skip to Main Content
20 de abril de 2021 | 05:19 pm

SEMANA NO SENADO TERÁ VOTAÇÕES DE IMPEACHMENT E CASSAÇÃO DE DELCÍDIO

Tempo de leitura: 2 minutos

Da Agência Brasil

A semana começará cheia no Senado, com votações importantes sobre duas cassações de mandato. Os senadores se debruçarão sobre a análise da admissibilidade do impeachment da presidenta Dilma Rousseff – que, se for aceita, implicará no afastamento imediato dela do cargo – e da cassação do mandato do senador Delcídio do Amaral (Sem Partido-MS). Além disso, os membros da comissão parlamentar de inquérito que investiga denúncias contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) devem concluir os trabalhos, com a votação do relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Diante da aprovação do relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) na Comissão Especial do Impeachment, na última sexta-feira (6), a previsão é que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), faça a leitura do resultado ao plenário nesta segunda-feira (9). Com isso, começará a contar o prazo de 48 horas para que a votação do parecer pela admissibilidade do processo seja marcada no plenário.

Assim, a sessão para discussão do parecer começará na próxima quarta-feira (11), mas a previsão é que a votação só ocorra na quinta-feira (12) porque, se os senadores quiserem, o presidente poderá suspender a sessão na quarta-feira à noite e retomá-la no dia seguinte pela manhã. O tempo estimado apenas para a fase de discursos dos senadores é de 20 horas, mas o plenário ainda deve discutir questões de ordem que serão apresentadas pela base governista e o encaminhamento dos líderes. A previsão é que a votação ocorra pelo painel eletrônico, sem a chamada nominal que houve na votação da Câmara.

DELCÍDIO – Antes da votação da admissibilidade do impeachment, no entanto, os senadores deverão se debruçar sobre outra questão relevante logo no início da semana: a cassação do mandato do senador Delcídio do Amaral. Na segunda-feira a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado deverá aprovar o parecer do Conselho de Ética da Casa que recomenda a perda do mandato por quebra de decoro parlamentar, atestando a constitucionalidade do processo.

Com isso, o plenário poderá votar, na terça-feira (10), se cassa o senador, que foi flagrado em conversa com o filho do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, oferecendo propina e um plano de fuga para que Cerveró não firmasse acordo de delação premiada com o Ministério Público no âmbito da Operação Lava Jato. O próprio Delcídio, posteriormente, firmou esse tipo de acordo, no qual disse que a tentativa de atrapalhar as investigações foi feita a pedido do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff.

CBF – Senado terá ainda que votar o relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR) sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito do Futebol. A previsão inicial é que o relatório seja votado na terça-feira, logo após ser lido aos membros da CPI.

Diante do anúncio feito pelo presidente da comissão, Romário (PSB-RJ), de que apresentaria um voto em separado para ser também analisado, a votação pode ser adiada para vistas.

Este post tem um comentário
  1. Justiça Divina ou natural primeira justiça que ordenava norma de conduta e reger a humanidade no contexto social, deveres e direito alicerçado no preceito jurídico.

    Há dois mil anos o homem por aqui passou e reafirmou a Justiça de divina,aquele que se arrepende dos seus pecados é uma nova criatura e não peque mais,o que a lei dos homens não seque este preceito,por quê?

    Caso do mensalão a sociedade soube do mesmo,por uma denuncia do deputado Roberto Jefferson e o mesmo não deveria ser condenado pela justiça dos homens,era como
    prêmio receber o mesmo benefício da lei natural ou divina,por fazer um grande feito e seus pecado serão perdoados e não pequem mais.

    O mesmo caso do senador Delcídio do Amaral,ele prestou um grande feito e por meio de circunstância judicial relatou que Lula e Dila são os mentores da corrupção na Petrobras e a justiça acatou seu testemunho.

    O que o povo brasileiro sabe,porem,só a justiça não sabe que Lula e Dilma é a
    própria corrupção na Petrobras,porém,com declaração do senador,a justiça não tem
    nenhuma dúvida.

    O senador com prêmio deve continuar senador e não peque mais,nem contra Deus e nem contra a justiça dos homens,se arrependa dos pecados e nascera um outro homem e senador.

    O perdão é uma dádiva que o criador deixou de legado pra humanidade,até mesmo o
    Sr.Lula da Silva e a Srª. Dilma, se ambos se arrependerem do pecado e pedir perdão a deus e aos homens,que ambos não vai mais pegar renascerá novas criaturas.

    A humanidade só cresce espiritualmente e carnal,vivendo em paz consigo mesmo e,
    todos nós estamos suscetível ao pecado,o mesmo atenta a humanidade 24:OO hs por dia,o que a humanidade precisa se policiar,fortalecer na equidade.

    Entretanto,não é quaisquer homem ou mulher imbuído de mergulhar e deixar seus pecados no rio e o mesmo vai pra o mar,ao se emergir sairá uma outra criatura,
    pra isso se faz necessário de coragem e não pegar mais.

    O senador Delcídio do Amaral,deve ser perdoado pela justiça dos homens,porque a Divina o mesmo está perdoado e deve continuar senador.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top