skip to Main Content
24 de fevereiro de 2020 | 06:16 am

PSICÓLOGA MORRE EM ACIDENTE NA BR-101

Tempo de leitura: < 1 minuto
Diana morreu na hora, enquanto Rafael saiu gravemente ferido (imagens site Jequié Urgente)

Diana morreu na hora, enquanto Rafael saiu gravemente ferido (imagens site Jequié Urgente)

A psicóloga Diana Frutuoso Machado morreu no final da tarde de hoje (24), em um acidente da BR-101, trecho que corta o município de São João do Paraíso, na região de Camacan. Ela viajava no Fiat Uno dirigido por seu companheiro, Rafael Carlos Lavigne Machado, que saiu gravemente ferido. Os dois moravam em Jequié.

O veículo em que o casal viajava colidiu com uma carreta e ficou completamente destruído. Diana morreu no local, enquanto Rafael foi levado para a Fundação Hospitalar de Camacan. O estado de saúde dele é muito grave.

PANE NA REDE DE TRANSMISSÃO DA CHESF DEIXOU MAIS DE 100 CIDADES SEM ENERGIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma pane na rede de transmissão de energia deixou mais de 100 municípios baianos sem esse serviço na tarde de hoje (24). O problema afetou as cidades das regiões sul e extremo-sul do Estado, além de Jequié e Vitória da Conquista, no sudoeste.

Segundo a Coelba, o fornecimento de energia foi interrompido às 16h38, tendo como causa um defeito em equipamento da rede da Chesf. Em nota, a empresa diz que, desde o início do problema, “esteve em permanente contato com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), órgão responsável pela operação do equipamento”.

Ainda de acordo com a Coelba, o serviço foi normalizado às 16h44 em Vitória da Conquista e às 17h34 nas cidades do sul da Bahia, inclusive Ilhéus e Itabuna. Em outros municípios, o fornecimento foi restabelecido ao longo desta noite.

DE ZIKA A CHIKUNGUNYA, O PAVOR DO VERÃO

Tempo de leitura: 2 minutos

Celina Santos | celinasantos2@gmail.com

 

No ano de 2015, conforme reconheceu o Sindicato de Agentes de Endemias, Itabuna ficou cerca de cinco meses recebendo apenas 20% do larvicida usado para dizimar os focos do “Aedes”.

 

Caem as folhas no poético outono, vem aí o aconchego do inverno, mas uma pergunta inquieta o cidadão itabunense, após uma epidemia de proporções inimagináveis do trio de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti: o que nos espera no próximo verão? O “QG” montado no centro da cidade conseguiu registrar mais de 36 mil pacientes com suspeita de dengue, zika ou chikungunya.

Mas é certo que o número pode ser duas – quiçá, três– vezes maior. Afinal, muitos não procuraram atendimento médico. E apesar de a epidemia estar sendo dada como vencida, fica uma série de interrogações. As dúvidas vão muito além das mortes decorrentes de complicações, das recaídas em forma de dor (principalmente, nos casos da tal chikungunya) e da insegurança a rondar as mulheres que querem ser mães.

Pelos quatro cantos de Itabuna e do Brasil veem-se campanhas contra as referidas patologias. Quanto ao combate ao mosquito, é cobrado, sempre, à população o cumprimento da responsabilidade de não acumular água parada e tomar até o cuidado de fiscalizar a vizinhança. Entretanto, sabemos que não basta!

Leia Mais

TEORI MANDA INVESTIGAR PLANILHAS DE DOAÇÕES DA ODEBRECHT

Tempo de leitura: < 1 minuto

odebrechtO ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou a abertura de procedimento para apuração preliminar sobre planinhas apreendidas na Operação Lava Jato com nomes de políticos que teriam recebido doações da Odebrechet.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) vai analisar a lista e decidir se há ou não indícios para pedir ao STF a abertura de inquérito contra os políticos citados, de acordo com a assessoria de comunicação da Corte.

As planilhas foram apreendidas na casa de Benedicto Barbosa da Silva Júnior, executivo da empreiteira Odebrecht, e listam mais de 200 políticos da oposição e do governo que teriam recebido repasses da empreiteira. O executivo foi alvo da 23ª fase da Operação Lava, conhecida como Acarajé. Nos documentos, não há juízo sobre a legalidade dos pagamentos feitos pela construtora, que é uma das maiores doadoras a políticos.

Teori Zavascki também decidiu devolver ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, responsável pelos processos da Lava Jato, duas investigações que haviam sidoremetidas ao Supremo, as da 23ª e 26ª fases da Operação Lava Jato, denominadas Acarajé e Xepa. Da Agência Brasil

Back To Top