skip to Main Content
16 de janeiro de 2021 | 11:11 am

ACUSADA DE SER A MAIOR TRAFICANTE DA BAHIA DIZ QUE VAI ESCREVER LIVRO

Tempo de leitura: 2 minutos

“Dona Maria” nega crimes e diz que vai escrever livro|| Foto Polícia Civil

Apontada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) como maior traficante do estado, Jasiane Silva Teixeira, mais conhecida como “Dona Maria”, de 31 anos, afirmou, nesta segunda-feira (30), desconhecer todas as acusações feitas contra ela. De acordo com a polícia, a mulher é acusada da morte de um agente penitenciário em Jequié e tinha três mandados de prisão por outros crimes.

“Dona Maria” responde a inquérito por tráfico de drogas, homicídio, corrupção de menores, roubos, falsificações e tráfico de arma. “Eu quero dizer que isso é simplesmente holofote em cima de mim. Sou uma simples mulher, como outra qualquer, e me deram uma fama da qual eu desconheço. Isso para mim é tudo novo”, afirmou à imprensa nesta segunda-feira (30).

Ela disse ainda que pretende escrever um livro contando sua história. “Eu sou um ser humano qualquer, mãe, e sei que Deus tem um plano muito grande na vida. Inclusive, eu vou escrever um livro. Alguma editora que quiser. Se você tem uma oportunidade, pegue os limões e faça uma limonada”, contou aos jornalistas.

Segundo a polícia, “Dona Maria” assumiu o comando do tráfico depois da morte de Bruno de Jesus Camilo, pai das filhas dela e suspeito de chefiar uma quadrilha de traficantes de droga na Bahia. A mulher teria se aliado a outras facções criminosas do estado e também do Rio de Janeiro.

De acordo com as investigações, “Dona Maria” tornou-se uma das criminosas mais poderosas e respeitadas pelos bandidos na Bahia. Conforme a polícia, a mulher atuava principalmente no sudoeste da Bahia. Ela foi presa na semana passada, no estado de São Paulo.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top