skip to Main Content
2 de abril de 2020 | 01:16 am

HOMEM É PRESO EM FLAGRANTE POR APLICAR GOLPES DE FACÃO EM NAMORADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Acusado de tentar assassinar namorada em Itabela

A polícia prendeu em flagrante, em Itabela, no extremo-sul da Bahia, o trabalhador rural Carlos Eduardo Rocha de Jesus, de 37 anos. Ele é acusado de tentar assassinar a namorada a golpes de facão, na zona rural do município. A tentativa de feminicídio é investigada pela Delegacia de Polícia Civil em Itabela.

Segundo o delegado Robson de Andrade, Carlos Eduardo alegou ter flagrado a namorada, com quem se relacionava há um ano, com outro homem e armou-se com um facão. Ao retornar, a vítima já havia deixado o local, mas foi localizada por Carlos, em via pública, e acabou sendo agredida com três golpes, na região do pescoço.

A mulher foi socorrida para o Hospital Regional de Eunápolis, também no extremo-sul da Bahia, e segue internada em estado crítico. Carlos Eduardo foi autuado em flagrante e deverá ser encaminhado para audiência de custódia.

ACESSO ÀS PRAIAS DE MORRO DE SÃO PAULO É LIBERADO, MAS BANHO ESTÁ SUSPENSO

Tempo de leitura: < 1 minuto

1,5 tonelada de material foi retirado das praias de Morro, Garapuá e Boipeba

A Prefeitura de Cairu anunciou, na tarde desta terça-feira (22), a liberação do acesso às praias de Morro de São Paulo, Garapuá e Boipeba. O acesso às praias estava suspenso por causa das manchas de óleo que atingiram a ilha na madrugada de hoje.

A liberação é apenas para passeios pelos locais que estavam interditados. Para o banho, o município informou que aguarda a avaliação dos órgãos ambientais estaduais. A primeira e  segunda praias de Morro de São Paulo e as praias de Garapuá e Boipeba foram limpas, com retirada de 1,5 tonelada de material.

A Prefeitura de Cairu informou ainda que, para manter o monitoramento de todas as praias do município-arquipélago, incluindo Garapuá e Boipeba, conta com funcionários da empresa responsável pela limpeza pública e o apoio de voluntários devidamente equipados.

O município de Cairu recebeu representantes do Bahia Pesca e do Projeto Manatee e aguarda a chegada de equipes da Marinha do Brasil, da Petrobrás, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) para avaliar as ações emergenciais adotadas.

A Prefeitura de Cairu pede que, caso sejam encontradas manchas de óleo na área, deve-se entrar em contato imediatamente com a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável por meio do telefone (75) 3652-1064.

Uruçuca Monitora Praias de Serra Grande e Cria Equipes de Combate a Manchas de Óleo

Tempo de leitura: < 1 minuto

A chegada de manchas de óleo a praias de Itacaré e Ilhéus colocou em alerta a comunidade de Serra Grande, balneário de Uruçuca, às margens da BA-001, no sul da Bahia, desde o último sábado (19). Um trabalho emergencial de monitoramento das praias foi iniciado pelo município, segundo o prefeito Moacyr Leite Júnior.

As secretarias de Desenvolvimento Econômico e a administração do balneário coordenam os trabalhos de monitoramento do balneário. De acordo com a assessoria de Comunicação da Prefeitura de Uruçuca, até o momento não há registro de manchas em Serra Grande. Foram encontrados apenas pequenos fragmentos pretos.

Ainda segundo o município, há uma grande preocupação com as entradas das barras do Tijuípe e do Sargi, região de mangue e rochas. Barreiras artesanais de contenção estão sendo instaladas nestas localidades, o que é tido pelo município como trabalho preventivo do bioma.

Um treinamento está marcado para a próxima quinta (24), às 9h, na Casa Azul, em Serra Grande. Equipes de técnicos e voluntários serão preparados em curso ministrado por técnicos do Corpo de Bombeiros, da Marinha do Brasil e de outros parceiros.

“Até esta manhã confirmamos que nossas praias estão limpas e próprias para o banho. O monitoramento das praias continuará nos próximos dias e até que seja necessário”, comunicou a Prefeitura de Uruçuca.

Sistema Pode Reinventar a Produção Industrial de Cacau Gourmet na Bahia

Tempo de leitura: 3 minutos

O professor Jauberth Abijaude, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), decidiu aplicar um sistema baseado em Internet das Coisas para otimizar a produção de cacau, uma das maiores riquezas da Bahia. O objetivo é montar uma cadeia de monitoramento para avaliar os processos do fruto com foco nas fases de fermentação e secagem das amêndoas, período no qual se desenvolvem características fundamentais do cacau gourmet.

