skip to Main Content
11 de abril de 2021 | 12:17 pm

BAHIA RECEBE 197 PROFISSIONAIS DO MAIS MÉDICOS

Tempo de leitura: 2 minutos
Bahia recebe quase 200 médicos cubanos (Foto Elói Corrêa/GovBA).

Bahia recebe quase 200 médicos cubanos (Foto Elói Corrêa/GovBA).

Na última quinta, 112 médicos cubanos desembarcaram no aeroporto de Salvador. Os profissionais vão substituir os colegas do Programa Mais Médicos que cumpriram o prazo de permanência no país. Outros 85 chegaram ontem (17) à capital baiana. Os primeiros profissionais foram recebidos pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas.

Segundo o secretário, os médicos intercambistas contribuíram para a melhoria nos números da atenção básica, ampliando a cobertura de 60% para 72%, além de interferir positivamente na qualidade dos serviços. “Vocês têm um desafio maior do que os primeiros médicos que chegaram aqui, pois a atuação dos seus antecessores superou as expectativas nos três anos que ficaram no programa”, afirmou Vilas-Boas.

Segundo o secretário, os profissionais terão que atuar para reduzir o alto índice de internação por doenças que podem ser cuidadas na atenção básica, a exemplo de diabetes e hipertensão, que são crônicas, mas quando acompanhadas adequadamente permite qualidade de vida ao paciente e evita o agravamento da doença.

O casal de médicos cubanos José Duran Rodrigues e Surisaday Almeida Perez estava no voo que chegou a Salvador na quinta (15). O casal trabalhará em Lapão, localizado na Chapada Diamantina. Casados há quatro anos, Duran e Surisaday chegaram ao Brasil trazendo na bagagem o sonho de “conhecer uma nova cultura, novas pessoas e lugares, mas, sobretudo, cuidar das pessoas mais carentes, como já fazíamos em nosso país, atuando em projetos sociais nas comunidades rurais”.

O coordenador do projeto na Bahia, Ângelo Castro Lima, explica que os médicos passam por capacitação no seu próprio país. “O governo brasileiro encaminha para Cuba professores de Língua Portuguesa, bem como professores para ensinar nuances do SUS e quadros epidemiológicos de doenças que são mais frequentes aqui no nosso país”. Ele acrescenta que, ao chegar aqui, os médicos são acolhidos e têm acompanhamento de profissionais habilitados para orientá-los “em qualquer de suas necessidades”.

ATENÇÃO BÁSICA

Atualmente, o Mais Médicos inclui 1.464 profissionais brasileiros e estrangeiros, que atuam em 386 municípios do estado, beneficiando cerca de 5,6 milhões de baianos, com uma média superior a 770 mil novas consultas médicas por mês no âmbito da atenção básica.

Este post tem um comentário
  1. Que eles recebam salários iguais aos médicos nativos,que seus vencimentos fiquem com os mesmos,isso é dignidade da pessoa humana e não passe constrangimentos por
    espiões cubanos com aquiescência do processo anterior,ou seja “governo” de bandido do PT e a extensão da miséria do tirano cubano no Brasil.

    Pessoas de Cuba o Brasil ama,porém,que o “governo” de tirano não tem vez com a cultura e o povo brasileiro,isto serve pra quaisquer nacionalidades governada por facínora que oprime as pessoas por pensar diferente.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top