skip to Main Content
13 de abril de 2021 | 04:52 pm

SEBRAE OFERECE CONTEÚDO PARA QUEM DESEJA INVESTIR EM SORVETERIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Na estação mais quente do ano, muitos empreendedores estão aproveitando para investir no comércio de sorveteria. Para isso, o Sebrae oferece um estudo detalhado para quem quer montar o seu negócio e obter um diferencial diante dos concorrentes. No Portal do Sebrae, o empreendedor tem acesso a mais de 450 ideias de negócios que dão uma visão geral para apoio na tomada de decisão do futuro empresário.
É grande o consumo de sorvete em todo o Brasil. Em 2016, foram comercializados um bilhão de litros do produto, que não passou imune à crise econômica interna, mostrando queda de 1,3 bilhão de litros, em 2014, para 1,1 bilhão em 2015. O consumo per capta caiu de 5,62 litros, em 2015, para 4,86 litros/ano, em 2016.
Apesar disso, a Associação Brasileira das Indústrias de Sorvete (Abis) diz que há espaço para o crescimento da comercialização de sorvetes. O Brasil ocupa a sexta posição no ranking mundial de consumo, num mercado liderado pela China, seguido dos Estados Unidos, onde o frio é intenso, o que mostra as possibilidades do país nessa área. No cenário mundial, o Brasil responde por 3,1% do consumo global.
Segundo a consultoria Euromonitor, o mercado de sorvetes brasileiro faturou R$ 14,9 bilhões em 2016. O país tem, atualmente, cerca de 8 mil empresas dedicadas à produção e comercialização de sorvetes, das quais 30% estão em São Paulo. Segundo a Abis, o segmento responde por 75 mil empregos diretos e 200 mil indiretos, estando 90% das empresas enquadradas como micro e pequenos negócios.
Nesse ambiente, inovar virou palavra de ordem para quem deseja permanecer no mercado, o que exige cada vez mais criatividade, empenho da equipe, atenção à concorrência e ao que acontece no mercado, em torno do mundo. No inverno, as sorveterias podem oferecer opcionais de consumo, como chás e cafés especiais. Nas indústrias, a diversificação pode se dar, por exemplo, por meio da fabricação de sobremesas.
As mudanças nos hábitos de consumo estimulam o investimento das sorveterias em novos sabores e combinações, com a valorização de produtos regionais, bem como a exclusão do glúten ou da lactose de toda a produção e novas investidas em produtos orgânicos. A demanda crescente por alimentos de alta qualidade, mais saudáveis e com boa aparência, capaz de agradar ao mais exigente dos paladares, tem inspirado novos negócios, a partir o binômio alimentação/saúde.
Outro fator importante, segundo o gerente adjunto do Sebrae em Ilhéus, Michel Lima, principalmente com a presença das grandes franquias nessa área, é que o empreendedor precisa mais do que nunca buscar se diferenciar. “Essa diferenciação pode ser no visual da loja, nos formatos e sabores de sorvetes, além de pensar em uma estrutura enxuta, que garanta o atendimento de qualidade ao cliente e um preço competitivo, e investir em mídias sociais para promover o seu negócio”, avaliou.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top