skip to Main Content
12 de julho de 2020 | 04:13 pm

MOTOBOYS SÃO OS QUE MAIS SOFREM ACIDENTES, DIZ MINISTÉRIO DA SAÚDE

Tempo de leitura: 2 minutos

Motociclistas estão entre os que mais sofrem acidentes no trânsito|| Foto PRE-BA

Um levantamento do Ministério da Saúde aponta que os motoboys são os que mais sofrem acidentes de trânsito relacionados ao trabalho no Brasil, e que os caminhoneiros são os que mais morrem em atividade. Os trabalhadores em duas rodas representaram 7,5% dos 118.310 acidentes registrados entre os anos de 2007 e 2016.
Já os motoristas de caminhão corresponderam a 13,2% das 16.568 mortes computadas no mesmo período. Os dados são dos Sistemas de Informação de Agravo e Notificações (SINAN) e do de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde. Para chegar a esta constatação, foram considerados os acidentes de trânsito ocorridos quando o trabalhador tem uma função que envolve locomoção ou quando estava indo ou voltando do local de trabalho.
Em 11 anos, o número de notificações de acidentes de transporte relacionados ao trabalho aumentou quase seis vezes, passando de 2.798 em 2007 para 18.706 em 2016. Os anos de 2016 (18.706) e 2015 (17.327) foram os que apresentaram os maiores números de notificações para um único ano. Na contramão deste aumento, as mortes, neste caso, caíram 28% no mesmo período, saindo de 1.447 para 1.393, em 2016.

Ainda de acordo com o estudo, oito em cada 10 acidentes de trânsito relacionados ao trabalho foram sofridos por homens. Por faixa etária, as pessoas entre 18 e 29 anos foram as maiores vítimas (40,1%) e quase metade desses acidentes ocorreram nos estados da região Sudeste (47,5%).
O coeficiente de mortalidade, no Brasil, por acidentes de trânsito relacionados ao trabalho foi de 1,5 óbito a cada 100 mil. Entre os estados, destacam-se negativamente Rondônia (4,9), Mato Grosso (4,3), Paraná (3,2) e Santa Catarina (3,1).

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top