skip to Main Content
19 de abril de 2021 | 02:16 am

PROFESSORES DE ITABUNA PROTESTAM E AMEAÇAM NÃO INICIAR ANO LETIVO

Tempo de leitura: 2 minutos

Professores fecham pista para cobrar um terço de férias || Foto Beto Bahia

Os professores da rede municipal de educação de Itabuna decidem, em assembleia na próxima segunda-feira (5), se aceitam a proposta do governo de parcelar em duas vezes o pagamento de um terço de férias, que deveria ser quitado até o dia 17 de janeiro. Além do terço de férias, os trabalhadores se queixam de prejuízos com a retirada de gratificações, no ano passado.

Na manhã desta quinta-feira (1º), os professores protestaram em frente a uma casa de eventos, na Avenida JS. Pinheiro, no bairro Lomanto, onde está sendo realizada a XXX Jornada Pedagógica. Eles interditaram, por alguns minutos, as uma das pistas.

O governo municipal alega que o pagamento do terço de férias não foi feito no prazo porque o repasse do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação não é suficiente para quitar a folha dos trabalhadores da área. “Por isso fizemos a proposta de pagar o terço de férias em duas parcelas. A primeira no dia 15 de março e outra em abril”, explicou a secretária de Educação Anorina Lima.

De acordo a Secretaria de Educação, para o ano letivo de 2018, o município disponibilizou 20 mil vagas em 93 escolas nas zonas rural e urbana, mas nem todas devem ser ocupadas. Um balanço mostra que até esta quinta foram feitas cerca de 17 mil matrículas. Itabuna conta com 1.350 professores.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Enquanto os juízes brigam para manterseus “penduricalhos”escandalosos, o corpo docente da Rede Municipal de Ensino em Itabuna tem que receber o terço de férias em parcelas e ainda iniciar o ano letivo?
    Esse outros governos vêm sucateando a Educação ao longo dos anos.
    E essa senhora Anorina que, desde que a conheço está sempre pulando de galho em galho – em qualquer governo-, seja Municipal ou estadual para conseguir cargos comissionados para ela e o marido.
    Que mulher ridícula!
    Osvaldina Souza

  2. Só lamento por todos/todas colegas que estão tendo que passar por esses inconvenientes.
    Que alívio eu ter me desligado dessa SEC de Itabuna!
    Sucesso nessa luta e não recuem sem receber o que lhes é devido!
    Prof@ Osvaldina Souza.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top