skip to Main Content
16 de janeiro de 2021 | 12:35 am

EM ITACARÉ, FESTIVAL DE DANÇA OFERECE CACHÊ DE R$ 3 MIL A ARTISTAS BAIANOS

Inscrições no Online Festival de Dança Itacaré vão até dia 18 || Foto Maria Correia
Tempo de leitura: 2 minutos

O ano de 2021 começa com uma proposta inovadora e adequada às exigências de medidas sanitárias impostas pela pandemia da COVID-19. Artistas da Bahia podem se inscrever, somente até a próxima segunda (18), na convocatória do Online Festival de Dança Itacaré.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia, via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

As cinco inscrições selecionadas vão integrar a equipe criativa para a produção de filmes de dança que serão exibidos em março, dentro da programação do festival. Podem participar artistas solo, grupos, coletivos ou companhias que desenvolvem investigação em dança, com atuação na Bahia.

“Acreditamos e incentivamos a diversidade e a pluralidade. Desejamos encontrar também músicos dançantes, capoeiristas, sambistas e maculelês, enfim, artistas de várias linguagens que têm a dança pulsando em suas vidas”, reforça Verusya Correia, fundadora do festival.

A filmagem das danças será realizada entre 15 e 28 de fevereiro, em locações na Praia de Jeribucaçu, Cachoeira do Cleandro, fazenda de cacau em Taboquinhas, Bairro Porto de Trás, Praça São Miguel e Rua Pituba. Cada participante permanecerá por no máximo três dias em Itacaré.

Os interessados devem preencher o formulário pelo site www.festivaldedancaitacare.com.br até 18 de janeiro de 2021. Cada proposta selecionada receberá um cachê de R$ 3 mil. E o festival cobrirá despesas de deslocamento, hospedagem e alimentação. O resultado final será divulgado em 31 de janeiro.

DISTANCIAMENTO E REAPROXIMAÇÃO

Entre 20 e 28 de março, o Online Festival de Dança Itacaré realizará atividades em salas virtuais, como oficinas, palestras, lançamento de livro e a estreia dos filmes de dança.

“Como festival de Artes Cênicas, uma arte viva diretamente influenciada pelo ambiente, idealizamos essa proposta de danças filmadas e exclusivas, que serão exibidos pela primeira vez ao público em plataformas digitais”, enfatiza Verusya.

As filmagens das danças serão realizadas com um número restrito de equipe, seguindo protocolos de segurança sanitária e sem a presença do público. Todo acesso à mostra de filmes de dança, palestras e oficinas será à distância e online.

MAESTRO ANTÔNIO MELO OFERECE SERVICO DE MENTORIA DE PROJETOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Com mais de 20 anos atuando nas áreas de música, projetos socioculturais e gestão, agora o maestro Antônio Melo investe também na oferta do serviço de mentoria. Mais do que uma simples consultoria, o profissional disponibiliza sua expertise para auxiliar a implementação, supervisão e acompanhamento técnico de projetos musicais, sociais e socioeducativos. “O principal objetivo é solucionar demandas de forma ampla, humana e sistêmica, potencializando ideias, através de soluções técnicas e criativas”, informa.

A mentoria de projetos do maestro Antônio Melo tem como público-alvo  organizações da sociedade civil (OSCs), empresas, poder público, sistema judiciário e instituições dos setores social e artístico-cultural. Ele ainda pode atender escolas e profissionais das áreas de serviço social, educação e música. Entre os diversos serviços prestados pela mentoria estão: Assessoria na montagem de planejamento estratégico para as OSCs; parecer, supervisão e avaliação técnica; elaboração de Projeto Político-Pedagógico (PPP) para ensino de música e formatação, conteúdo e metodologia para cursos de canto, escolas de música, nas modalidades presenciais e digitais.

Pós-graduado em Ensino Musical, licenciado em Música, regente de coral e arranjador, assistente social e contador, o maestro Antônio Melo se propõe a acompanhar projetos em todas as etapas, do planejamento, desenvolvimento até a conclusão. Segundo o profissional, o serviço de mentoria dispõe de assessoria online e presenciais, dependendo do modelo contratado e necessidades do cliente. Interessados podem entrar em contato pelo e-mail antoniomelo.ios@gmail.com ou pelos telefones (73) 9 8877-7999 (WhatsApp) e (73) 9 9107-7999.

 

MORRE O CANTOR GENIVAL LACERDA, AOS 89 ANOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O cantor paraibano Genival Lacerda teve a morte confirmada na manhã desta quinta-feira(7), após mais de um mês internado em um hospital de Recife em decorrência da Covid-19.

O falecimento do veterano, de 89 anos, foi anunciado pelo filho do artista, Genival Lacerda Filho, em suas redes sociais. “Painho faleceu”, escreveu em seu perfil no Instagram.

Genival estava internado desde o dia 30 de novembro na UTI do Hospital Unimed 1, em Recife. Desde a sua entrada na unidade, o artista foi alvo de fake news sobre sua morte. Na última terça-feira (5), a família do cantor fez um apelo nas redes sociais pedindo doação de sangue. Genival se encontrava em estado crítico.

