skip to Main Content
28 de novembro de 2020 | 07:22 am

FÁBRICA-ESCOLA DO CHOCOLATE É ATRAÇÃO EM FESTIVAL INTERNACIONAL

Tempo de leitura: 2 minutos

Alunos da fábrica-escola se empolgam com perspectivas e fazem planos || Foto Daniel Thame

A fábrica-escola do Centro Estadual de Educação Profissional do Chocolate (Ceep) Nelson Schaun, implantada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação, é uma das atrações do 11º Festival Internacional do Chocolate e Cacau – Chocolat Bahia 2019, que está sendo realizado em Ilhéus.

O projeto, também implantado nos Ceeps de Ipiaú e Arataca, serve como laboratório para que os estudantes que fazem os cursos técnicos de nível médio tenham aulas práticas e possam desenvolver projetos, pesquisas e intervenções sociais, aperfeiçoando a formação profissional.

A fábrica-escola em Ilhéus possui atualmente cerca de 150 alunos. A produção inclui chocolates premium, com 70%, 61%, 56% e 45% de cacau, além de bombons recheados, como brigadeiro branco com geleia de maracujá, brigadeiro com nibs e doce de leite com nibs, que estão sendo apresentados durante o festival. No estande, também foi instalada a planta industrial, com os alunos produzindo chocolate durante os quatro dias do evento.

Fábrica-Escola do Chocolate tem unidades em três municípios

Segundo a professora articuladora do curso de Agroindústria, Dayane Simões, o processo de aprendizagem envolve a produção de chocolate, confecção de embalagem e comercialização. “O envolvimento dos alunos é muito grande. Eles estão empolgados com a oportunidade de atuar nessa área, que a cada ano atrai novos empreendimentos”, afirma.

O diretor do Ceep do Chocolate, Julierme Barros Couto, destaca que a fábrica-escola oportuniza aos alunos a aprendizagem na produção de todo o processo de produção, da amêndoa ao chocolate. “Os alunos são preparados não apenas para o mercado de trabalho, mas também para o empreendedorismo, incentivados a montar o próprio negócio”.

FÁBRICA DE CHOCOLATE

A estudante Taiane de Jesus Souza comenta que o curso tem sido uma experiência única, criando a oportunidade de acesso a um mercado que está crescendo na região”. Já Tamires Silva Santos, entende que é muito bom poder trabalhar com o cacau e a produção de chocolate, criando a base para uma atuação profissional. Animadas, Taiane e Tamires fazem planos para o futuro: implantar uma fábrica de chocolates em Ilhéus.

Além da fábrica-escola, o Ceep do Chocolate Nelson Schaun mantém o Escritório Criativo Territorial que, somado à Fábrica-Escola do Chocolate, serve de campo de estágio para os estudantes e disponibiliza serviços de consultoria e assessoria no território, voltadas, por exemplo, para a proteção a inovações, criações, marcas e patentes de estudantes, professores e comunidades.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top