skip to Main Content
9 de março de 2021 | 01:41 am

MÉDICO ELOGIA MARÃO E CUTUCA FERNANDO POR USAR UPA PARA ATENDER VÍTIMAS DA COVID-19

MÉDICO ELOGIA MARÃO E CUTUCA FERNANDO POR USAR UPA PARA ATENDER VÍTIMAS DA COVID-19
Tempo de leitura: 2 minutos

O coordenador do Comitê Operacional de Emergência (COE) da Secretaria Municipal de Saúde de Ilhéus (Sesau), o médico cardiologista André Cezário, em entrevista ao Jornal do Meio Dia, da Gabriela FM, avalia que Ilhéus saiu na frente de muitos municípios com a criação da unidade específica para Covid-19 24 horas do SUS, com o governo baiano, para acompanhamento de pacientes com suspeita de infecção.

“Muitos municípios adaptaram as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) existentes, enquanto a Prefeitura de Ilhéus construiu uma unidade nova, por meio de um trabalho bem árduo e com muito esforço, para a estruturação do Centro de Atendimento Covid-19, o primeiro do interior da Bahia. Essa unidade vem para prestar assistência à população num nível de atenção de moderado para intenso. O objetivo, diminuir a chance da contaminação”, disse.

Diferentemente de Ilhéus, Itabuna não criou uma unidade específica para atender as vítimas da Covid-19. Ao contrário, adequou a estrutura da UPA do Monte Cristo para fazer a triagem de casos suspeitos da doença.

Cezário, que, como coordenador do COE, é subordinado do prefeito Mário Alexandre, ressaltou a importância de Ilhéus ter essa unidade de referência para os quadros respiratórios de coronavírus. “Os pacientes que têm quadro respiratório, nós orientamos que procurem o Centro Covid-19, e não as outras unidades de saúde, justamente para diminuir o risco de contaminação. Essa é a orientação dada em todas as unidades do município”, disse.

O coordenador do COE ressaltou que a unidade foi estruturada por meio de recursos próprios do município de Ilhéus e em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Além disso, na entrevista ficou claro que o protocolo da rede municipal para enfrentamento do Covid-19 (coronavírus) segue as determinações do Ministério da Saúde.

O médico reforçou o pedido para que a população fique em casa, evite contato com outras pessoas, e, caso seja necessário sair, que faça o uso da máscara de proteção para diminuir o índice de contaminados no município e para que a estrutura disponível possa suprir os atendimentos.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top