skip to Main Content
30 de novembro de 2020 | 03:14 pm

UNIÃO QUE SACODE A LÓGICA

Tempo de leitura: 2 minutos

Rosivado PinheiroRosivaldo Pinheiro | rpmvida@yahoo.com.br

 

A posição da direção do PCdoB, expressada pelo mandato de Jairo Araújo segue o modelo do passado, oposição por oposição, enquanto que Aldenes Meira destoa dessa linha e se mostra disposto a construir consensos, valorizando o que une ao invés dos pontos que os separam.

 

O momento político atual provoca muita confusão na cabeça do eleitorado. Parte da grande mídia disseminou o ódio e pauta o noticiário nas questões ligadas ao pior do mundo político. Uma dessas questões foi a radicalização de uma rivalidade entre direita e esquerda – e a alimentação do ódio a partir dessa polarização.

Em Itabuna, o alinhamento político do prefeito Fernando Gomes, eleito pelo DEM, e do governador Rui Costa, do PT – historicamente partidos políticos de campos opostos, acaba servindo de tempero para alimentar essas confusões aos olhos das alas mais radicais dos partidos envolvidos no debate, gerando desconfiança e críticas. Já aos olhos dos mais estrategistas e menos passionais, bem como dos eleitores em geral, a união é bem avaliada e gera expectativa positiva.

Esse novo olhar faz nascer outras perspectivas e demonstra claramente que, mesmo para a parcela significativa de eleitores que continuam “detestando” o PT, Rui passa a ser opção de voto. Há aí a supremacia da liderança sobre a sigla. O eleitor local está mais preocupado com os benefícios que essa união política gera para a cidade e região do que com a velha disputa motivada pela busca do voto. Parece ser esse o verdadeiro encantamento desse momento novo.

A análise desse cenário indica que Rui terá mais votos em Itabuna para a reeleição do que obteve na sua primeira eleição para governador. Os partidos que anteriormente estavam no campo ligado ao governo do estado e em oposição ao governo local terão que mudar a tática, senão a tendência será perder a oportunidade de se mostrarem em sintonia com o que pensa a maior parcela da sociedade.

Assim acontece, por exemplo, com o PCdoB, que possui dois vereadores na atual legislatura, mas que adotam caminhos diferentes na forma de atuar. Enquanto um radicaliza seguindo a orientação partidária, o outro se mantém mais cordial e buscando diálogo com a gestão, demonstrando maior independência e se posicionando de forma mais alinhada ao que defende o PT estadual.

A posição da direção do PCdoB, expressada pelo mandato de Jairo Araújo, segue o modelo do passado, oposição por oposição, enquanto que Aldenes Meira destoa dessa linha e se mostra disposto a construir consensos, valorizando o que une ao invés dos pontos que os separam.

O que se espera dos partidos políticos e das lideranças envolvidas nesse debate, independentemente de serem a favor ou contra Fernando, é a sensatez avaliativa de construírem um novo momento na história política local, sem necessariamente ficarem atrelados aos dissabores alimentados pelas últimas eleições. A cidade parece indicar que olhar para o futuro será o caminho.

Rosivaldo Pinheiro é economista e especialista em Planejamento de Cidades pela Uesc.

Esta publicação possui 17 comentários
  1. CONCORDO EM GÊNERO, NÚMERO E GRAU ! ACABOU-SE ESSE TEMPO DE SR ACM, PREJUÍZO A UMA POPULAÇÃO INTEIRA POR CAUSA DE RIVALIDADE. NINGUÉM MERECE ! AGORA REPRESENTADO PELO NETINHO GRAMPINHO. SAI FORA QUEM FAZ OPOSIÇÃO POR FAZER ! SAI FORA QUEM MALTRATA O POVO POR PODER !

  2. Eu sinceramente gostaria de saber: o que uniria o mandato do vereador Jairo Araújo a um governo que promove ações que prejudicam as principais categorias de trabalhadores de Itabuna e desrespeita os direitos do funcionalismo público? Não é coerente que um vereador que tenha como sua base eleitoral tais categorias se anteponha às ações que as prejudicam?

    Jargões políticos como “modelo antigo”, “modernidade”,muitas vezes são mote para entreguismo, golpe e rasteira nos trabalhadores. Um exemplo é a CLT, coisa “antiquada”, “modelo antigo” de 1943, que ora está sendo “modernizada” em detrimento de direitos históricos, num país onde nos deparamos com trabalho escravo bem no centro da maior metrópole.

