skip to Main Content
25 de fevereiro de 2020 | 12:39 pm

“MÃO DE OBRA DO PORTO SUL E FIOL TEM QUE SER NOSSA”, DIZ GOVERNADOR

Tempo de leitura: 2 minutos
Rui, Leão e chineses, ontem, em um dos circuitos do carnaval em Salvador (Foto Pedro Moraes).

Rui, Leão e chineses, ontem, em um dos circuitos do carnaval em Salvador (Foto Pedro Moraes).

As empresas chinesas que estão em negociação com o Governo do Estado para investir em projetos estruturantes, como a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e o Porto Sul, terão que utilizar mão de obra local durante a construção dos equipamentos. Foi o que o governador Rui Costa reafirmou à comitiva de executivos chineses durante a apresentação do Carnaval da Bahia ao grupo, na noite de segunda-feira (27), no circuito Dodô (Barra-Ondina). “No início da nossa conversa, já tinha dito a eles que o modelo utilizado na África, com 100% de aproveitamento da mão de obra chinesa, não nos interessa”, disse Rui.

“Eles podem até trazer especialistas, porque têm tecnologia e conhecimento quem podem servir de aprendizado para nossos engenheiros e técnicos, mas a maior parte da mão de obra tem que ser nossa”. Rui também informou que os empresários chineses estão convictos de participar da licitação da Fiol, que o governo federal prevê lançar edital, “no mais tardar em julho deste ano”, para o trecho de Caetité até Ilhéus, e depois, do restante, até a divisa da Bahia. “Até o fim deste ano, teremos o início das obras da Fiol e do porto”.

Porto Sul será construído na zona norte de Ilhéus.

Porto Sul será construído na zona norte de Ilhéus.

CHINESES E BAHIA MINERAÇÃO

O governador informou ainda que estão agendadas reuniões no Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador, inclusive para discutir a construção da ponte Salvador-Itaparica, projeto em estudo aprofundado pelos chineses. No próximo mês, haverá encontro com os sócios da Bahia Mineração (Bamin), com os quais os chineses querem firmar parceria, “para bater o martelo sobre o Porto Sul”.

Rui enfatizou que ao visitar a Bahia nos últimos dias, na área de instalação da Fiol e do porto, a comitiva confirmou o que o Governo do Estado tem informado. “Não brincamos com a informação. É preciso ser rígido. Estamos em um processo de aproximação, onde se ganha mutuamente porque não se trata de doação e de filantropia. Eles são hoje grandes empresas, com recursos do governo e do banco estatal, que têm interesse que as empresas façam negócios no exterior. Eles querem investir no Brasil e, por toda a interlocução, têm decisão de fazer negócios na Bahia”.

O Governo do Estado tem o metrô de Salvador a seu favor para obter a confiança dos chineses. “Mobilidade que deu certo e é referência no Brasil. Isso está nos empoderando, capacitando para ganhar confiança no mercado e atrair muita gente. Por isso, a licitação do VLT tem muito interesse. Solidificamos uma imagem pública de um estado organizado e sério”, completou.

PROFESSORA IVONE VELOSO MORRE AOS 99 ANOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Professora Ivone faleceu aos 99 anos.

Professora Ivone faleceu aos 99 anos.

A professora Ivone Veloso Costa faleceu, nesta terça (28), em Itabuna, aos 99 anos de idade. De acordo com familiares, a educadora faleceu de causas naturais.

Ivone estava aposentada e lecionou, por décadas, no Colégio Divina Providência, um dos mais tradicionais de Itabuna, onde ajudou a formar várias gerações.

A morte da educadora aconteceu no dia em que completou 99 anos. Professora Ivone era viúva. Ela deixa duas filhas, uma neta e dois bisnetos.

O velório ocorre no SAF, na Juca Leão, em frente ao Grapiúna Tênis Clube. O enterro está previsto para as 15h30min, no Cemitério Campo Santo.

BANCOS REABREM NESTA QUARTA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bancos reabrem ao meio-dia (Foto Entre Aspas).

Bancos reabrem ao meio-dia (Foto Entre Aspas).

As agências bancárias vão reabrir somente ao meio-dia desta Quarta-Feira de Cinzas (1° de março), segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O horário de reabertura é o mesmo para todo o país.

Apesar do horário bancário, o comércio de Itabuna abrirá normalmente, às 9 horas, conforme o Sindicato do Comércio Varejista (Sindicom).

No final de semana, o sindicato patronal chegou a emitir nota para contestar o Sindicato dos Comerciários. O sindicato dos empregados havia divulgado que as lojas poderiam abrir ao meio-dia. A nota do Sindicom reforçou o horário normal como valendo para esta quarta.

Back To Top