skip to Main Content
11 de abril de 2021 | 01:07 pm

DUPLICAÇÃO DA BR-415 ENFRENTA DESCONFIANÇA REGIONAL; PARA RUI, “PESSIMISMO FICOU PARA TRÁS”

Tempo de leitura: 2 minutos
Rui durante ato de assinatura de contrato com a OAS || Foto PIMENTA

Rui durante ato de assinatura de contrato com a OAS || Foto PIMENTA

A desconfiança dos sul-baianos quanto ao início e entrega das obras de duplicação do trecho Ilhéus-Itabuna da BR-415 será algo a ser superado pelo governador Rui Costa. O pessimismo é mais que natural. São 40 anos de promessas, algumas assinaturas de ordem de serviço e formulação de projetos e nada saiu do papel.

Hoje, antes da assinatura de contrato da obra, o gestor baiano foi questionado quanto à garantia de que a obra será concluída.

E assim respondeu: – [Vai sair, porque] Dessa vez, o governador é Rui Costa. E eu tô entregando hospital [da Costa do Cacau] em novembro, a ponte [em Ilhéus], já podem tirar foto da barragem [do Rio Colônia, em Itapé]. Então, esse pessimismo que existia na região, depois de Rui Costa, ficou para trás. Não é mais projeto, não é mais power point.

Perspectiva mostra como será a nova pista a ser construída || Reprodução

Perspectiva mostra como será a nova pista, com ciclovia e acostamento || Reprodução

Para fazer a duplicação sair do papel, o governo recorreu ao Regime Diferenciado de Contratação (RDC), do qual a OAS saiu vencedora. A obra será tocada pelo governo baiano e os recursos deverão ser liberados pelo Dnit, órgão federal. Hoje, há em caixa R$ 8 milhões, conforme o governador, que elogiou o ministro dos Transportes, que é do PR.

INÍCIO EM FEVEREIRO

A obra deverá ser concluída em 24 meses. De acordo com cronograma ao qual o PIMENTA teve acesso, a duplicação começará em 20 de fevereiro do próximo ano, após ações de desapropriação e elaboração do projeto executivo por parte da OAS. Mas o governo baiano e a construtora poderão antecipar prazos.

“Espero que em 60 ou 90 dias, no máximo, seja entregue o projeto executivo. Nós vamos construir essa obra com a força do trabalho e a força de Deus”, disse. Rui ainda citou que a ausência do ministro dos Transportes foi por causa de atitudes não republicanas de adversários do governo baiano. Segundo ele, o ministro dos Transportes, Maurício Quintela, “foi correto, rápido na tomada de posições”.

Por enquanto, impera a desconfiança. E o “la garantia soy yo” do governador.

Esta publicação possui 8 comentários
  1. Quem não desconfiaria de uma obra que foi anunciada 3 vezes, a primeira em 2007. O povo precisa aprender a primeiro ver a obra pronta para depois elogiar

  2. Rui tomou 1 a 0 dos coxinhas e não vai conseguir levar adiante a sua promessa de campanha. O Sul da Bahia é uma região espetacular, mas carece de políticos de caráter. Ilhéus e Itabuna que o digam. Aqui na região Sudoeste costuma-se dizer que de Itororó pra baixo, as “praças são temerárias”. Com todo respeito ao povo bom e besta do Sul, que elege os ‘Cumas’, Geraldinhos e Valdericos da vida. Hê povo sofrido…

  3. Rui é petista, não dá pra confiar nesta turma, mentem demais , já prometeram outras vezes, alem do mais o dinheiro como bem disse vem do DNIT, está cantando com o ovo que não foi ele quem botou

  4. Quanta ignorância desses políticos e daqueles que os apoiam, gostaria que fosse divulgado o valor dos gastos com toda essa estrutura que fizeram no dia de hoje para apenas assinar um simples papel, quem bancou toda a vinda desse povo (políticos) para a sua autopromoção em simplesmente assinar u ma ordem de serviço que ainda sequer saiu do papel. para mim um simples ser humano isto tudo é subestimar a inteligência do ser humano ou melhor da população de Itabuna, uma cidade que sofre com a falta de infra-instrutura, saúde e principalmente segurança, onde professores são desvalorizados, e ainda há quem bata palmas para uma falta de vergonha desses políticos que montaram todo esse palco com dinheiro público para se autopromoverem e assinar apenas um papel que pode sim perder a escrita no decorrer do caminho.

  5. Tomando como referência as obras do metrô aqui em salvador que ele colocou nos trilhos após 10 anos de enrolação mesmo com um governo federal como oposição. Agora teremos sim, a duplicação. Rui merece credibilidade.

  6. Ricardo Kenedy de Campos:
    Tomando como referência as obras do metrô aqui em salvador que ele colocou nos trilhos após 10 anos de enrolação mesmo com um governo federal coção. Agora teremos sim, a duplicação. Rui merece credibilidade.

    Como o governo federal faz oposição a obra do metrô se 90% dos recursos são do governo federal? Recursos federais que estão , apesar da omissão do governador , na barragem do colonia, na ponte ilheus x pontal e a construção do hospital regional. Esse Ruy merece credibilidade igual as promessas de Jaques Wagner , em 2007, 2010 e 2014 .

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top