skip to Main Content
4 de março de 2021 | 06:32 am

SALVA-VIDAS DE ILHÉUS COBRAM EQUIPAMENTOS DE TRABALHO

SALVA-VIDAS DE ILHÉUS COBRAM EQUIPAMENTOS DE TRABALHO
Tempo de leitura: 2 minutos

No dia 19 de dezembro de 2020, a Prefeitura de Ilhéus lançou a Operação Verão Seguro, que envolve equipes do próprio município e de outras instituições, a exemplo da Marinha, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Parte importante dessa missão cabe aos salva-vidas, já que o litoral ilheense tem mais de 70 quilômetros e é mais frequentado entre os meses de dezembro e fevereiro. Apesar do início da operação, a prefeitura ainda não forneceu à categoria os equipamentos necessários para o trabalho nas praias, segundo informação confirmada ao PIMENTA por três membros da equipe. Eles falaram com o blog sob a condição de ter seus nomes mantidos em sigilo, pois temem eventual represália.

Ambu, aparelho usado para reanimar vítimas de parada respiratória (foto ilustrativa)

De acordo com os relatos, as boias de resgate estão desgastadas, assim como as nadadeiras. Além disso, faltam óculos, apitos, bandeiras de sinalização e mantas térmicas. Também citam um equipamento chamado ambu. Nas praias, esse aparelho de ventilação mecânica é usado para reanimar vítimas de afogamento. Seu uso é ainda mais recomendável em tempos de pandemia, pois substitui o método de respiração boca a boca. “É o tipo de recurso que pode fazer a diferença entre a vida e a morte de uma vítima de parada respiratória”, alerta um dos profissionais.

Com o protocolo de prevenção à Covid-19, os salva-vidas ouvidos pelo blog reclamam da falta de álcool em gel, luvas e máscaras descartáveis.

Os profissionais também cobram a construção de postos de observação. Recentemente a prefeitura construiu um posto desse tipo na praia Costa do Cacau, na zona sul, mas a maioria das praias da cidade não tem o equipamento. “A questão dos postos é antiga. Existem até alguns acordos, firmados em outros governos, que não foram cumpridos”, disse um dos servidores.

O PIMENTA manteve contato com a Secretaria Municipal de Comunicação na última quarta-feira (13). A pasta informou que aguarda a nomeação dos responsáveis pelo setor para se manifestar formalmente sobre as demandas da categoria.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top