skip to Main Content
10 de julho de 2020 | 08:02 pm

GESTÃO COMPARTILHADA DO SÃO LUCAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Nery, ao lado da secretária Lísias Miranda, sugere gestão compartilhada (Foto Pedro Augusto).

Nery, ao lado da secretária Lísias Miranda, sugere gestão compartilhada (Foto Pedro Augusto).

Representante da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) na sessão que debateu o a situação do Hospital São Lucas, em Itabuna, o médio Isaque Nery sugeriu a gestão compartilhada para evitar o fechamento da unidade médico-hospitalar.

– Deve haver outra forma que viabilize o não fechamento da unidade, como uma gestão compartilhada, por exemplo, para não precisar chegar ao extremo. A população de Itabuna cresce a cada dia, então é preciso abrir e não fechar os leitos existentes – disse ele.

Durante a sessão convocada pelo vereador Júnior Brandão, Lísias Miranda, titular da Secretaria de Saúde de Itabuna, disse que o contrato com o Hospital, administrado pela Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, teve aumento de R$ 800 mil para R$ 860 mil. Do outro lado, o provedor da Santa Casa, Éric Ettinger Jr., diz que o déficit por manter o hospital aberto passa de R$ 180 mil por mês.

Hospital poderá fechar as postas em até cinco meses.

Hospital poderá fechar as portas em até cinco meses.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top