skip to Main Content
7 de abril de 2020 | 10:09 pm

GOVERNO AUTORIZA FORÇAS ARMADAS EM PRESÍDIOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O governo federal autorizou hoje (17) a atuação das Forças Armadas nos presídios para fazer inspeção de materiais considerados proibidos e reforçar a segurança nas unidades. O anúncio foi feito depois de reunião entre o presidente Michel Temer e autoridades de todos os órgãos de segurança e instituições militares do governo federal para discutir estratégias de segurança pública.

Segundo o governo, é preciso que os estados concordem com o trabalho dos militares enviados pelo Ministério da Dfesa, mas a segurança interna continua sob responsabilidade dos agentes penitenciários e policiais. “Haverá inspeções rotineiras nos presídios com vistas a detecção e apreensão de materiais proibidos naquelas instalações. Essa operação visa restaurar a normalidade e os padrões básicos de segurança nos estabelecimentos carcerários brasileiros.

Participaram do encontro, no Palácio do Planalto, os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha; da Justiça, Alexandre de Moraes, do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen; da Fazenda, o interino Eduardo Guardia; das Relações Exteriores, José Serra; da Defesa, Raul Jungmann e representantes do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, do Exército, Aeronáutica e Marinha.

Estiveram também presentes no encontro representantes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), da Receita Federal, do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e integrantes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal. A reunião foi fechada e durou pouco mais de uma hora.

Os participantes da reunião integram o Conselho Consultivo do Sistema Brasileiro de Inteligência, a Sisbin, que reúne órgãos para troca de informações de inteligência. A agenda de reuniões entre autoridades de segurança estaduais e federais se intensificou depois do agravamento da crise do sistema penitenciário, que desde janeiro já provocou pelo menos 119 mortes em Manaus (AM), Boa Vista (RR) e Nísia Floresta (RN).

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Deve ser no Brasil inteiro! Estamos reféns dos bandidos desde brasilia até os nossos bairros.
    Somos assaltados com IMPÓSTOS, na gasolina (petrobrás – para cobrir ou alimentar o roubo dos bandidos dos tres poderes,), assaltados na enganação política,…. todos caimos nas esparrelas.

    P O L Í C I A !!!!! M I L I T A R !!!! para essa cambada!!!
    Tem outra saída?
    Aí esses caras ficam com a falsa “pregação”: “defender a democracia”!! Olha aqui, ó, prá vocês!!!!

  2. As Forças Armadas de um país,é específica pra atividades fins,garantir a soberania nacional,vigiar as fronteiras de uma nação,ar,terra e marítima,o que a mesma é incapaz de exercer suas atividades fins.

    Toneladas de crack,cocaína entram pelo mar,terra e pelo ar,sem falar nas armas,
    como ver o Brasil é o maior consumidor de crack do mundo e o 2º consumidor de cocaína e o Brasil não é produtor e nem fabricante de armas.

    O que as Forças Armadas vão fazer nos presídios,pode mandar a guarda municipal de Taboca fazer que o serviço vai ser melhor e digo mais,contrate as travestis ou mesmo as prostitutas de Taboca que o serviço sairá melhor e vai economizar dinheiro,o que gastaria muito menos de R$ 1O.OOO.OOO dez milhões que será gasto.

    “As forças armadas não terão contato com os presos,os mesmos ficarão insolados pela polícia militar e os agentes de presídio,serão os detentores de metais nas paredes,chão,vasos sanitários,tetos,ferros e aos ventos”. Portanto,o Brasil só faz ficar no poço,onde o PT deixou.

    “Brasil vive carente de homens sábios,honesto que saiba governar”
    Autor desconhecido.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top