skip to Main Content
15 de julho de 2020 | 08:04 am

COMÉRCIO DE ITABUNA FECHA 508 VAGAS DE EMPREGO NO ANO

Tempo de leitura: 2 minutos
Comércio de Itabuna corta mais de 500 vagas em cinco meses (Foto Arquivo).

Comércio de Itabuna corta mais de 500 vagas em cinco meses (Foto Arquivo).

Números divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) revelam fechamento de 158 postos de trabalho no mês passado em Itabuna. Comércio e serviços, cada um, cortaram 114 vagas de emprego com carteira assinada em maio.

A indústria de transformação e a construção civil caminharam em sentido oposto com a abertura de 50 e 35 novas vagas, respectivamente, de acordo com os dados do MTE.

Nos cinco primeiros meses deste ano, o saldo é negativo. Corte de 775 postos de trabalho. Os maiores responsáveis por este resultado ruim foram dois dos mais importantes setores da economia itabunense. O comércio cortou 508 postos de trabalho. No mesmo período do ano passado, o comércio havia eliminado praticamente a metade (255 vagas), conforme apurado pelo PIMENTA.

O setor de serviços eliminou outros 271.

A indústria foi o único dos setores mais representativos que apresenta bom resultado para o período de crise na economia local e nacional ao abrir 150 novos empregos. Em 2015, a economia grapiúna havia cortado 73 empregos, número bem menor do que o registrado agora (775).

ILHÉUS FECHA 924 VAGAS EM 2016

A situação do desemprego é ainda pior em Ilhéus. De janeiro a maio, a economia ilheense registrou corte de 924 postos de trabalho.

O setor onde ocorreu maior corte foi o de serviços – 310 no período, seguido pela construção civil (200) e comércio (178). A agropecuária também foi decisiva. Corte de 126 postos de trabalho.

O único setor com saldo positivo de empregos em maio, em Ilhéus, foi serviços, com abertura de 25 novas vagas. Construção civil e comércio, juntos, eliminaram 147 empregos.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top