skip to Main Content
13 de julho de 2020 | 10:00 pm

ILHÉUS: MULTIDÃO PARTICIPA DA LAVAGEM DA ESCADARIA DA CATEDRAL DE SÃO SEBASTIÃO

Tempo de leitura: 3 minutos

Lavagem da escadaria da catedral de São Sebastião

A tradicional lavagem das escadaria da Catedral de São Sebastião reuniu uma multidão, entre moradores e turistas de diversas partes do país, no centro de Ilhéus, nesta quinta-feira (16). Idealizada pelos estivadores e promovida desde a primeira metade do século XX, a festa é uma manifestação marcada pela fé, emoção e homenagens a São Sebastião. O santo é padroeiro dos estivadores.

Das sacadas dos prédios ou varandas das residências, quem não foi para rua registrou o cortejo, que partiu da Avenida 2 de Julho e foi até a praça da Catedral, no centro. Depois de quase três horas de caminhada, as baianas, estrelas do evento, desfilaram caracterizadas, carregando jarros com água de cheiro e as vassouras para o ritual da lavagem.

Manifestação pela igualdade e respeito às diferenças

Em um minitrio, na praça, a banda Samba de Treta e o bloco de Sopro embalaram a multidão, que não deixou a alegria e a descontração minuto sequer. Segundo o calendário, a celebração antecede a comemoração do dia em homenagem a São Sebastião, 20 de janeiro. O evento foi marcado por mensagens de tolerância, união e respeito às religiões.

TURISTAS APROVAM

Adriana Soares, turista de São Paulo (SP) e uma das passageiras do navio Fantasia, da MSC Cruzeiros, relatou sua emoção em conhecer a Bahia e uma parte cultural de Ilhéus. “A cidade é muito linda, organizada e clima feliz. Foi lindo e especial quando vi durante a lavagem, baianas e seus adereços, os blocos afro, os ritmos e o povo num colorido muito especial”.

Quem também aprovou a festa foi Sueli Estevão, turista do Rio Grande do Norte (RN). “ Foi uma surpresa presenciar esses festejos, pois não conhecia. Falava para minhas amigas que meu lugar é esse, encontrei-me em Ilhéus. Minha dica as pessoas que ainda não conhecem a cidade,  venham! Eu voltarei mais vezes, podem me esperar”, contou irreverente.

“Essas manifestações representam uma luta contra a desigualdade, afinal, somos todos iguais, e é isso que estamos rogando, que Deus abençoe todo este povo e nossa família, na esperança que 2020, seja um ano de paz, amor e justiça, a fim de exterminar esse preconceito e essa violência que paira entre os povos”, externou Pai Toinho, do terreiro Ilê Axé Ballomi.

O prefeito Mário Alexandre, que prestigiou o momento festivo, destacou que, além de integrar o calendário turístico, o evento traz fortes marcas da cultura local. “A história confere a Ilhéus ser uma cidade plural, então, apoiamos a realização dessas manifestações. Queremos que as pessoas se sintam representadas dentro da sua própria cultura e, com isso, abolimos as indiferenças”.

A lavagem da escadaria tem a participação da Secretaria da Cultura e do Turismo de Ilhéus (Secult); Sindicato dos Estivadores de Ilhéus; blocos Afro Dilazenze, Mini Congo, Rastafari e Zambiaxé; terreiros Sultão das Matas, de Mãe Carmosina; Ilê Axé de Iemanjá, de Mãe Vilma; Ilê Axé Guaniá, de Oiá de Mãe Laura e terreiro Ilê Axé Ballomi.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top