skip to Main Content
28 de fevereiro de 2021 | 12:55 am

PROJETO DO GAPA VAI CAPACITAR MULHERES SOBRE AIDS E OUTRAS DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS

Tempo de leitura: 2 minutos

Gapa promove capacitação de mulheres em Itabuna

“De Mulher para Mulher: o Assunto é Prevenção” para capacitação sobre a AIDS e Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)”. Esse é o projeto desenvolvido pelo Grupo de Apoio à Prevenção da AIDS em Itabuna (GAPA). Um das metas é alertar as pessoas, principalmente as mais carentes, sobre as maneiras de evitar a contaminação e a transmissão das doenças.

Na Bahia, o projeto foi o único contemplado em um edital de seleção pública do Fundo Posithivo, que apoia instituições que trabalham com a causa do HIV/AIDS, hepatites virais e lSTs. Ele vai capacitar 50 mulheres sobre sexualidade, gênero, abordagem corpo a corpo, prevenção combinada,  diversidade sexual, lSTs, AIDS, sexo seguro, direitos humanos e direito à saúde e serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).

A capacitação vai durar 40 horas e será realizada na sede do GAPA, no período de 13 a 15, e nos dias 22 e 23 de agosto. Durante o curso, as participantes vão elaborar um plano para repassarem os conhecimentos em suas comunidades. Ou seja, elas serão multiplicadoras das informações.

MULTIPLICADORAS

De acordo com os coordenadores do projeto, o objetivo é atender 1.000, 00 mulheres em Itabuna. “Elas vão repassar as informações na linguagem do grupo a que pertence e da melhor forma para cada espaço social. Com isso, queremos contribuir para a redução da incidência de ISTs/HIV/AIDS entre as mulheres em Itabuna”, declarou Suse Mayre Moreira, presidente do Gapa/Itabuna.

As ações do “De Mulher para Mulher” serão desenvolvidas até dezembro. No momento, equipes estão visitando grupos sociais para apresentar o projeto. “Nas reuniões explicamos tudo sobre o projeto e deixamos as fichas para que as mulheres interessadas possam se inscrever. Depois passaremos para recolher os formulários”, explicou Karine Bertholdo, educadora do projeto.

As reuniões já aconteceram em grupos como Comunidade Kolping, Projeto Asdra, Grupo Vivência Solidária e Associação Promocional da Mulher. Para a presidente da Kolping, Denise Cardoso, “o projeto vai levar conhecimento para comunidade sobre doenças que muitas pessoas desconhecem e, por esse motivo, não se previnem”. No domingo (28), é celebrado o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top