skip to Main Content
18 de maio de 2021 | 05:50 pm

MAIS DE 40 MIL ELEITORES DE ITABUNA FIZERAM CADASTRAMENTO BIOMÉTRICO; PRAZO ATÉ 2020

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cartórios eleitorais de Itabuna fazem cadastramento até 2020

Tudo indica que os eleitores de Itabuna estão fugindo do sofrimento vivido por moradores de municípios como Ilhéus, Eunápolis e Salvador, que deixaram o cadastramento biométrico para os últimos meses e enfrentaram filas quilométricas. Nessas localidades, milhares de eleitores tiveram que passar à noite na fila para fazer o procedimento. Muitos não conseguiram, mas ganharam uma nova chance em março, informou hoje o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).
Em Itabuna, o cadastramento biométrico ainda não é obrigatório, mas o eleitor parece disposto a desmoralizar a máxima de “que brasileiro deixa tudo para última hora”. Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizados nesta quinta-feira (1º) mostram que 41.532 eleitores já fizeram o procedimento no município que possui 151.547 pessoas aptas a votar.
ITAPÉ E JUSSARI
Quem também não perdeu tempo foram os eleitores de Itapé. Mais de 50% das pessoas aptas a votar no município estão com a biometria feita.  São 4.854 eleitores que já passaram pelo procedimento. Itapé conta com 9.485 eleitores registrados no TSE. O cadastramento também não é obrigatório para eles.
Já os moradores de Jussari decidiram  que só vão se deslocar para os cartórios mais adiante.  Dos 4.895 eleitores aptos, somente 693 fizeram cadastramento biométrico. O procedimento também não é obrigatório no município.  O cadastramento em Itabuna, Itapé e Jussari prossegue até 2020, mas não custa nada fugir das filas quilométricas.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Ja tentei ir la varias vezes. sempre tem uma fila gigante. desanimador ficar no TRE Itabuna. Tinha que pegar senha com horário pela internet, com agendamento no sistema.

  2. Pobres eleitores que são atendidos e funcionários que trabalham naquele espaço com um calor infernal onde quatro ventiladores ruins não dão conta. Perguntei se tinha água para beber e o segurança me disse “se o Sr. conseguir copo”. Aqui lo ali é um órgão federal com gente sendo atendida e gente trabalhando naquelas condições. Eu disse: vai ver que as salas do primeiro andar tem ar condicionado. Respondeu um servidor: “E como tem, tão gelado que ninguém suporta”. Não é uma situação antagônica? Quer conferir, Sr Editor? Dê um pulinho lá.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top