skip to Main Content
22 de setembro de 2020 | 10:18 am

TRIO USAVA CAMISA DA POLÍCIA FEDERAL PARA ROUBAR

Tempo de leitura: 2 minutos
Leonardo Argolo, Vitor Murilo e Jéssica Silva foram presos em Salvador.

Leonardo Argolo, Vitor Murilo e Jéssica Silva foram presos em Salvador.

Três integrantes de uma quadrilha que usa camisas da Polícia Federal (PF) para cometer crimes foram presos e apresentados nesta terça (19), no auditório do edifício-sede da Polícia Civil, na Praça da Piedade, em Salvador. O bando é acusado de ter entrado e roubado a casa de um vereador, em Candeias, em abril deste ano, depois de apresentar um mandado da Justiça falso.

O líder da quadrilha, Vítor Murilo Silva, sua companheira Jéssica Silva Montalvão, ambos de 22 anos, e o comparsa Leonardo Argolo Vasconcelo, 23, foram presos durante uma operação conjunta dos departamentos de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) e de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), na sexta-feira (15), numa casa, no Saboeiro.

No imóvel, os policiais apreenderam quatro conjuntos com camisas, calças e botas semelhantes aos usados pela PF, uma espingarda de calibre 38, uma pistola 380, um giroflex, 37 miguelitos, utilizados para furar pneus de carros, a quantia de R$ 155 mil, entre dinheiro e cheques, e um automóvel Fiesta, comprado com dinheiro roubado.

ROUBOS

A última ação da quadrilha foi o assalto a um estabelecimento comercial, em São Sebastião do Passé, na quinta-feira (14), de onde levaram o dinheiro do caixa. Investigações do Draco e DCCP indicaram que o líder do grupo e dois comparsas estavam escondidos no Saboeiro.

Já na residência do vereador, cinco homens, entre eles Vítor, usando roupas da PF e apresentando um mandado de busca e apreensão falso, entraram na casa do político e fizeram o roubo. A polícia continua as buscas aos outros integrantes.

A apresentação na sede da Polícia Civil foi conduzida pelo diretor do DCCP, delegado Moisés Damasceno, e pelo delegado Maurício Moradillo, do Draco, que deram detalhes da investigação que levou às prisões de Murilo, Leonardo e Jéssica.

Os delegados informaram que Jéssica ficava responsável pela contabilidade, enquanto Leonardo era o motorista da quadrilha. Há três meses, Vítor deixou o presídio de Lauro de Freitas, beneficiado com uma saída temporária. Ele não retornou mais à unidade.

Murilo, Leonardo e Jéssica foram autuados em flagrante por roubo e formação de quadrilha. Murilo também vai responder pela posse dar armas. Os três serão encaminhados ao sistema prisional.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top