Jauberth explica que o conceito de internet das Coisas veio para facilitar tarefas do cotidiano que passam a ser realizadas com o auxílio de sensores e atuadores. “A tecnologia cria uma rede de objetos inteligentes que reúne e transmite dados para otimizar a vida das pessoas. O uso da Blockchain e dos contratos inteligentes adiciona uma camada de segurança nos dados coletados pelos sensores”.

O pesquisador acrescenta que a inspiração de trazer esta realidade virtual para o mundo do cacau veio do anseio de valorizar o fruto, que é uma joia baiana. “Eu e meu grupo de pesquisadores buscamos também driblar o declínio na produção causado por infestações como a vassoura de bruxa, fungo que atingiu a produção brasileira de cacau no final dos anos 1980”.

O novo sistema é composto de microcontroladores programáveis e um aplicativo capaz de monitorar e registrar atributos como temperatura, umidade, pH, além de acionar fontes de calor ou resfriamento.

COMO FUNCIONA O SISTEMA

O sistema funciona da seguinte maneira: a plataforma acompanha e intervém no processo que é monitorado de forma online ou automática, configurando agendas e gatilhos para manter a fermentação dentro de parâmetros desejados. Assim, a evolução do fruto é mensurada e possíveis danos na plantação podem ser evitados previamente com os dados coletados.

De acordo com o pesquisador, a inovação do sistema está em acompanhar e interferir no processo de fermentação em tempo de execução, capturando os dados e enviando-os para os contratos eletrônicos hospedados na Blockchain. “Isto permite que as informações capturadas possam ser auditadas sem a necessidade de um terceiro elemento de confiança”, ressalta.

A primeira versão do protótipo já foi testada e o software está em processo de atualização para funcionar em fazendas que não possuem internet. O projeto ganhou reconhecimento internacional e será apresentado em um congresso sediado no Brasil, especificamente em Salvador, chamado Latin-American Conference on Communications (LATINCOM 2019), considerada a maior conferência sobre comunicações da América Latina.

O professor Jauberth Abijaude vislumbra que, no futuro, a indústria do cacau terá mais dados e conhecimentos sobre a produção e poderá melhorar ainda mais a qualidade do alimento.

O trabalho foi realizado em colaboração com os professores Fabíola Greve, da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Juliana Torres, do Instituto Federal Baiano (IF Baiano), além de Péricles Sobreira e Omar Wahab, ambos da Universidade de Québec (UOQ), no Canadá. A orientação do projeto ficou a cargo de Ítalo Pinto da Uesc e Cristian Zubieta da UOQ.

A Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb) também apoiou a iniciativa, através dos pesquisadores Henrique Serra e Isaac Allef, da Uesc. Estudantes de graduação e pós-graduação de outras universidades como Uesc, Ufba e IF Baiano também participaram. Foram eles Levy Santiag, Hellan Vianna, Noberto Hess, e Lucas Arléo, e os voluntários João Victor Rupp e Pablo Carvalho.

BAHIA FAZ CIÊNCIA

A Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Fapesb estrearam, no dia 8 de julho, o Bahia Faz Ciência, uma série de reportagens sobre como pesquisadores e cientistas baianos desenvolvem trabalhos em ciência, tecnologia e inovação de forma a contribuir com a melhoria de vida da população em temas importantes como saúde, educação, segurança, dentre outros. As matérias serão divulgadas semanalmente, sempre às segundas-feiras, para a mídia baiana, e estarão disponíveis no site e redes sociais da Secretaria.

STF CONDENA IRMÃOS GEDDEL E LÚCIO VIEIRA LIMA NO CASO DOS R$ 51 MILHÕES EM APARTAMENTO

Tempo de leitura: 3 minutos

Chefes do MDB da Bahia, Lúcio e o irmão Geddel são condenados || Foto Jornal Bahia Online

Por unanimidade, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou hoje (22) o ex-ministro Geddel Vieira Lima e seu irmão, o ex-deputado Lúcio Vieira Lima, por lavagem de dinheiro, no caso relacionado aos R$ 51 milhões em espécie encontrados em um apartamento na capital baiana, Salvador, em 2017. Por estes fatos, Geddel está preso há dois anos.

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou hoje (22) o ex-ministro Geddel Vieira Lima a 14 anos e dez meses de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa na ação penal do caso relacionado aos R$ 51 milhões em espécie encontrados pela Polícia Federal (PF) em um apartamento há dois anos. No mesmo julgamento, o ex-deputado Lúcio Vieira Lima, irmão de Geddel, recebeu pena de 10 anos e seis meses de prisão.

Pela decisão, Geddel deverá continuar preso em função da condenação e ainda deverá pagar R$ 1,6 milhão como pena pecuniária pela condenação. Lúcio, que responde ao processo em liberdade, também foi condenado ao pagamento de R$ 908 mil. Cabe recurso contra a decisão no próprio Supremo.

