skip to Main Content
27 de fevereiro de 2020 | 01:27 am

CÃIBRA PODE SER SINAL DE DOENÇA ARTERIAL OBSTRUTIVA PERIFÉRICA

Tempo de leitura: 3 minutos

As crise aparecem durante a prática de exercícios: Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil

A claudicação intermitente – ato de mancar – é muito comum entre as pessoas que sofrem com a Doença Arterial Obstrutiva Periférica (DAOP). Em geral, as crises ocorrem durante a prática de exercícios físicos. O paciente sente uma dor parecida com a cãibra, o que acaba gerando grande incômodo na execução dos movimentos.

A DAOP é uma obstrução das artérias da perna, que dificulta a passagem sanguínea, da forma correta, pelo membro. Isso impede que o corpo envie oxigênio para os músculos e pode causar, além da dor, gangrena e úlceras nos locais afetados.

O angiologista e presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), Bruno Naves, explica que a DAOP nada mais é o que a falta de circulação na perna. “O fator mais importante para que isso aconteça chama-se tabagismo, que vai deteriorando os vasos arteriais. Associado ao cigarro tem a vida sedentária, o colesterol alto, o stress, isso tudo vai deteriorando a parede da artéria, e essa parede vai acumulando gordura e dificultando a chegada de sangue”.

Naves explica que a manifestação maior aparece ao andar. “Para andar o músculo precisa de sangue, de nutrição e oxigênio, com a doença não chega da forma adequada e o corpo sinaliza com dor: a pessoa anda, dói, ela para e melhora, anda de novo, dói, para e melhora. A gente chama isso de claudicação intermitente. Essa dor é uma sinalização que está faltando circulação no músculo, aí a pessoa não consegue andar”.

Leia Mais

MILICIANO ACUSADO DE ASSASSINAR MARIELLE FRANCO MORRE EM CONFRONTO COM A POLÍCIA NA BAHIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Adriano Nóbrega morreu em confronto com a polícia na Bahia

Acusado de comandar uma milícia em Rio das Pedras, no Rio de Janeiro, e suspeito de envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco, em 2018, o ex-policial militar Adriano Magalhães Nóbrega morreu, neste domingo (9), em confronto com policiais da Bahia. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, o ex-PM carioca estava escondido no município baiano de Esplanada.

Adriano Nóbrega foi cercado, na manhã de hoje, por equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Litoral Norte, do Grupamento Aéreo (Graer) e da Superintendência de Inteligência (SI). No imóvel usado por Adriano Magalhães, a polícia baiana apreendeu 13 celulares, além de uma pistola, um revólver e duas espingardas. Os materiais foram encontrados em diferentes cômodos da casa.

Polícia apreende armas e celulares em esconderijo de miliciano

Após informações de que o criminoso estava buscado esconderijo no estado, equipes da SI da SSP da Bahia iniciaram as buscas. O acusado foi localizado em um imóvel, na zona rural de Esplanada, nas primeiras horas da manhã. Adriano teria resistido ao cumprimento do mandado de prisão, atirando contra as equipes e terminou ferido. Ele chegou a ser socorrido para um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos.

Com o foragido foi encontrada uma pistola austríaca calibre 9mm. Vasculhando outros cômodos da casa os policiais encontraram mais três armas.”Procuramos sempre apoiar as polícias dos outros estados e, desta vez, priorizamos o caso por ser de relevância nacional. Buscamos efetuar a prisão, mas o procurado preferiu reagir atirando”, comentou o secretário da Segurança Pública da Bahia, Maurício Teles.

CORONAVÍRUS: BRASILEIROS RESGATADOS NA CHINA CHEGAM À BASE AÉREA DE ANÁPOLIS (GO)

Aviões da Força Aérea Brasileira decolam de Brasília para buscar brasileiros que estão em Wuhan, na China
Tempo de leitura: < 1 minuto

Os 34 brasileiros resgatados na China chegaram à Base Aérea de Anápolis, em Goiás, na manhã deste domingo (9). Eles vieram em dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) enviados ao país asiático na última quarta-feira (5). As aeronaves pousaram às 6h05 e 6h12 vindas de Fortaleza, última escala técnica no trajeto da chamada Operação Regresso.

O resgate foi feito na cidade chinesa de Wuhan, epicentro do surto mundial do coronavírus. As aeronaves também trouxeram quatro poloneses e um chinês que desembarcaram em Varsóvia, na Polônia, um dos locais de escala para abastecimento.

Os repatriados vão permanecer em quarentena por 18 dias, no hotel de trânsito da Base Aérea de Anápolis, que foi especialmente preparado para essa operação. A tripulação –médicos, pilotos, enfermeiros, etc… – que participou do resgate também vai cumprir período de quarentena.

Todos ficarão em apartamentos individuais ou, no caso dos que são pais ou mães de crianças menores, poderão ficar no mesmo quarto. O grupo inclui crianças de 2 e 3 anos e outras de 7 a 12 anos. As visitas estão proibidas.

Os dois aviões da FAB com os resgatados a bordo decolaram de Wuhan, na China, no início da noite de sexta-feira (7). No trajeto para o Brasil, as aeronaves pararam para reabastecimento em Ürumqi (China), Varsóvia (Polônia), Las Palmas (Espanha), e em Fortaleza, já em território brasileiro.

