skip to Main Content
28 de outubro de 2020 | 10:16 pm

EQUIPES DA DIFUSORA E DA CABRÁLIA SÃO ATACADAS NO PEDRO FONTES

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ataque ocorreu durante cobertura de resgate de Leonardo em represa (Foto Wadson Santos).

Ataque ocorreu durante cobertura de resgate de Leonardo em represa (Foto Wadson Santos).

Equipes de reportagem da Rádio Difusora de Itabuna e da TV Cabrália foram atacadas, nesta quinta (2), quando cobriam o resgate do corpo do menor Leonardo Silva em uma represa próximo ao Condomínio Pedro Fontes I. Um homem tentou incitar dezenas de moradores do condomínio que acompanhavam o resgate.

O Corpo de Bombeiros demorou para chegar ao local, o que gerou revolta. O homem, não identificado, virou-se para as equipes da emissora de rádio e da TV e disse que elas estavam ali apenas para noticiar a “miséria” da comunidade. E tentou incitar a multidão.

Pouco tempo depois, uma pedra foi atirada contra os repórteres, que não foram atingidos. A pedra, grande, amassou o capô e o teto do veículo da TV Cabrália. Um cinegrafista chegou a ser agredido. Os profissionais de imprensa deixaram o local após negociação com os moradores.

Ironia do destino: pouco tempo depois, moradores ligaram para as duas emissoras pedindo a cobertura de protesto no Semianel Rodoviário. Eles haviam interditado a rodovia que liga as BRs 101 e 415 em protesto contra o Corpo de Bombeiros. O ataque aos profissionais, claro, impossibilitou que as emissoras mobilizassem equipes para o local.

A nossa solidariedade aos repórteres alvos do ataque.

Este post tem um comentário
  1. As pessoas apresentaram esta prática danosa e nociva de fazer protesto sem ter uma ideia do que é protesto. As manifestações contra a imprensa é uma atitude tresloucada de uns abestalhados(provavelmente que vivem à margem da sociedade)e que no momento de comoção termina por contagiar outras pessoas. E preciso acabar com a “cultura” de que aconteceu uma tragédia,a solução e incendiar ônibus, colocar fogo em pneus etc. Antes de fazer estes atos, é necessário deixar alguns questionamentos:
    1º – O garoto com 16 deveria estar na sala de aula, mas saiu do colégio para mergulhar na represa.
    2º – Ninguém o empurrou na água, ele foi de livre e espontânea vontade
    3º – Ele não sabia nadar, então porque se aventurou?
    4º – Seus pais sabiam que ele abandonava a aula para tomar banho na represa, jogar bola e outras coisas mais?

    Dito isso, eu pergunto:
    Onde está a culpa da imprensa?
    Vão trabalhar tropa de desocupados e cuidar de seus filhos!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top