skip to Main Content
8 de maio de 2021 | 10:20 pm

PANDEMIA: SEM CIÊNCIA E PLANO ESTRATÉGICO O VÍRUS VENCERÁ

Tempo de leitura: 3 minutos

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – Regional Sul da Bahia vem a público manifestar sua preocupação com os rumos da pandemia de coronavírus, especialmente no município de Itabuna, grande centro político e econômico de nossa região.

O Brasil passa pelo pior momento da pandemia, com recordes no número de mortes dia a dia. A posição negacionista do presidente da República, rejeitando as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e dos mais renomados médicos e infectologistas, faz do Brasil uma ameaça sanitária para o mundo. Bolsonaro estimula as aglomerações, condena o uso de máscaras, dificulta a aquisição de vacinas, não habilita leitos de UTIs e aprofunda a crise com uma política econômica que desemprega e aumenta o custo de vida de quem mais precisa.

A CTB Regional Sul da Bahia presta solidariedade a luta travada pelos governadores que estão sofrendo ameaças, inclusive de morte, pelas medidas mais restritivas e necessárias que estão adotando no combate à pandemia da Covid-19.

O momento é crítico e vai exigir maior comprometimento de toda a sociedade no enfrentamento da grave crise sanitária e a sua repercussão na vida social, econômica e política. A crise anuncia uma tragédia e todo o nosso esforço deve ser potencializado no combate a pandemia e na solidariedade a quem mais precisa, sobretudo, o apoio às populações mais carentes e vulneráveis.

Nesse sentido, é necessário que o prefeito de Itabuna e de outros municípios tenham consciência que somente com a adoção de medidas restritivas será possível salvar vidas. Seguir as medidas do governo do Estado é o mínimo que se deve fazer. Itabuna continua sem um plano estratégico bem definido de enfrentamento à pandemia. Colocando em prática ações apenas reativas. O poder público está ainda distante das universidades quanto aos planos de enfrentamento e o acompanhamento de especialistas nas áreas de saúde, de economia e estatísticas destes centros de pesquisa e conhecimento. Para cada medida adotada, o prefeito pede a benção dos setores econômico e religioso da cidade.

Sem um plano consistente, baseado na ciência e discutido com toda a sociedade, o município não terá êxito nessa luta. Saudamos a iniciativa de implantação do hospital de campanha e do Auxílio Emergencial Itabuna, contudo, medidas isoladas não serão capazes de controlar a propagação do vírus.

Conclamamos ao prefeito que estabeleça, juntamente com as universidades, autoridades sanitárias e a sociedade organizada, um plano estratégico de enfrentamento da crise sanitária. Um plano que não seja uma cocha de retalhos para atender a interesses de grupos particulares. Que as medidas tenham como centro a diminuição da curva de crescimento da doença, objetivando desafogar o sistema de saúde, que possibilite aos profissionais que estão na linha de frente do enfrentamento oferecer um atendimento mais tranquilo, seguro e de qualidade. Que se estabeleça o rodízio do funcionamento das atividades econômicas e, caso seja necessário, determine-se o fechamento das atividades não essenciais. É preciso que o município seja firme no propósito das medidas e não ceda a pressões. Além disso, fiscalize com rigor e puna aqueles que descumprirem tais medidas, controlando todos os espaços públicos que estão sob o seu controle.

A não observância da gravidade do momento vivido nos aproxima de uma crise humanitária ainda mais aguda. É possível derrotar o vírus, para tanto é preciso adotar medidas firmes, mesmo que duras e que poderão ir de encontro a interesses de determinados grupos, mas que são claramente já demonstradas como eficientes e eficazes no controle da disseminação do vírus e na diminuição da pressão sobre o sistema de assistência hospitalar que se encontra a beira de colapso, gerando perdas de vidas humanas evitáveis.

Em defesa da vida,

Informe Publicitário

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top