skip to Main Content
20 de abril de 2021 | 05:07 pm

BARRO PRETO: ANA PAULA É DENUNCIADA POR DEIXAR PARTE DOS PROFESSORES SEM SALÁRIO

BARRO PRETO: ANA PAULA É DENUNCIADA POR DEIXAR PARTE DOS PROFESSORES SEM SALÁRIO
Tempo de leitura: 2 minutos

Ana Paula é acusada de encerrar mandato sem pagar salário dos professores

As comemorações de final de ano não foram tão alegres para parte dos servidores da Prefeitura de Barro Preto no interior da Bahia. O motivo da insatisfação se deve à falta de pagamento de salário por parte da Prefeita Ana Paula Simões (MDB), que terminou o seu mandato e não honrou com o pagamento de diversos servidores, em especial dos profissionais da educação. De acordo com o Sindicato do Magistério Municipal Público de Barro Preto (SIMPUBAP-BA), a mesma situação ocorreu em 2012, quando o esposo dela, Adriano Clementino, havia concluído mandato de prefeito.

Conforme a Direção do SIMPUBAP, a falta de pagamento dos servidores da educação não se justifica, “uma vez que, de acordo com os demonstrativos de repasses de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), no mês de dezembro de 2020”, o município recebeu do Governo Federal R$ 801.756,37 só para educação. “Não é justo que os servidores públicos sejam penalizados pelas ingerências administrativas dos seus gestores. A prefeita que era conhecida como a ‘mãe do povo’ termina seu mandato deixando dezenas de pais e mães de família sem salário”, afirma Edlara Libarino, dirigente sindical.

Ainda de acordo com a diretoria do Sindicato, o novo prefeito, Juraci Dias, “Juraci da Saúde” (PP), informou que ficou um saldo de apenas R$ 396,00 na conta vinculada à educação, valor insuficiente para quitar o débito do município com os diversos professores que ficaram sem receber o salário de dezembro.

Não há ainda um posicionamento concreto de quando o pagamento será efetuado, mas a direção sindical já estuda a possibilidade de recorrer ao Ministério Público e ao Poder Judiciário para assegurar o recebimento do salário. “É revoltante termos que pedir na justiça um direito que é nosso, cuja verba vem carimbada do Governo Federal para nos pagar. Entretanto, caso não consigamos uma solução administrativa, a via judicial será a única medida que nos resta”, finaliza a também representante sindical Ana Marques.

Esta publicação possui 4 comentários
  1. Essa prefeita fez isso com a população sabendo que o as coisas estão muito difícil . O dinheiro e de quem trabalhou não e justo fazer isso com a população quem precisar de remédio para seus filhos ou para si próprio vai compra como . Ela foi muito cruel mas aqui se faz aqui se paga . Ela vem daqui dois anos com a cara da mamãe liza

  2. Infelizmente é uma realidade triste, muito triste…Me senti gopeada ,votei nela pq se mostrava altruísta de verdade.
    Mas, de altruísta só tem o ista de egoísta.
    Justiça seja feita!

  3. Eu. Morei em barro Preto. Até 1994/ sou da época do prefeito. ‘Boreu’ sempre votei nele. Não me lembro do mesmo de feito algo dessa natureza. Sempre ouvir falar dessa… Ana Paula. Sempre duvidei dela. Eu até pedir para mãe não vota na mesma. Minhas dúvidas ficou claras. Uma vergonha.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top