skip to Main Content
26 de fevereiro de 2020 | 08:10 am

A PRÉ-CANDIDATURA DE RAFAEL MOREIRA

Tempo de leitura: 2 minutos
Rafael surge também como nome do governo, a exemplo de Sérgio.

Rafael surge como nome do governo, que já tem Sérgio Gomes.

Logo no início de janeiro, o governo de Fernando Gomes pariu a primeira pré-candidatura a deputado estadual, a de Sérgio Gomes, filho do dono da principal cadeira do Centro Administrativo Firmino Alves. Sérgio assumiu a Pasta de Transporte e Trânsito já pensando em uma vaga na Assembleia Legislativa. Caiu devido à repercussão nacional – e negativa – dos casos de nepotismo na gestão. Agora, ele comanda a Maternidade da Mãe Pobre, onde fez festa para mães neste final de semana. Sim, claro, de olho em 2018.

Também neste final de semana, surgiu outra candidatura à Assembleia Legislativa no seio do governo, a do empresário Rafael Moreira. Filho de um dos amigos de Fernando, o falecido Renan Moreira, Rafael goza de bom trânsito no governo municipal e circula com facilidade também no governo estadual, depois de aproximar-se de figuras petistas como Josias Gomes, secretário de Relações Institucionais.

Nos bastidores, atribui-se a pré-candidatura de Rafael, internamente, à secretária de Governo, Maria Alice Pereira. O jovem empresário contaria com o entusiasmo de outro Gomes. Não exatamente o Fernando – nem o Sérgio, mas o Josias.

Maria Alice não é – pelo menos publicamente, registre-se – contra a candidatura de Sérgio Gomes, mas tem natural preferência por Rafael. Por uma questão de gratidão, segundo dizem. Foi o empresário quem levou Fernando a Lula Viana, assessor do governo estadual, e a Josias Gomes – e, daí, a Rui Costa, em junho do ano passado, quando ACM Neto traiu o então pré-candidato a prefeito pelo DEM para apoiar o tucano Augusto Castro na peleja municipal de 2016.

Internamente, também é feita a leitura de que Sérgio e Rafael buscariam eleitores em grupos distintos em Itabuna (o filho do prefeito avançaria nas camadas populares e Rafael na classe média e entre mais jovens). Como não a cidade não costuma descarregar voto suficiente para eleger deputado, os dois batalhariam em regiões diferentes, também. Sérgio mais ao centro sul e Rafael correndo pelo extremo-sul, onde atua empresarialmente.

A palavra final seria do chefe. Por enquanto, é perceptível a simpatia de grande parte do governo de Fernando ao nome de Rafael, por ele ter sido dos maiores entusiastas da campanha de Gomes em 2016.

Esta publicação possui 4 comentários
  1. Rafa é a modernidade política, será eleito pela pessoa que é, tem visão de um futuro melhor pra cidade, é jovem, amigo de todos, carismático, honesto e trabalha em pró da região. #EuVotoRafa

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top