skip to Main Content
13 de julho de 2020 | 06:38 pm

CAMACAN: EMPRESÁRIO É LEVADO A JÚRI PELO ASSASSINATO DA ESPOSA

Tempo de leitura: 2 minutos
Edvan será julgado pela execução de Kátia Cristina.

Edvan será julgado pela execução de Kátia Cristina.

O empresário Edvan Ribeiro será julgado no próximo dia 6 de julho, no Fórum de Camacan, no sul da Bahia, pela morte da esposa e empresária Kátia Cristina Lima. O júri popular está marcado para começar às 8h30min. Kátia Cristina foi assassinada em 27 de dezembro de 2010, quando saía de uma igreja com os filhos e a mãe, Arlete Almeida.

De acordo com as investigações, Edvan teria mandado matar a esposa, porque ela descobriu suposta traição. O casamento durou 15 anos. À época do crime, os filhos tinham cinco, dez e 13 anos. O empresário ordenou o crime para não dividir patrimônio, segundo a investigação.

Ainda de acordo com as investigações, o pistoleiro Ovídio Santos Sampaio contratou o também pistoleiro Reginaldo Amaral, o Regi, para que ele executasse o crime. A vítima sofreu três tiros. O assassinato foi cometido na presença das crianças e da  mãe de Kátia.

Ovídio foi julgado e condenado a 30 anos de prisão em julho de 2014. No mesmo júri, “Regi” pegou 28 anos de cadeia em regime fechado. À época, a defesa entrou com pedido de julgamento de Edvan fora de Camacan. Ele será levado a júri como autor intelectual do crime.

Familiares de Kátia Cristina esperam que justiça seja feita. “Esperamos que esse senhor seja condenado como merece. Ele cometeu um crime hediondo por motivo torpe e que pague. Ainda acredito no trabalho do MP e do Judiciário”, disse um dos familiares ao PIMENTA.

Este post tem um comentário
  1. Após 8 anos ainda aguardamos e confiamos que a justiça será feita. Não é possível que depois de tudo que foi esclarecido esse assassino continue solto, lesando o povo com sua mente maligna.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top