skip to Main Content
9 de abril de 2020 | 10:12 pm

CORONAVÍRUS PROVOCA O CANCELAMENTO DO FESTIVAL MÚSICA EM TRANCOSO

Festival Música em Trancoso é adiado por causa de pandemia do coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

A edição de 2020 do Festival Música em Trancoso foi cancelada pelo Mozarteum Brasileiro, responsável pela organização do evento em Porto Seguro, no extremo-sul da Bahia. O cancelamento se deve ao crescimento do número de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) no país.

– A medida visa garantir a segurança e o cuidado com a saúde do público, dos artistas e de toda a equipe de trabalho. A decisão foi tomada após consulta ao Ministério Público e aos órgãos de saúde pública do Estado da Bahia – informou o Mozarteum Brasileiro por meio de nota.

Ainda na nota, o Mozarteum diz acreditar que a decisão visa contribuir “com as autoridades de saúde para reduzir a disseminação do coronavírus no País”. Um dos mais importantes festivais de música do país, o Música em Trancoso começaria no próximo sábado (14) e iria até dia 21 de março, em Porto Seguro. O evento anual leva espetáculos musicais ao Teatro L’Occitane, em Trancoso.

TEATRO POPULAR PODE SUSPENDER PROGRAMAÇÃO E VIVE SOB AMEAÇA DE CORTE DE ÁGUA E LUZ

Teatro Popular pode suspender programação e está ameaçado de ter água e luz cortados || Foto Zélia Uchôa
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um dos mais importantes projetos culturais da Bahia, o Teatro Popular de Ilhéus (TPI) anunciou neste domingo (1º) que poderá ter que suspender a programação de março devido à falta de recursos. Pelo mesmo motivo, o TPI não teve programação em fevereiro. E está sob ameaça de corte de energia elétrica (Coelba) e de água (Embasa).

– A interrupção das atividades se dá por conta da falta de recursos que o grupo vem enfrentando desde o final do ano passado, o que tem impossibilitado o pagamento dos salários de seus funcionários e até mesmo das contas básicas quem mantém o funcionamento da Tenda – informou em nota.

Nesta segunda (2), deverá ocorrer reunião com amigos, parceiros, artistas e produtores para discutir alternativas que garantam o funcionamento do TPI em março. Em 2020, o Teatro Popular de Ilhéus completa 25 anos de existência, período em que garantiu ações, criou público para o teatro regional e circulou por várias cidades do Brasil, levando peças aqui produzidas e levando a arte regional para além da fronteira baiana e até do país, com apresentações na Europa.

As comemorações dos 25 anos contarão com a publicação do livro A vida é uma rima, um ensaio biográfico do Teatro Popular de Ilhéus, que está sendo escrito pelo crítico teatral e jornalista Valmir Santos. Além disso, o grupo vem se preparando para estrear o espetáculo Sonho de uma noite de verão: ópera brega rock para acordar do pesadelo. O espetáculo está em fase de ensaios e montagem de cenários e figurinos. “O espetáculo deveria ter estreado em dezembro, mas as dificuldades enfrentadas pelo grupo têm atrasado sua estreia”, observa a direção do TPI em nota.

VIRADOURO É A CAMPEÃ DO CARNAVAL CARIOCA

Viradouro é a grande campeã do Carnaval do Rio de Janeiro || Imagem Agência Brasil
Tempo de leitura: < 1 minuto

Unidos do Viradouro é a escola campeã do carnaval do Rio de Janeiro. O resultado dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial foi divulgado hoje (26) pela Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), na Praça da Apoteose. Esta é a segunda vitória da escola, que também levou o título em 1997.

Com o enredo Viradouro de Alma Lavada, dos carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon, a escola de Niterói resgata a bravura das escravas de ganho do Abaeté, que trabalhavam para comprar a alforria de parentes e amigos.

Em segundo lugar, ficou a Acadêmicos do Grande Rio, com o enredo Tata Londirá – O canto do caboclo no Quilombo de Caxias dos carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora, a escola contou a história de João Alves Torres Filho, o babalorixá Joãozinho da Gomeia, que virou um ícone do candomblé no Brasil.

Os envelopes com as notas das escolas foram abertos na seguinte ordem: fantasias; samba-enredo; comissão de frente; enredo; alegorias e adereços; bateria; mestre-sala e porta-bandeira; evolução; e, harmonia. A pontuação da escola nos quesitos considerou três das cinco notas. Foram descartadas a maior e a menor nota.

As notas foram atribuídas a cada escola pelos 45 jurados do carnaval de 2020. As seis que somaram mais pontos voltam ao Sambódromo no próximo sábado (29), para o tradicional desfile das campeãs. Desfilam, além da Viradouro, Mangueira, Grande Rio, Salgueiro, Mocidade e Beija-Flor.

