skip to Main Content
28 de setembro de 2020 | 06:06 pm

GREGORY REBATE SHALOM E CHAMA O PSL DE ITABUNA DE “INIMIGO DE BOLSONARO”

Tempo de leitura: 2 minutos

Gregory Cruz diz que PSL de Itabuna é “inimigo de Bolsonaro”

O prefeiturável Gregory Cruz rebateu o presidente do PSL de Itabuna, Binho Shalom, que fez severas críticas a grupos que propuseram manifestação favorável a Jair Bolsonaro, no domingo (26), na Alameda da Juventude (Beira-Rio). Para ele, o PSL de Itabuna é “inimigo de Bolsonaro” e do movimento que defende o presidente da República. Oficialmente, o ato deveria ocorrer na Praça Camacan, segundo Binho. O dirigente partidário disse ao PIMENTA que o movimento, que reuniu pouco mais de 200 pessoas, ficou enfraquecido pela divisão de atos na Praça Camacan e na Alameda (relembre aqui).

Binho ainda chamou os divisionistas de oportunistas, porém não citou nomes. Hoje, Gregory disse que é chamado de oportunista, porque almeja a Prefeitura de Itabuna. “Antes, quando não éramos prefeituráveis, podíamos fazer algo pelos nossos ideais sem sermos taxados de oportunistas”. E completa, questionando Binho: “não podemos fazer mais nada, pelo simples fato de adversários futuros pensarem que somos aproveitadores?”.

Gregory, ainda não filiado, apresenta-se como integrante do Movimento Itabuna Livre (MIL). Segundo ele, ninguém foi obrigado a participar da manifestação de domingo na Alameda da Juventude.

Ainda segundo ele, a manifestação na Beira-Rio foi feita de “vaquinhas” entre membros do MIL e “não do salário e ajuda de políticos”. E, acrescenta, quem foi à Beira-Rio, no domingo, são o que ele chama de “eleitores orgânicos” de Bolsonaro. “Não se sentem representados pelo PSL e nem por partido nenhum”.

Gregory também afirma que o PSL de Itabuna é “inimigo” de Bolsonaro. “Deixamos que entrassem em nossa manifestação, que subissem em nosso trio (pagos com nosso dinheiro e não com grana de políticos) e, depois do nosso tratamento cordial e amistoso, saíram falando mal, tal qual um penetra que invade a sua festa, bebe e come do que você gastou e depois sai criticando. Não têm legitimidade aqui em Itabuna, o povo sabe disso, para fazer nada por Bolsonaro”.

O membro do MIL ainda fez duros ataques aos membros do PSL – dirigentes do partido em Itabuna, Ilhéus e Itajuípe participaram das manifestações em Itabuna. “Pedimos que descessem do seu trio invasor e se reabilitassem, perante a sociedade, agora de forma educada, vindo para o nosso trio, e os manifestantes aplaudiram e os receberam. O microfone estava aberto e aberto continuou. Deram o recado deles. Mas, agora, numa manifestação feita sem dinheiro de partido e sem medalhões políticos”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top