No julgamento, os ministros também condenaram Geddel e Lúcio pelo crime de associação criminosa. O ex-assessor de Lúcio Vieira, Job Brandão, e o empresário Luiz Fernando Costa Filho, sócio da construtora que recebeu investimentos de Geddel, foram absolvidos das acusações.

DENÚNCIA

A denúncia foi apresentada ao STF pela ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge. Na acusação, ela sustentou que o dinheiro apreendido seria proveniente de esquemas de corrupção na Caixa Econômica Federal investigados em outras ações penais. Geddel foi vice-presidente do banco. Outra parte teria sido acumulada por Lúcio Vieira Lima, que teria se apropriado de parte do salário do ex-assessor parlamentar Job Brandão.

Além do dinheiro encontrado, mais R$ 12 milhões teriam sido lavados por Geddel e Lúcio por meio de investimentos em imóveis de alto padrão em Salvador, em empreendimentos da empresa Cosbat, administrada por Luiz Fernando Machado.

Mais de R$ 51 milhões foram apreendidos em apartamento cedido a Geddel

DEFESAS

No início do julgamento, o advogado Gamil Föppel, representante da família, disse que Geddel está preso há dois anos e que o Ministério Público Federal nunca se conformou com a liberdade do ex-ministro. O advogado também criticou a perícia feita pela Polícia Federal (PF), que não teria seguido os trâmites legais ao encontrar fragmentos de digitais de Geddel em um saco de plástico que continha dinheiro.

“Tenho absoluta certeza que, se respeitadas as regras processuais, não há outra alternativa senão absolver todos os réus de todas as imputações que foram feitas”, disse.

A defesa de Job Brandão disse que ele não tinha consciência da ilicitude do dinheiro movimentado pela família de Geddel. Segundo o advogado, Brandão era somente um cumpridor de ordens ao receber recursos em dinheiro ou guardá-los.

A defesa do empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho afirmou que ele não tinha ciência da procedência ilícita dos recursos que foram aplicados pela família na empresa. Segundo o advogado César Faria, o empresário, quando recebeu dinheiro em espécie, registrou os valores na contabilidade da empresa e depositou no banco, não tendo intenção de ocultá-los. Atualizado às 21h.

SISTEMA PODE REINVENTAR A PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE CACAU GOURMET NA BAHIA

Tempo de leitura: 3 minutos

Sistema pode ajudar a desenvolver produção de cacau gourmet na Bahia

O professor Jauberth Abijaude, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), decidiu aplicar um sistema baseado em Internet das Coisas para otimizar a produção de cacau, uma das maiores riquezas da Bahia. O objetivo é montar uma cadeia de monitoramento para avaliar os processos do fruto com foco nas fases de fermentação e secagem das amêndoas, período no qual se desenvolvem características fundamentais do cacau gourmet.

Jauberth explica que o conceito de internet das Coisas veio para facilitar tarefas do cotidiano que passam a ser realizadas com o auxílio de sensores e atuadores. “A tecnologia cria uma rede de objetos inteligentes que reúne e transmite dados para otimizar a vida das pessoas. O uso da Blockchain e dos contratos inteligentes adiciona uma camada de segurança nos dados coletados pelos sensores”.

O pesquisador acrescenta que a inspiração de trazer esta realidade virtual para o mundo do cacau veio do anseio de valorizar o fruto, que é uma joia baiana. “Eu e meu grupo de pesquisadores buscamos também driblar o declínio na produção causado por infestações como a vassoura de bruxa, fungo que atingiu a produção brasileira de cacau no final dos anos 1980”.

O novo sistema é composto de microcontroladores programáveis e um aplicativo capaz de monitorar e registrar atributos como temperatura, umidade, pH, além de acionar fontes de calor ou resfriamento.

Leia Mais

TCM ANUNCIA AUDITORIAS EM IBIRAPITANGA, PORTO SEGURO E OUTROS 15 MUNICÍPIOS

Tempo de leitura: 2 minutos

TCM-BA vai fazer auditorias na saúde em 17 municípios

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA) realiza, nos próximos 30 dias, auditorias especiais na área da saúde em 17 municípios. Entre as localidades que vão passar pelo “pente-fino” estão Ibirapitanga, no sul da Bahia, e Porto Seguro, no extremo-sul do estado.  Segundo o TCM, os municípios foram  selecionados com base na matriz de risco elaborada a partir de informações dos bancos de dados do próprio tribunal.

As auditorias vão investigar os gastos com a compra de medicamentos que são distribuídos com a população, as condições de armazenamento, validade e instalações físicas das farmácias e dos equipamentos indispensáveis à conservação dos remédios. Ao todo serão mobilizados para o trabalho 34 auditores e agentes de controle externo do TCM-BA, que serão coordenados pelo auditor Dimas Sousa Gomes, que chefia a 3ª Diretoria de Controle Externo.

