skip to Main Content
29 de setembro de 2020 | 01:35 pm

BREGA LIGHT E TICOMIA SÃO PROIBIDAS DE TOCAR MÚSICA POR CAUSA DE DÍVIDA COM O ECAD

Tempo de leitura: 2 minutos

Festas particulares são proibidas de tocar música por causa de dívida milionária

Três das grandes festas juninas promovidas pela iniciativa privada na Bahia, Brega Light e Ticomia – em Ibicuí – e São João do Allanbick – em Barreiras – estão proibidos, judicialmente, de tocar músicas. Segundo o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), as empresas promotoras destas festas devem quase R$ 3 milhões por não pagamento de direitos autorais.
A dívida foi revelada pelo Ecad ao Bocão News. “Existe uma decisão judicial a favor do pagamento dos direitos autorais aos compositores”, segundo o Ecad, que acusa as empresas de não cumprirem a decisão.
Segundo a reportagem do Bocão News, são R$ 1,6 milhão devidos pelo Brega Light, R$ 700 mil do Ticomia e R$ 690 mil do São João do Allanbick.  As empresas que promovem o Ticomia e o Brega Light não pagam direitos autorais desde 2012 e a festa de Barreiras desde 2005, segundo o Ecad.
FESTAS CONFIRMADAS
As festas estão confirmadas, apesar dos débitos. O Forró Ticomia anunciou, para 23 de junho, Dorgival Dantas, Gabriel Diniz, Mano Walter, Luan Estilizado, Lordão, Calcinha Preta e Mastruz com Leite.
Já o Brega Light, anunciado para os dias 22 e 24 de junho, terá shows de Aviões, Safadão, Gusttavo Lima, Parangolé, Trio da Huanna,  Donas do Bar, Jorge e Mateus, Léo Santna, Marcia Felipe, Jonas Esticado, Solange Almeida e Zé Neto e Cristiano. O Allanbick deve reunir Solange Almeida, Gusttavo Lima, Isaias Estilizado e Toinho & Cia.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top