skip to Main Content
21 de fevereiro de 2020 | 09:38 am

JABES CULPA A CRISE POLÍTICA NACIONAL PELA DERROTA DE CACÁ

Tempo de leitura: 2 minutos
Jabes quando anunciou que não disputaria reeleição (Foto Ciro Zatele/Arquivo).

Jabes quando anunciou que não disputaria reeleição (Foto Ciro Zatele/Arquivo).

As crises política e econômica são apontadas como principais fatores que levaram à  derrota de Cacá Colchões (PP) no último domingo (2), na avaliação do prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro. O candidato derrotado tinha o apoio do prefeito ilheense. A disputa foi vencida pelo médico Mário Alexandre, conhecido como Marão (PSD).

Segundo Jabes, a combinação de crise política e econômica foi combustão para o sentimento de mudança, dificultando candidaturas governistas e reeleição de prefeitos bem-avaliados.

– Aconteceu aqui, o que aconteceu em todo Brasil.  Vivemos uma crise.  A população demonstra uma insatisfação com a política por causa dos problemas enfrentados pelas atuais administrações, que passam por dificuldades, independentemente de suas avaliações.

Secretário-geral do PP baiano, Jabes enumerou gestões bem avaliadas na Bahia e em outros estados que não conseguiram reeleição ou fazer sucessor, a exemplo do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB). Jabes não fez mea culpa. Paes apoio o também peemedebista Pedro Paulo, contra quem havia denúncia de irregularidades e de agressões físicas contra a ex-esposa.

O prefeito ilheense também se queixou do empobrecimento dos municípios e dos seus reflexos nas gestões. Segundo ele, será possível pagar o funcionalismo em dia, até dezembro, graças à reforma tributária ocorrida em seu governo.

NÃO DISPUTOU REELEIÇÃO

Jabes desistiu de disputar a reeleição ao alegar problemas de saúde. Submeteu-se a várias cirurgias no olho esquerdo por causa de um glaucoma. Corria o risco de perder a visão.

Esta publicação possui 6 comentários
  1. Caro Leitores,

    Será que existe outro político mais ” cara de Pau que esse”.
    Fez um péssimo mandato, massacrando servidores municipais, sem nenhum reajuste, abandonou a cidade, fez vários contratos superfaturados, e diz que foi a conjuntura nacional.
    Deus nos livre dessa ” mala”para sempre.

  2. A infeliz escolha do vice, a falta de uma coordenação competente para a campanha de Cacá e como consequência uma péssima campanha, provocaram a derrota de Cacá.
    Agora, não se surpreendam se Jabes, mais uma vez, não ressurgir das cinzas como das outras vezes.

  3. 2O1O, 2O12, 2O14 2O16 eleições presidenciais e ninguém falou em crise,certamente o PT saiu vitorioso no pleito e a realidade que nesta eleição o maior derrotado foi o PT e o Sr. Jabes Ribeiro, aliado do PT vem com essa bobagem.

    O Sr.Marão disse que Ilhéus os ilheenses se cansou dos governadores do PT em assinar papel de ordem de serviço e não cumprem e o atual prefeito sai com essa de crise política.

    Quem aprecia uma uma brilhante leitura,leia “Lula sofre o pior revés desde que teve início a lava jato” por Reinaldo Azevedo,acesse o Blog do mesmo e terá a resposta que o Sr.jabes Ribeiro deu extremamente errada.

  4. Já vai tarde,prefeito pior que esse não existe,espero que nunca mais retorne para governar nossa cidade,tá pagando pelo mal que fez a muitas pessoas,vai ter muito o que pagar ainda nessa vida,aqui se faz aqui se paga.

  5. Além de um governo onde o único trabalho foi aumentar impostos e multas de trânsito, o Caca depois que passou a vice prefeito Parecia ter um rei na barriga. Não cumprimentava as pessoas. Um dia eu estava na praia é ele sequer me cumprimentou. La estava lá ficou. Vamos baixar os impostos, Ilhéus tem o alvará e IPTU mais caros do mundo!!!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top