Além de Ibirapitanga e Porto Seguro, vão passar por auditorias auditorias especiais Andaraí, Casa Nova, Uibaí, Antas, Cachoeira, Candeias, Miguel Calmon, Pojuca, Muritiba, Jaborandi, Caculé, Maracás, Luís Eduardo Magalhães, Planalto e Ribeira do Pombal.

PARA INSTRUÇÃO DE PROCESSOS 

Os relatórios dos auditores irão instruir processos que serão analisados pelos conselheiros e poderão – caso irregularidades sejam constatadas – resultar em sugestões aos prefeitos e gestores, advertências ou mesmo punições com multas e denúncias ao Ministério Público Estadual para instauração de investigação criminal.

Leia Mais

URUÇUCA MONITORA PRAIAS DE SERRA GRANDE E CRIA EQUIPES DE COMBATE A MANCHAS DE ÓLEO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Equipes montam redes de proteção contra manchas de óleo nas barras do Sargi e de Tijuípe

A chegada de manchas de óleo a praias de Itacaré e Ilhéus colocou em alerta a comunidade de Serra Grande, balneário de Uruçuca, às margens da BA-001, no sul da Bahia, desde o último sábado (19). Um trabalho emergencial de monitoramento das praias foi iniciado pelo município, segundo o prefeito Moacyr Leite Júnior.

As secretarias de Desenvolvimento Econômico e a administração do balneário coordenam os trabalhos de monitoramento do balneário. De acordo com a assessoria de Comunicação da Prefeitura de Uruçuca, até o momento não há registro de manchas em Serra Grande. Foram encontrados apenas pequenos fragmentos pretos.

Ainda segundo o município, há uma grande preocupação com as entradas das barras do Tijuípe e do Sargi, região de mangue e rochas. Barreiras artesanais de contenção estão sendo instaladas nestas localidades, o que é tido pelo município como trabalho preventivo do bioma.

Um treinamento está marcado para a próxima quinta (24), às 9h, na Casa Azul, em Serra Grande. Equipes de técnicos e voluntários serão preparados em curso ministrado por técnicos do Corpo de Bombeiros, da Marinha do Brasil e de outros parceiros.

“Até esta manhã confirmamos que nossas praias estão limpas e próprias para o banho. O monitoramento das praias continuará nos próximos dias e até que seja necessário”, comunicou a Prefeitura de Uruçuca.

PRESO O MECÂNICO ACUSADO DE ABUSAR SEXUALMENTE DE CRIANÇA EM EUNÁPOLIS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Acusado foi preso no estado do Espírito Santo|| Foto PC

A polícia prendeu o mecânico José Marcos Nascimento Silva, de 47 anos, homem acusado de abusar sexualmente de uma menina de sete anos em Eunápolis, no extremo-sul da Bahia. José Marcos estava foragido desde o último dia 16, e foi detido nesta segunda-feira (21), no centro de Marilândia, no Espírito Santo.

O mecânico fugiu do extremo-sul da Bahia ao suspeitar que era procurado pela polícia. José Marcos é acusado de abusar sexualmente da criança em setembro deste ano. “Apuramos que ele cometeu o crime, quando foi contratado para realizar a manutenção de um eletrodoméstico na casa da criança”, relatou o delegado Bernardo Marques Pacheco, na semana passada.

Segundo a polícia, o crime foi cometido no intervalo em que os pais da menina saíram para comprar uma peça para o equipamento e a deixaram com avó.O homem teria aproveitado um momento em que a senhora estava em um dos cômodos da casa para abusar sexualmente da criança. A polícia não informou quando o suspeito será transferido para Eunápolis. Com informações do Radar 64.

MANCHAS DE ÓLEO AVANÇAM NO LITORAL BAIANO E ATINGEM MORRO DE SÃO PAULO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Manchas de óleo atingem Morro de São Paulo, em Cairu, no baixo-sul baiano

Manchas de óleo chegaram a Morro de São Paulo, distrito do município de Cairu, no interior baiano. Segundo a Prefeitura de Cairu, as manchas foram percebidas por volta das 2h da madrugada desta terça-feira (22).

De acordo com a administração municipal, as praias mais afetadas foram a segunda e a terceira. A prefeitura informou que equipes das Secretarias Municipais de Desenvolvimento Sustentável e Especial do Morro já realizam o processo de remoção do material. A empresa responsável pela limpeza pública também se encontra no local auxiliando.

Na praia da Cueira, em Boipeba, e na Ponta do Quadro, em Garapuá, fragmentos das manchas de óleo também foram encontrados. “O monitoramento de outras praias do arquipélago prossegue, uma operação pente fino será realizada por equipes da gestão municipal em todas as localidades do município – arquipélago para assegurar que não há vestígios de óleo”, comunicou. Do Bahia Notícias.

Back To Top