UNHA PINTADA LEVA PÚBLICO RECORDE AO CARNAVAL DE ITACARÉ; NOITE TERÁ SINHO FERRARY

Unha Pintada foi a principal atração do domingo em Itacaré || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Mais de 50 mil pessoas ocuparam a orla de Itacaré na noite deste domingo, no terceiro dia do Carnaval 2020, para assistir ao show da banda Unha Pintada, um dos fenômenos musicais do momento, segundo a Polícia Militar e a organização da festa.

A avenida ficou totalmente lotada, com foliões de todo o mundo, num dos maiores carnavais já realizados nos últimos anos. Apesar do recorde de público, a Polícia Militar informou que “o clima foi de paz, alegria e muita descontração”. A festa é promovida pelo município, com as atrações bancadas pelo Governo do Estado.

A noite de domingo começou com o show da banda Bonde do Andrezão fazendo a alegria dos foliões. Logo depois foi a vez do Patrulha do Samba comandar a alegria. E a prata da casa JP do Caprixo ditou o ritmo romântico levando os foliões ao delírio. A atração mais esperada foi Unha Pintada, que fez o público cantar os sucessos da banda. E a noite foi encerrada com a alegria da banda Bandana. Confira, abaixo, a programação desta segunda e na terça.

PROGRAMAÇÃO

Segunda (24)
18h – Saiddy Bamba
20h – Guig Ghetto
22h – Adelmário Coelho (Carrossel Elétrico)
00h – Sinho Ferrary
02h – Papazonni

Terça (25)
20h – Pegadeira
22h – Levi Alvim
00h – Ponto de Equilíbrio
02h – Tayrone

BANDA MARÍLIA GABRIELA TRAZ ROCK COM IRREVERÊNCIA E BOM HUMOR PARA ITABUNA

Banda Marília Gabriela fará show na Green House Music, no próximo dia 28
Tempo de leitura: < 1 minuto

A LP Produções traz pela primeira vez a Itabuna o grupo musical que está dando o que falar pelo Brasil, a banda Marília Gabriela, que carrega em suas músicas a inquietude do velho rock’n’roll com irreverência e muito humor. A sonoridade traz uma roupagem divertida inspirada nas canções do Queen, com inserções de vozes, coros e piano. O show, programado para o próximo dia 28, na Grenn House Music, às 20h, conta ainda com as participações das bandas Professor Doidão e os Aloprados, de Salvador, e Mariah Basul, de Itabuna.

A banda Marília Gabriela mistura a sonoridade do rock´n´roll e do pop com a comédia e a sátira, tanto nas composições quanto nas performances ao vivo. Teve como principal inspiração para o seu batismo a jornalista e apresentadora Marília Gabriela. A artista entrevistou e amadrinhou o grupo em 2014 durante o seu programa De Frente com Gabi”, criando conexão que perdura até hoje com o grupo. Recentemente, participaram juntos, como convidados, do Altas Horas, da Rede Globo.

Com Paulão no vocal, Fabiano Teodosio (guitarra), Fred Berlowitz (baixo) e Thiago Nogueira (bateria), a banda já produziu clipe em parceria com Fernando Muylaert, ainda contou com a participação de Caetano Veloso e possui single que soma quase 300 mil visualizações no YouTube e mais de 200 mil streamings nas plataformas de música.

Formada em 2011, a banda lançou o primeiro EP com produção do empresário e produtor Rick Bonadio, com destaque para a canção Que se Foda, que conta com a participação de Egypcio, do Tihuana. Produzido por Lampadinha em 2015, o segundo EP, The Zuera Never Ends, traz a banda assumindo sua veia pop nas canções. Os ingressos para o show do próximo dia 28 estão à venda na Camiseteria, no Edifício Marabá Center, na Praça Camacã, Centro, em Itabuna.

MAIS DE 400 ALUNOS DA REDE PÚBLICA DO SUL DA BAHIA SÃO APROVADOS EM UNIVERSIDADES

Ellen Barros, Guilherme, Brenda Ketlyn, do Colégio Modelo, e Samilly Kauany, Gustavo Salomão e Larissa Alves , do Félix Mendonça
Tempo de leitura: 3 minutos

Entrar para uma universidade no Brasil é um sonho que parece distante para milhões de estudantes de baixo poder aquisitivo. Muitas vezes, a qualidade do ensino público, aliada a fatores como falta da incentivo dos pais e escassez de dinheiro até para pagar uma passagem, cria uma enorme barreira para o acesso a um bom curso no ensino superior. Mas, no sul da Bahia, mais de 400 estudantes do ensino médio conseguiram provar que é possível superar os obstáculos. A história de muitos deles será tema de uma série de reportagens exclusivas que o PIMENTA publica a partir desta semana.

