skip to Main Content
11 de julho de 2020 | 12:30 am

CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO E PÓLIO COMEÇA NA SEGUNDA

Tempo de leitura: 2 minutos

Campanha nacional começa na segunda-feira

Começa na próxima segunda-feira (6) a campanha nacional para vacinar crianças com idade a partir de um e menores de 5 anos contra a paralisia infantil e sarampo. O Dia D de mobilização nacional será no dia 18, um sábado, mas a campanha segue até o dia 31 de agosto. A meta do Ministério da Saúde é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
O MS informou que os estados já estão abastecidos com um total de 871,3 mil doses da Vacina Inativadas Poliomielite (VIP), 14 milhões da Vacina Oral Poliomielite (VOP) e 13,4 milhões da Tríplice Viral, que protege contra o sarampo, a rubéola e a caxumba.
A campanha de vacinação deste ano é indiscriminada, ou seja, pretende imunizar todas as crianças na faixa etária estabelecida. Isso significa que mesmo as que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço.

VACINAÇÃO TAMBÉM DE ADULTOS
No caso da pólio, crianças que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida devem receber a VIP. As que já tomaram uma ou mais doses devem receber a VOP. E, para o sarampo, todas devem receber uma dose da Tríplice Viral – desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias. Além disso, as pessoas com até 49 anos devem ser imunizadas.
Doenças já erradicadas no Brasil voltaram a ser motivo de preocupação entre autoridades sanitárias e profissionais de saúde. Baixas coberturas vacinais, de acordo com o próprio ministério, acendem “uma luz vermelha” no país. Até o momento, foram confirmados 822 casos de sarampo – sendo 519 no Amazonas e 272 em Roraima. Os dois estados têm ainda 3.831 casos em investigação. Casos considerados isolados foram confirmados em São Paulo (1), no Rio de Janeiro (14), no Rio Grande do Sul (13), em Rondônia (1) e no Pará (2). Com informações da Agência Brasil.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top