skip to Main Content
21 de janeiro de 2021 | 09:29 am

EM 2020, HOSPITAL COSTA DO CACAU QUER ATINGIR MARCA DE 12 CIRURGIAS CARDÍACAS POR MÊS

Tempo de leitura: 2 minutos

Hospital Costa do Cacau quer ampliar número de cirurgias cardíacas

O Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, já realizou mais de 50 procedimentos cardíacos de alta complexidade nos últimos 10 meses. Entre março 2019 e janeiro 2020, foram implantados 38 marcapassos, além de 22 cirurgias cardíacas de agosto do ano passado até este mês, sendo troca valvares e revascularização miocárdica (ponte de safena).

Pacientes com quadro clínico de angina ou infarto agudo do miocárdio geralmente chegam ao hospital pelo setor de Emergência, são submetidos ao cateterismo e, posteriormente, com o resultado dessa intervenção, a equipe médica discute o caso, constatada a necessidade, direciona o enfermo para angioplastia, tratamento clínico ou revascularização do miocárdio.

A unidade hospitalar também atende pacientes encaminhados por meio do Sistema Nacional de Regulação (Sisreg) ou Sistema de Regulação de Urgência e Emergência (Surem). A equipe de cirurgia cardíaca do hospital regional conta com dois médicos cirurgiões cardíacos, Décio Cardoso e Vinícius Augusto, anestesia sob coordenação do médico anestesista Levi Ramos e um perfusionista, Geraldo Ruas.

Além desses profissionais, o hospital dispõe também de uma equipe de cardiologia clínica, com os médicos cardiologistas Ademir Medeiros, Beatriz Setenta, Carolina Santana, Marisa Bastos e Milena Cristina Vieira. Para o médico Almir Gonçalves, diretor assistencial do HRCC, a unidade conta com estrutura de ponta, similar a dos grandes centros da capital e São Paulo, com equipe experiente e capacitada.

TAXA MENOR QUE A NACIONAL

O diretor assistencial afirmou que os óbitos no hospital, em decorrência de cirurgias cardíacas, é bem menor do que a média no país. “A mortalidade geral nacional destas cirurgias, reconhecida pela Sociedade Brasileira de Cardiologia está em 8,3 %, aqui no HRCC 4,5 %, 1 óbito. Nossa perspectiva é ampliar o número de cirurgias para 12 ao mês, contribuindo para redução das filas e restabelecer a saúde física e laboral dos pacientes”, assegurou.

O paciente Leonardo Silva Santos, de 36 anos, morador de Ibirataia, submetido a uma revascularização no miocárdio, veio regulado pelo sistema de saúde e gostou da recepção no HRCC. “Fui atendido em minha cidade, depois fui para o hospital em Ipiaú e de lá vim pela regulação aqui para o Costa do Cacau, fiz a cirurgia aqui e estou evoluindo bem, estou me sentindo melhor, tive um tratamento muito bom aqui”, disse.

José Antônio Sousa, presidente do instituto que faz a gestão da unidade, garante que o Governo da Bahia tem uma atenção especial com a Saúde. “Os investimentos do Governo da Bahia na área da Saúde estão sendo intensificados a cada dia, e é notório os avanços no Hospital Regional Costa do Cacau”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top