVAR 30 DIAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Homens retiram garrafas plásticas e objetos que possam servir de criadouro do mosquito (Foto Pedro Augusto).

Homens recolhem garrafas plásticas e objetos que possam servir de criadouro do mosquito (Foto Pedro Augusto).

Pode levar até 30 dias a operação de retirada da baronesas do leito do Rio Cachoeira em Itabuna, segundo estimativa da Secretaria de Desenvolvimento Urbano de Itabuna. A prefeitura divulgou que 12 homens estão trabalhando no processo de corte em camadas e secagem da vegetação, que é retirada das margens do rio por uma retroescavadeira.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano, Marcos Monteiro, a secagem às margens do rio não facilita a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de enfermidades como dengue, zika e chikungunya. O risco era o grande volume de garrafas plásticas e objetos lançados ao longo do rio encalhado acima da Ponte do Marabá, na região central de Itabuna. Homens começaram a recolher estes detritos (reveja matéria aqui).

A Prefeitura não divulgou o custo total desta operação dos 20 mil metros cúbicos das baronesas encalhadas na Ponte do Marabá desde a cheia do Cachoeira em 23 de janeiro passado. Parte da vegetação foi desembaraçada e levada pela correnteza. O restante, que ficou mais acima e longe do alcance da máquina usada na operação, está sendo retirado agora.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top