skip to Main Content
15 de julho de 2020 | 09:28 am

TE PEÇO DESCULPAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Valéria Ettinger | lelamettinger@gmail.com
 

Vou lutar do seu lado para que todos possam entender que nós, mulheres, não queremos ser melhores que os homens ou subjugá-los. O que nós queremos é ter direitos, respeito e viver com dignidade.

 
Te peço desculpas por um dia ter me afastado de você.
Te peço desculpas por um dia ter julgado você.
Te peço desculpas por um dia ter competido com você.
Te peço desculpas por um dia não ter acreditado em você.
Te peço desculpas por ter criticado você.
Te peço desculpas por ter falado do seu vestido, do seu batom, da sua dança e da sua gargalhada.
Te peço desculpas por te chamar de “puta”, simplesmente por você ser livre.
Te peço desculpas por não ter te apoiado e de defendido quando você era ignorada, vilipendiada, abusada, explorada e violentada.
Te peço desculpas por ter dito que você era culpada.
Te peço desculpas por não ter aceitado você porque tinha filhos.
Te peço desculpas por um dia ter dito que não gostava de trabalhar com você.
Te peço desculpas por ter dito que você era minha inimiga.
Te peço desculpas por ter rejeitado o seu feminismo por acreditar que era uma luta da mulher contra os homens.
Te peço desculpas por ter me afastado do meu feminino sagrado, por, ingenuamente, achar que só seria vista e respeitada se me apropriasse e me comportasse como o masculino.
São tantas desculpas a te pedir…
Mas nesse dia que tentam te presentear, te dizer o quando você é linda e essencial, eu gostaria mesmo que dissessem a você:
Que você pode ser o que você quiser.
Que você não perderá seu emprego porque você engravida.
Que seu salário não será menor do que o do seu colega homem que desempenha a mesma função.
Que você não precisa ter medo do homem que te segue, porque ele é, apenas, um transeunte passando próximo.
Que você não vai ser estigmatizada pelo jeito que se veste e se comporta.
Que você pode ficar tranquila, pois ao chegar em casa, cansada, o seu homem vai está com o jantar te esperando e já vai ter feito a lição com os seus filhos.
Que tua voz vai ser escutada e a sua ideia será acatada.
Que sua condição será sua felicidade e não a sua dor.
Hoje, eu quero te dizer que jamais te abandonarei e seja o que você escolha fazer ou queira ser, eu, jamais, irei te apontar o dedo, simplesmente, por você ser mulher.
Vou lutar do seu lado para que todos possam entender que nós, mulheres, não queremos ser melhores que os homens ou subjugá-los. O que nós queremos é ter direitos, respeito e viver com dignidade.
Feliz dia Internacional da Mulher que luta por todas.
Por vocês, para vocês e com vocês mulheres. Sororidade!
Valéria Ettinger é mulher, mãe e amiga.

Esta publicação possui 0 comentários

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top