CORONAVÍRUS: BRASILEIROS RESGATADOS NA CHINA CHEGAM À BASE AÉREA DE ANÁPOLIS (GO)

Tempo de leitura: < 1 minuto

Avião da FAB decolou de Brasília para resgatar brasileiros || Foto Marcelo Camargo

Os 34 brasileiros resgatados na China chegaram à Base Aérea de Anápolis, em Goiás, na manhã deste domingo (9). Eles vieram em dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) enviados ao país asiático na última quarta-feira (5). As aeronaves pousaram às 6h05 e 6h12 vindas de Fortaleza, última escala técnica no trajeto da chamada Operação Regresso.

O resgate foi feito na cidade chinesa de Wuhan, epicentro do surto mundial do coronavírus. As aeronaves também trouxeram quatro poloneses e um chinês que desembarcaram em Varsóvia, na Polônia, um dos locais de escala para abastecimento.

Os repatriados vão permanecer em quarentena por 18 dias, no hotel de trânsito da Base Aérea de Anápolis, que foi especialmente preparado para essa operação. A tripulação –médicos, pilotos, enfermeiros, etc… – que participou do resgate também vai cumprir período de quarentena.

Todos ficarão em apartamentos individuais ou, no caso dos que são pais ou mães de crianças menores, poderão ficar no mesmo quarto. O grupo inclui crianças de 2 e 3 anos e outras de 7 a 12 anos. As visitas estão proibidas.

Os dois aviões da FAB com os resgatados a bordo decolaram de Wuhan, na China, no início da noite de sexta-feira (7). No trajeto para o Brasil, as aeronaves pararam para reabastecimento em Ürumqi (China), Varsóvia (Polônia), Las Palmas (Espanha), e em Fortaleza, já em território brasileiro.

ITABUNA REGISTRA SALDO NEGATIVO DE EMPREGO PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO

Tempo de leitura: 2 minutos

Outrora um importante polo de serviços regionais, Itabuna vê o setor encolher e demitir. Em 2019 foram 3.077 contratações com carteira assinada ante 3.946 demissões, um corte de 869 postos de trabalho, bem acima das perdas de 2018, quando o saldo negativo foi de 351 empregos.

Os números surpreendem porque em 2017 e 2016, quando o município registrou saldo positivo de contratações com carteira assinada, foi o setor de serviços que garantiu a maior parte das vagas, enquanto o comércio demitiu mais do que admitiu.

No ano passado, houve recuperação de empregos no comércio, com um saldo positivo de 131 vagas. Em seguida, vieram a construção civil e os serviços industriais de utilidade pública, como a coleta de lixo, ambos com 38 empregos preservados, e administração pública e autárquica, com saldo de três. Ficaram no negativo, além do setor de serviços, a indústria, com 55 empregos a menos, a agropecuária, menos 22, e a atividade extrativa mineral, com dois empregos a menos.

Os números ainda são ruins, mas o fato de o saldo negativo ser menor que o de 2018 já permite um alento. O mês de dezembro também deu um bom sinal, embora tenham ocorrido mais demissões que admissões. No último mês do ano passado ocorreram mais contratações com carteira assina do que o ano anterior e bem menos gente foi mandada embora.

Enquanto isso, a vizinha Ilhéus vem de saldo positivo de empregos formais nos últimos dois anos, com 230 em 2018 e 854 em 2019 e é justamente o setor de serviços que mais tem contratado. O saldo no setor em 2018 foi de 398 empregos com carteira assinada mantidos e em 2019 foram 765, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, responsável pelo registro permanente de admissões e dispensa de empregados no Brasil.

NÚMEROS DE EMPREGOS EM ITABUNA – CAGED

ITABUNA – DADOS DE EMPREGO FORMAL – DEZEMBRO
ANO ADMISSÕES DESLIGAMENTOS SALDO
2019 654 682 -28
2018 640 829 -189

 

SALDO DE EMPREGOS POR SETOR EM 2019 – ITABUNA
SETOR ADMISSÕES DEMISSÕES SALDO
SERVIÇOS 3.077 3.946 -869
COMÉRCIO 3.010 2.879 131
INDÚSTRIA 842 897 -55
CONSTRUÇÃO CIVIL 432 394 38
AGROPECUÁRIA 275 297 -22
SERVIÇOS INDUSTRIAIS DE UTILIDADE PÚBLICA 107 69 38
ADM. PÚBLICA E AUTÁRQUICA 32 29 3
EXTRATIVA MINERAL 1 3 -2
TOTAL 7.716 8.476 -760

 

ITABUNA – DADOS DE EMPREGO FORMAL – DEZ ANOS
ANO ADMISSÕES DESLIGAMENTOS SALDO
2019 7.716 8.476 -760
2018 8.091 9.311 -1.220
2017 8.991 8.934 57
2016 9.850 9.814 36
2015 9.814 12.073 -2.259
2014 12.126 11.376 750
2013 10.639 11.236 -597
2012 11.510 11.403 107
2011 11.708 11.739 -31
2010 12.061 10.999 1.062

MEGA-SENA ACUMULA DE NOVO E PODE PAGAR R$ 105 MILHÕES NA QUARTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Mega-Sena deverá pagar R$ 105 milhões na próxima quarta-feira

Ninguém acertou as seis dezenas do Concurso 2.232 da Mega-Sena sorteadas ontem (8), no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo. O prêmio para o próximo sorteio, que ocorrerá na quarta-feira (12), está estimado em R$ 105 milhões.

Os números sorteados foram 07 – 08 – 31 – 34 – 38 – 47.

A quina teve 111 ganhadores que vão receber, cada um, R$ 54.265,87. Acertaram quatro números 8.685 apostadores, que receberão o prêmio individual de R$ 990,79.

As apostas para o próximo concurso da Mega-Sena (2.233) podem ser feitas até as 19h de quarta-feira (12). Um jogo simples, de seis números, custa R$ 4,50.

Back To Top