Muitos dos futuros universitários estudaram sempre em escolas públicas em bairros periféricos de suas cidades e apostaram na educação como ferramenta de transformação social. Na lista dos que conseguiram pontuação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para ingresso no ensino superior neste ano estão filhos de donas de casas, porteiro, dona de bar, desempregados, motorista de ônibus, trabalhador rural, faxineira, pedreiros, servidores públicos,  comerciantes, dentre outros profissionais.

Na região do Núcleo Regional de Educação do Sul da Bahia (NRE-05), que abrange 26 municípios, pelo menos cinco escolas se destacaram pelo número de estudantes que obtiveram notas para ingresso em diversos cursos de graduação, via Sistema de Seleção Unificada (Sisu), na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e Universidade Federal da Bahia (UFBA), além de instituições de outros estados (assunto de outra reportagem da série).

No topo da lista de escolas com maior número de aprovados em Itabuna estão o Colégio da Polícia Militar de Itabuna, Colégio Universitário e Complexo Integrado de Educação de Itabuna, Colégio Estadual Félix Mendonça, Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães e Centro Integrado Oscar Marinho Falcão (Ciomf). Juntas, essas unidades tiveram cerca de 130 alunos aprovados para as mais diferentes áreas.A expectativa é que, pelo menos 80, estudantes ainda sejam chamados nas próximas listas.

MAIORIA ESCOLHEU A UESC

A maioria dos jovens foi aprovada para a Uesc. Os estudantes vão começar 2020 em cursos de graduação como Administração, Agronomia, Matemática, Engenharia de Produção, Direito, Letras, Medicina, Ciência da Computação, História, Matemática, Biologia, Pedagogia, Comunicação Social e Química.

Estudantes aprovados ao lado de professores do Félix Mendonça

Entre os aprovados estão Larissa Alves, primeiro lugar no curso de Pedagogia, e Samilly Kauany, quarta colocada em Economia. Quem também conseguiu uma vaga na Uesc foram os estudantes Gustavo Salomão, no curso de Educação Física; Ellen Barros Barcelar, em Matemática; Guilherme Lima da Silva, em Administração, e Brenda Ketlyn Silva de Jesus, em Ciências Biológicas. Ellen, Guilherme e Brenda estudaram no Modelo, no Lomanto. Larissa, Samilly e Gustavo são do Felix Mendonça, no Sarinha Alcântara.

Por sinal, o Félix Mendonça registrou, neste ano, um número recorde de candidatos que garantiram vagas no ensino superior. São mais de 30 alunos aprovados, 26 deles na Uesc, instituição que aparece entre as 60 melhores do país no Ranking Universitário da Folha (RUF). No geral, são 10 estudantes aprovados a mais que na edição anterior, quando pouco mais 20 de conseguiram êxito. A escola teve estudantes aprovados em mais de 10 cursos de graduação.

O CPM de Itabuna, no bairro Jardim Primavera, mais uma vez, está celebrando o sucesso de uma metodologia de ensino. Cerca de 30 alunos foram aprovados em cursos de graduação, 27 deles na Uesc. A escola conseguiu aprovação em cursos como Engenharia (Civil, Elétrica e Química), Direito, Ciência da Computação, Agronomia, Geografia, Matemática, Biologia e Educação Física. Além disso, aprovou Levy Jardim no curso de Estatística da UFBA.

O CPM teve, ainda, quatro estudantes aprovados em Direito, que é um dos cursos mais concorridos em universidades públicas em todo País. Um aumento significativo em relação à edição anterior do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), quando um aluno conseguiu a pontuação para ingressar no curso.

Os estudantes, pais e professores do Modelo, no bairro Lomanto Júnior, também estão em festa. De 120 alunos que fizeram o Enem no ano passado, ao menos, 32 conseguiram aprovação e outros 30 estão na lista de espera. Muitos não ficaram com a vaga na primeira chamada por causa de uma colocação, mas estarão nas próximas listas de aprovados.

No Ciomf, no bairro Santo Antônio, são, por enquanto, 21 aprovados em cursos como Direito, Economia, Matemática, Química e Enfermagem. A expectativa da vice-diretora Isis Conrado Haun é que, pelos menos, outros 14 estudantes estejam nas próximas chamadas para ingresso em universidades públicas na Bahia. No ano passado, foram 32 aprovados.

O Complexo Integrado de Educação, no bairro São Caetano, foi outra escola que conseguiu um alto índice de aprovação de estudantes no ensino público superior. A unidade tinha 41 alunos cursando o último ano do ensino médio e, desse total, 35 fizeram as provas do Enem ano passado, sendo que 23 foram aprovados na Uesc, UFSB, Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e Universidade Federal de Sergipe (UFS). Atualizado às 21h57min.

Back To Top