skip to Main Content
14 de abril de 2021 | 01:01 am

ÁGUA DE ITABUNA CONTÉM 32 VEZES MAIS SAL QUE O PERMITIDO

Tempo de leitura: 2 minutos
Comparação entre a quantidade de sal permitida pela legislação (à esquerda) e a encontrada na água da Emasa

Comparação entre a quantidade de sal permitida pela legislação (à esquerda) e a encontrada na água da Emasa

A própria Emasa reconhece que a água distribuída hoje aos itabunenses não é adequada ao consumo humano, mas a população provavelmente se assustará ao saber exatamente qual o teor de sal encontrado no produto fornecido pela empresa municipal de abastecimento.

Uma análise feita pelo Centro de Investigação, Diagnóstico e Controle de Qualidade (Ceniq), sob a coordenação do biomédico João Haun, demonstrou que a água da Emasa tem nada menos que 32 vezes mais sal que o permitido pela legislação. Em uma amostra de um litro, o laboratório encontrou 8 gramas de cloreto de sódio, quando o máximo aceito pela Anvisa para classificar a água como potável é de 250 miligramas (ou seja, 1/4 de grama) por litro.

O excesso de sal torna essa água absolutamente imprópria para a ingestão, devendo ser evitado seu uso inclusive no preparo de alimentos. O consumo exagerado de cloreto de sódio pode levar a problemas renais e elevar a pressão arterial.

O Ceniq é especializado em análise de água e alimentos, e atende empresas que necessitam aferir seus produtos para fins de controle de qualidade. Além do teor de cloreto, o laboratório coletou amostras para outras verificações relativas à potabilidade da água fornecida pela Emasa.

Com a estiagem, a empresa de abastecimento passou a captar água principalmente na região de Castelo Novo, onde o Rio Almada sofre influência das marés, daí a elevada quantidade de sal encontrada. Desde o último final de semana, a Defesa Civil de Itabuna passou a trazer água de Ubaitaba e São José da Vitória, utilizando 30 caminhões-pipa.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Este Importante problema, prioritário para a saúde Para a Vida , hoje generalizado a nível Nacional, e por que não ( Mundial) ? Devemos ao pouco caso, ou a Incompetência, dos elementos que o povão Elege, que raramente se preocupam, com as importâncias e providencias, que deveriam TOMAR !
    Estão mais preocupados em se manterem na Mordomia REAL, se reelegendo, e Não Bebem agua da TORNEIRA, Acreditando que água chamada Mineral, é a ideal, e não tem flúor/as embalagens retornáveis, não são lavadas com produtos químicos, que são conservadas longe do sol,para não liberarem polímeros etc e ( armazenadas na sombra )Gerenciadas por um bio químico, e os que trabalham nesta operação, são selecionados com um grau escolar elevado …
    Mestry Badahra

  2. -ESTA BARRAGEM JÁ DEVERIA ESTAR PRONTA HÁ 20 ANOS ATRÁS, MAIS O “GRAANDE’ ex prefeito FERNANDO CUMA, ELEITO 4 VEZES, NUNCA SE PREOCUPOU COM A CONSTRUÇÃO DA MESMA. HOJE VEJO AS PESSOAS QUE SEMPRE VOTARAM NELE, COBRAR DE FORMA INJUSTA, DO PREFEITO ATUAL.
    -INFELIZMENTE NÓS TODOS PAGAMOS PELA BURRICE DA GRANDE MAIORIA DESTA POPULAÇÃO, QUE SEMPRE PREFERIU VER ESTA CIDADE NO ATRASO EM QUE SE ENCONTRA. É MUITO MAIS FÁCIL APONTAR O ERRO DOS OUTROS DO QUE ASSUMIR OS SEUS PRÓPRIOS ERROS.

  3. Eu e mais umas oito famílias de tradição em Itabuna ( fora as que já se foram), já estamos de malas (mudança) prontas para partir desta cidade. A sensação que temos nesta cidade é de insegurança em todos os aspectos e de um abandono político da mesma.
    Basta um pouco de memória e pesquisa em relação as demais cidades da região e podemos notar que esta cidade está parada no tempo cerca de 30 anos ou mais. Costumo dizer que tudo de ruim no Brasil tem que primeiro acontecer em Itabuna.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top