skip to Main Content
4 de agosto de 2020 | 11:57 am

APONTADO COMO “POLO” POR EXECUTIVO DA ODEBRECHT, WAGNER DIZ QUE DELAÇÃO É “REPLETA DE INVERDADES”

Tempo de leitura: < 1 minuto
Wagner diz que delação é repleta de inverdades (Foto Antonio Cruz/A.Brasil-Arquivo).

Wagner diz que delação é repleta de inverdades (Foto Antonio Cruz/A.Brasil-Arquivo).

Após ser apontado como recebedor de presente caro e mais de R$ 7 milhões em doações eleitorais da Odebrecht, o ex-governador Jaques Wagner rompeu o silêncio. Sem entrar em detalhes, o também membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social  da Bahia (Codes), classificou a delação de Cláudio Mello Filho como “repleta de inverdades”

Ainda por meio de sua assessoria, Wagner disse ter estranhado “o conteúdo e a divulgação de uma delação que nem homologada foi pela autoridade competente, que é o Supremo Tribunal Federal (STF)”.

Jaques Wagner afirmou ter mantido relacionamento com Claudio Mello e com qualquer representante de outras empresas “sempre norteados na defesa dos interesses” do estado da Bahia. “Estou absolutamente tranquilo porque não houve qualquer ato ilícito. Vou  defender de forma intransigente o completo esclarecimento dos fatos porque a sociedade tem o direito de conhecer a verdade”, concluiu o ex-governador, que atualmente é coordenador executivo do Codes.

Esta publicação possui 3 comentários
  1. Esse senhor não tem essa credibilidade que ele acha que tem. Intitula-se honesto, transparente e etc. mas não passa de um PETISTA de carreira. O conheci quando usava o megafone em greves e barricadas em frente à indústrias no CIA em Camaçari. Hoje usa as redes sociais da Bahia prá encher “linguiças” .

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top