skip to Main Content
31 de março de 2020 | 05:57 am

VENDAS NO VAREJO BAIANO CRESCEM 2,1% EM 2019, APONTA SEI

Tempo de leitura: 2 minutos

Vendas no varejo baiano cresceram 2,1% em 2019 em comparação com 2018

As vendas no comércio varejista baiano em 2019 cresceram 2,1% em comparação com 2018, de acordo com a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – realizada em âmbito nacional – e analisada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan). O crescimento de 7,4% em dezembro de 2019, na comparação com igual mês do ano anterior, contribuiu para o resultado positivo.

Por atividade, os dados do comércio varejista do estado baiano em dezembro de 2019, quando comparados aos de dezembro de 2018, revelam que cinco dos oito segmentos que compõem o indicador do volume de vendas registraram comportamento positivo.

Listados pelo grau de magnitude das taxas em ordem decrescente, destacaram-se Móveis e eletrodomésticos (50,8%), Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (17,3%), Tecidos, vestuário e calçados (8,5%), Combustíveis e lubrificantes (7,2%), e Outros artigos de uso pessoal e doméstico (7,1%). A mais importante influência positiva em dezembro veio do segmento Móveis e eletrodomésticos seguido por Tecidos, vestuário e calçados, Outros artigos de uso pessoal e doméstico, e Combustíveis e lubrificantes.

Nos demais segmentos, as variações negativas foram hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-1,8%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-3,4%), e Livros, jornais, revistas e papelaria (-29,1%). No que diz respeito aos subgrupos, verifica-se que registraram variações positivas Eletrodomésticos, e Móveis 65,7%, e 20,3% respectivamente, e Hipermercados e supermercados negativa de 1,4%.

O comércio varejista ampliado, que inclui o varejo e mais as atividades de Veículos, motos, partes e peças e de Material de construção apresentou crescimento nas vendas de 8,0%, em relação à igual mês do ano anterior, também influenciado pelo efeito base. No acumulado dos últimos 12 meses, a variação ficou em 1,8%.

“Essa taxa do acumulado do ano foi a maior dos últimos quatro anos consecutivos e supera a média nacional, que registrou a expansão no volume de negócios de apenas 1,8%. O avanço de dezembro também foi bem superior ao nacional, que foi de 2,6%. Este desempenho do varejo baiano está relacionado ao aumento da empregabilidade, uma vez que a Bahia liderou a geração de empregos formais no Nordeste em 2019, com 30.858 novos postos de trabalho, através de políticas públicas que vêm dinamizando vários setores econômicos”, avaliou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro. Na análise sazonal, o comércio varejista no estado baiano foi positivo em 1,3%.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top