    O que Rosivaldo Pinheiro chama de passionalidade, eu entendo como coerência, postura que espero ver no mandato de Jairo, de forma ainda mais aguerrida.

  3. Então os mais de 34 mil votos que Fernando teve vai com Rui Costa!!! Pode ter certeza que tem gente que está com cargo comissionados que sirgilosamnte fala em não votar no candidato de Fernando, até pq o voto é secreto.

  4. Jairo é um dos pouquíssimos vereadores do Legislativo itabunense que até o momento vem fazendo um mandato sóbrio, cumprindo a agenda que o elegeu! Alguns nomes desta legislatura só me decepcionam, principalmente pelas siglas às quais pertencem. Ao contrário do que pregam os seus partidos, alguns “vereadores” praticam o entreguismo extremo e o toma lá dá cá por cinco ou seis cargos comissionados na prefeitura!!
    Quanto ao Fernando Gomes, até o momento vem fazendo um mandato melhor (acredite, mas é verdade) que o do ex-prefeito Vane.

  5. Regina,

    Regina ou Dona Regina, talvez seria a forma obscura do desgoverno passado que não só perseguia mas também não fazia nada de bom para a população é que promovia a parcimônia do edil Jairo, ou era a cumplicidade parceria que o fazia inerte?

  6. O pensamento de Rosivaldo Pinheiro está em perfeita consonância com o de Aldo Rebelo, que confirmou saída do PCdoB. Aldo, também conhecido como Bandeirante (Ex?) Vermelho, defende um pacto nacional com seu amigo Rodrigo Maia (DEM/RJ), presidente da Câmara dos Deputados, que acelerou a agenda regressiva da reforma trabalhista, terceirização e que promete em breve votar a reforma da previdência.

    Já que está tão alinhado com o pensamento de Aldo, Rosivaldo, por quê não aproveita e também pula fora do PCdoB? #ficadica!

  7. Permita-me discordar. Há uma inversão proposital, julga-se o outro ultrapassado na forma de assumir opinião critica ao governo municipal, na verdade tenta, a partir de um discurso dito modernizante, se alinhar convenientemente para a corrida eleitoral. Ser critico a este governo municipal é ser coerente com suas bases, e as bases de um partido progressista são as que mais sofrem com os disparates deste governo. Outra incongruência é dizer que se ater a pontos que divergem é fazer oposição por oposição, como se o trabalho de um vereador fosse buscar convergência com o executivo que ele deve fiscalizar e cobrar eficiência e eficácia administrativa e de execução das políticas publicas. O discurso se assemelha ao que observamos no governo golpista de Temer que, sob o argumento de modernizar e unir para um Brasil melhor, o que se vê é um estado excludente e que beneficia os poucos ungidos do poder.

  8. Os donos do PCdoB precisam se olhar no espelho e recordar por exemplo o legado que Wenceslau deixou na passagem dele pela Câmara de onde foi AFASTADO. E também no governo Vane onde dividiu todo o grupo, sem deixar nada de realmente útil para a cidade. Um planejamento que não deixou nada para o futuro a não ser muita confusão. Isso sem falar no tal plano municipal de saneamento básico kkkkkk

  9. Fico olhando… os ataques q os donos do Partido Coletivo da Boquinha fazem contra Rosivaldo Pinheiro nos comentários… e isso ñ é de agora… por essas e outras q ele já devia ter saido dessa festa junina… por conta dessas coisas desse espirito carlista enrustido q Davidson Magalhães ñ vai se reeleger.

  10. joão de Deus,

    Sr. João, meu objetivo não foi defender o mandato do vereador Jairo (de quem não sou eleitora, não apoiei em campanhas e não possuo nenhum tipo de relação pessoal) e sim questionar a suposta “coerência” politica avaliada pelo Sr. Rosivaldo Pinheiro. Creio que o senhor não tem acompanhado as ações do poder executivo, principalmente em relação aos servidores públicos. E se o vereador Jairo não desempenhou de maneira satisfatória seus compromissos para com seu eleitorado, no mandato anterior, tem a obrigação de redobrar suas ações e honrar seus compromissos, afinal de contas foi reconduzido ao mandato pelo foto democratico.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top