skip to Main Content
28 de março de 2020 | 05:54 pm

QUEM É O PAI DO ARRAIÁ?

Tempo de leitura: < 1 minuto
A postagem da Prefeitura de Salvador...

A postagem da Prefeitura de Salvador…

... E a resposta de um internauta.

… E a alfinetada de um internauta.

Em suas páginas nas redes sociais a Prefeitura de Salvador postou fotos destacando a estrutura da festa de São João no Centro Histórico, que terá uma extensa programação de shows até domingo, além de uma decoração especial, com temas juninos.

A nota dá a impressão aos menos avisados que os investimentos foram feitos pela prefeitura, mas o verdadeiro “pai da criança” (e do arraiá) é o Governo da Bahia.

Foi preciso que alguém mais avisado lembrasse desse singelo fato para que a assessoria da prefeitura admitisse, ainda que timidamente, quem é que está bancando a festa. Com direito até a um “está muito bonita”.

E segue o foguetório, porque em ano de eleição tem santo que quer assumir até milagre alheio…

Esta publicação possui 3 comentários
  1. A propósito do São João, a festa vai a cada dia se acabando, graças à televisão de modo geral. Começou com a baiana Aratu (quando no auge, promoveu concursos de quadrilhas, contribuindo para a estilização -deturbação, macaqueação). Hoje são cantores e bandas estranhas de axé, arrocha, sertanejo, etc. que acabam com os festejos juninos.
    A Aratu deixou muitos herdeiros!

  2. Seria melhor que o importante Blog pimentanamuqueca estivesse mais preocupado com a situaçao da nossa regiao que naufraga em todos os sentidos,
    até na falta de água potável e, na condiçao dos governos petistas serem sócios em todas as açoes criminosas contra ela. Quanto a decoraçao do PELOURINHO, nao vou deixar es acreditar ña melhor Prefeitura do Brasil por 3 anos consecutivo para acreditar nos membros de governos que fazem mensalao e petrolao e com o agravante de defenderem e protegerem aqueles que liquidaram a outrora pujante economía do cacau com a introduçao criminosa😢 da vassoura de bruxa nos cacauais.

    Da Redação: Caríssimo Ewerton, falamos da seca e da falta de soluções por aqui. E, também, abordamos questões da Bahia e do Brasil.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top