skip to Main Content
26 de fevereiro de 2020 | 03:02 am

ABI APROVA MOÇÃO DE SOLIDARIEDADE A JORNALISTA DEMITIDA PELA TV CABRÁLIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Lo-Hanna foi demitida após retornar de licença

A diretoria da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) aprovou, no final da manhã desta quarta (11), uma moção de solidariedade à jornalista Lo-Hanna Magnavita. Ela foi demitida ontem (10) pela Record TV Cabrália, após voltar de licença e duas semanas depois de se envolver, junto com o esposo, em uma briga com um policial militar (relembre aqui). –

Ela e o marido questionavam o policial Márcio Sakuyama pelo que consideraram excesso na abordagem a um adolescente acusado de furto de biscoitos em um supermercado no Bairro Conceição, em Itabuna. O casal e o policial discutiram. O vídeo mostra empurrão do homem no policial. Sakuyama desfere, ao menos, dois socos no marido da jornalista.

Abaixo, confira a íntegra da moção aprovada pela ABI em solidariedade à jornalista.

MOÇÃO DE SOLIDARIEDADE

A diretoria da Associação Bahiana de Imprensa, reunida na manhã de 11 de setembro de 2019, por unanimidade, aprovou a presente moção de solidariedade à jornalista Lo-Hanna Magnavita, demitida pela TV Cabrália (Rede Record) após se envolver em conflito com um policial militar à paisana e fora de serviço.

Lo-Hanna questionou a abordagem agressiva e excessiva do PM a um adolescente que teria furtado dois pacotes de biscoitos de um super-mercado, fato gerador do conflito que se seguiu envolvendo seu marido, repórter cinematográfico da mesma emissora, com trocas de agressões físicas, tendo, inclusive, o policial sacado sua arma. Iniciativa de autoria desconhecida expôs a imagem da jornalista em redes sociais e grupos de aplicativos de trocas de mensagens com a inscrição “defensora de bandidos”. O casal passou a sofrer agressões verbais e ameaças e, por cautela, foi obrigado a restringir sua circulação pela cidade.

Afastada inicialmente das atividades na emissora a pretexto de preservá-la, a profissional foi desligada da empresa em 10 de setembro, sendo a única parte punida em razão do ocorrido. A ABI se solidariza com a jornalista, ao tempo em que clama pela revisão da decisão da Rede Record e pela solidariedade dos comunicadores baianos.

Salvador, 11 de setembro de 2019

Este post tem um comentário

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top