skip to Main Content
26 de novembro de 2020 | 01:44 am

PARA JOSIAS, ELEITOR VÊ PERSEGUIÇÃO A LULA E DARÁ VITÓRIA A HADDAD NO 2º TURNO

Tempo de leitura: 2 minutos

Para Josias, perseguição a Lula e legado darão vitória a Haddad 

Candidato à reeleição, o deputado federal Josias Gomes acredita que o PT vencerá a disputa presidencial com Fernando Haddad, no segundo turno. Haddad, ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, será anunciado como substituto de Lula na corrida ao Palácio do Planalto.  “Se fosse com Lula, nós ganharíamos já no primeiro turno”, diz Josias, citando pesquisas.
Para o parlamentar, a vitória ocorrerá por haver, por parte do brasileiro, “um respeito muito grande” ao ex-presidente Lula. “É o respeito a um legado que não é apenas dele, Lula, mas que foi construído ao longo de 30 anos, com propostas, pelo PT “, acredita.
Na visão de Josias, que é ex-presidente do diretório estadual estadual do partido e ex-secretário de Relações Institucionais da Bahia no governo Rui Costa, o respeito ao legado lulista cria as condições para a vitória petista no pleito presidencial.
– Então, para mim, não é analisar se está tarde ou cedo [para fazer substituição na chapa]. O que importa é que o povo quer fazer justiça, já que o Judiciário está fazendo política – alfineta.
Josias não vê riscos na estratégia petista de ter mantido Lula até o prazo final, substituindo-o agora por Haddad. “O povo sabe que há uma perseguição a Lula”, disse. A estratégia mostrou, na concepção petista, um Judiciário político, que está evitando a candidatura do ex-presidente. “À medida que o povo foi tomando consciência, Lula aumentou o percentual dele de aceitação, de intenções de voto”, diz.

REELEIÇÃO

O parlamentar disse que está trabalhando intensamente, buscando novos e mantendo os antigos aliados, para renovar mandato de deputado federal, para “continuar lutando pela região cacaueira e pela Bahia como um todo”. Josias diz ter ampliado não apenas a base de apoio no período em que esteve no Governo Rui Costa. “Eu fui, durante 3 anos e 4 meses, secretário de Relações Institucionais da Bahia, no governo Rui Costa. Isso me ampliou bastante o horizonte no Estado”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top