skip to Main Content
25 de fevereiro de 2021 | 07:33 pm

COLÉGIO FÉLIX MENDONÇA, DE ITABUNA, GANHA PRÊMIO NACIONAL DE ESCOLA CIDADÃ 2019

Tempo de leitura: 2 minutos

Projeto do Félix Mendonça, de Itabuna, ganha prêmio nacional || Foto Divulgação

O Colégio Estadual Félix Mendonça, em Itabuna, no Litoral Sul da Bahia, conquistou o primeiro lugar do Prêmio Escola Cidadã 2019, promovido pela Controladoria Geral da União (CGU). A iniciativa busca incentivar o debate sobre a importância de mobilizar no ambiente escolar temas voltados à ética, integridade, honestidade, cidadania e combate à corrupção. Neste ano, o tema foi “Faça o que é certo, ainda que ninguém veja!” e contou com a participação de 818.317 estudantes e 27.665 professores de 4.049 escolas em 1.192 municípios de todo o Brasil.

Para o projeto foram promovidos palestras e debates sobre ética, moral, integridade e honestidade, o que levou os estudantes a pensarem ações para serem executadas na comunidade. Foram realizadas visitas a albergues, abrigos e núcleos; doação de roupas; e manutenção de praças.

Os estudantes também visitaram a Câmara Municipal para questionamentos sobre planejamento estratégico para a cidade e tiveram aula pública no lixão, com posterior distribuição de agasalhos e itens alimentícios. Ainda promoveram arrecadação e doações feitas pelos pais e empresários locais para doações. As ações possibilitaram o protagonismo juvenil despertando o espírito de liderança, planejamento e conscientização dos alunos.

A diretora do Félix, Rose Guerra, falou sobre a importância do projeto para a unidade escolar. “O projeto da CGU possibilita fomentarmos no ambiente escolar uma reflexão profunda em relação às ações que realizamos diariamente. Incluir o projeto no PPP da unidade escolar nos possibilita o resgate dos valores morais e éticos e sua efetiva prática pelos estudantes para que eles reflitam e atuem de forma coesa, tornando-se agentes de transformação do meio em que vivem pelas boas práticas de suas ações. Não há formação plena e cidadã senão houver conscientização e ação”, afirmou.

O estudante Iago Oliveira Alves, 16 anos, contou como o projeto contribuiu para sua formação. “Os projetos da Controladoria-Geral da União são essenciais para o pensamento cidadão dos estudantes. Além de incentivar a leitura e a escrita, chamam atenção para temas recorrentes na atualidade, envolvendo a ética, a cidadania, a reflexão, e isso nos possibilita desenvolver ações eficazes em prol da sociedade”, ressaltou.

Professora de Filosofia, Priscila Trindade falou das possibilidades da inserção do projeto na proposta político-pedagógica da escola. “Os projetos estimulam e desenvolvem o protagonismo estudantil, bem como as competências no campo conceitual, atitudinal e procedimental. Os alunos discutem, pesquisam, elaboram conceitos e têm oportunidade de concorrer nas modalidades do concurso. Sem dúvida, é uma grande oportunidade para a escola no desenvolvimento de uma educação integral e integrada na formação do estudante cidadão”, destacou.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top