skip to Main Content
30 de outubro de 2020 | 01:51 pm

ILHÉUS: INDÚSTRIA DE MULTAS IGNORA CRISE E SEGUE COM PRODUÇÃO EM ALTA

Tempo de leitura: 2 minutos
Máquina de fazer dinheiro opera em alta em Ilhéus

Máquina de fazer dinheiro opera em alta em Ilhéus

A famosa e próspera indústria de multas de trânsito enfrenta a crise econômica sem se abater e com o desempenho em alta. Em Ilhéus, levantamento feito pelo vereador Fábio Magal, do PSC, chegou ao somatório do que a prefeitura arrecadou com multas de trânsito desde 2013: mais de R$ 7 milhões. “Os números da arrecadação são espantosos”, afirma o membro da Câmara.

O primeiro ano, quando o atual governo ainda se iniciava, foi apenas um ensaio, terminando com uma arrecadação de R$ 562.422,10. Mas, do segundo ano em diante, as máquinas foram azeitadas e a indústria passou a operar a pleno vapor. Resultado, a receita bombou em 2014, atingindo R$ 3.375.420,75, seis vezes mais que no ano de estreia da nova gestão.

Houve uma retração de 25% em 2015, quando a crise se agravou em todo o país, mas ainda assim com um ritmo de atividade muito bom, em comparação a outros setores da economia. Em 2016, somente nos seis primeiros meses, a fantástica fábrica de multas já acumula uma receita de R$ 1.368.508,92.

Apesar do sucesso dessa indústria, a população ilheense desconhece o retorno social de tanto dinheiro arrecadado. Para Fábio Magal, o “pote de ouro” poderia ser bem empregado na construção de uma ciclovia, o que é um sonho acalentado pela Associação Ilheense de Ciclistas.

Como o custo estimado é de R$ 650 mil por quilômetro, o montante amealhado pelos pardais ilheenses desde 2013 daria para construir uma ciclovia de 12 quilômetros. Aí sim a indústria poderia demonstrar que, além de ser um eficiente instrumento para fazer dinheiro, é também útil para a sociedade.

Esta publicação possui 8 comentários
  1. Parabéns ao Vereador Magal por fazer jus ao voto do eleitor Ilheense. Tem demonstrado ao longo de todo mandato que se preocupa com melhorias para toda população de nossa cidade.

  2. Uma coisa é a estupidez do trânsito e outra coisa são as industrias das multas que mete a mão nos bolsos dos contribuintes literalmente pra não dizer-lhes,”tô” lhes furtando e cujas características das vitimas são maioria extrema de boa fé.

    Por outro lado o que deveria ser rigoroso no trânsito e punição extremamente dura são pra aqueles que atropelar e matar ou simplesmente deixar sequelas as vítimas que forem atropeladas nas faixas de pedestres.

    Fato que não seria nenhuma novidade,os países desenvolvidos, os pedestres sobre as faixas são extremamente respeitados, o que aqui em nosso quintal são vítimas da estupidez do trânsito e são assassinadas como se atropela um rato, a exemplo de uma garotinha de 14 anos próximo ao shopping de Itabuna e o assassino ou melhor,deve ser herói pela sociedade.

    As leis brasileira são benevolentes com tais crimes de trânsito e porque não dizer,com o crime de homicídio, o que faz do Brasil o topo dos países que mais os assassinatos ocorrem por ano,não só no trânsito como fora dele.

    Entretanto,as industrias das multas pra enricar terceiros são contumazes,seja em
    Itabuna,Ilhéus e porque não dizer: em todo país,ao invés de propor lei dura pra aqueles que atropela uma pessoa na faixa de pedestre e o ato ou omissão passa ser crime doloso.

    O Povo brasileiro precisa pensar,os países desenvolveram por seu povo ser pensador, a sociedade por se só se transforma,porém,se seu povo pensar,a mesma consegue se transformar mais rápida,pense nisso Brasil!

    O quanto muitos só pensa em assaltar os contribuintes por que não pensão em salvar os mesmos,propondo leis dura e qualidade de vida e segurança,ao ser contumaz em furtar com as industria das multas. Alguém se lembra do assassinato
    de Geovannia Brito de 14 anos sobre a faixa de segurança o assassino deveria tá na cadeia.

  3. Usam a expressão INDUSTRIA DE MULTAS quem nunca foi pedestre e observa constantemente veículos avançar sinal vermelho, não respeitar faixas de pedestres, motos circular nos passeios, etc.
    Bom seria que em cada semáforo houvesse “PARDAIS” ativos.

  4. De repente aparecem duas multas na minha carteira, viajo por varias cidades e sempre com cuidado com relação a velocidade, e em ilheus recebi duas multas. Uma não sei nem onde foi e a outra eu fui no local e nao havia radar algum e nem placa de aviso, enfim, me senti roubado nas duas multas, vou ter q pagar pois o tempo de recorrer ja passou.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top