“Diariamente recebo o boletim médico e semanalmente me reúno com a equipe médica sob a direção do Dr. Bruno Granjeiro. Lidar com essa situação está sendo muito difícil, a preocupação e a angústia são constantes”, contou João Lacerda em entrevista à Quem.

Apesar do estado grave de Genival, o filho do artista acreditava em uma recuperação e chegou a revelar os planos do pai para 2021, como o lançamento do DVD Show Minha Estrada, gravado em 2019, em Recife. Do Bahia.ba

ESTADO EFETUA CRÉDITO DO AUXÍLIO MORADIA DO MAIS FUTURO A ESTUDANTES NESTA QUINTA-FEIRA

Mais Futuro chega para estudantes, mesmo no cenário sem aulas devido à pandemia do Covid-19
Tempo de leitura: < 1 minuto

O crédito do Mais Futuro para 3.101 estudantes das universidades públicas estaduais baianas (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc), que se enquadram no perfil moradia do programa, será efetuado nesta quinta-feira, dia 17, pelo Governo da Bahia. Com a nova parcela, no valor de R$ 1.859.700,00, o investimento do Estado no programa já totaliza R$ 45.076.200,00 neste ano.

O coordenador executivo de Programas e Projetos Estratégicos da Secretaria da Educação do Estado, Marcius Gomes, explicou que existem dois perfis de beneficiários do auxílio estudantil do Mais Futuro. O perfil moradia, formado por estudantes que estudam a mais de 100 km dos locais onde moram e que recebem R$ 600,00 por mês, durante 12 meses.

O outro perfil é o básico, daqueles que estudam no mesmo local onde residem e que recebem oito parcelas de R$ 300,00 por mês, durante oito meses, e cujos valores já foram todos depositados pelo Estado, de março a outubro deste ano.

“O Governo do Estado mantém o compromisso do crédito do Mais Futuro para os estudantes, mesmo no cenário de suspensão das aulas devido à pandemia do novo Coronavírus. Com isto, reafirma a Educação Superior como uma política de Estado e o Mais Futuro como um programa de assistência estudantil, que garante a inclusão social e a permanência no Ensino Superior de estudantes que se encontram em uma situação de vulnerabilidade socioeconômica”, afirmou Marcius Gomes.

Desde que foi lançado, em 2017, o Mais Futuro já beneficiou 17.931 universitários das quatro universidades estaduais. O total do investimento no programa, compreendendo o período entre junho de 2017 até o momento, foi de R$ 128.537.600,00. Os recursos do programa são oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Funcep).

O TABULEIRO DA POLÍTICA EM ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos

Durante a campanha eleitoral, Getúlio Vargas costurou vários acordos com políticos do PSD, principalmente em Minas Gerais, culminando com a baixa votação de Cristiano Machado. O movimento de abandonar o candidato de seu partido em prol de outra candidatura ficou marcado na política como o ato de ′cristianizar′.

José Cássio Varjão

Em meados de 1948, começam as negociações políticas para sucessão do presidente Eurico Gaspar Dutra. Otávio Mangabeira, governador da Bahia pela UDN, rompe com Dutra e declara apoio ao candidato do seu partido, o Brigadeiro Eduardo Gomes.

O PSD lançou a candidatura do Deputado Federal Cristiano Machado e o PSB lançou João Mangabeira. Porém, a figura-chave do processo sucessório era Getúlio Dorneles Vargas que, após selar acordo com Ademar de Barros, governador de São Paulo pelo PSP (Partido Social Progressista) se lança candidato pelo PTB. As eleições iriam se realizar em 3 de outubro de 1950.

Compareceram às urnas 8.254.989 eleitores, que selam a vitória de Vargas com 48,7%. O Brigadeiro Eduardo Gomes, ficou com 26,6%; Cristiano Machado, com 21,5% e João Mangabeira, com 0,0011%.

Durante a campanha eleitoral, Getúlio Vargas costurou vários acordos com políticos do PSD, principalmente em Minas Gerais, culminando com a baixa votação de Cristiano Machado. O movimento de abandonar o candidato de seu partido em prol de outra candidatura ficou marcado na política como o ato de “cristianizar”, em alusão a Cristiano Machado.

Nas eleições de 2018 no estado de São Paulo, observamos outro ato de cristianização de um candidato. O candidato a governador João Dória (PSDB) obteve 31,77% dos votos válidos. O candidato do seu partido à Presidência da República Geraldo Alckmin ficou com somente 4,76%, enquanto Jair Bolsonaro (PSL) obteve 46,03% dos votos válidos. Verifica-se aí que Geraldo Alckmin foi cristianizado pelos eleitores do PSDB.

Na reta final das eleições 2020, também ocorreram vários movimentos em Itabuna nesse sentido. Alguns candidatos a prefeito foram cristianizados, inclusive por candidatos a vereador do próprio partido. Na corrida para a Câmara Municipal, vários candidatos não se reelegeram enquanto outros obtiveram menos votos nessa eleição, em comparação à eleição 2016.

Entre o vitorioso dia da eleição e a posse na Câmara de Vereadores, o tabuleiro da política fervilha. A eleição da Mesa Diretora é o objetivo. As peças nesse período estão desarrumadas e se movem a todo momento. Alianças e estratégias são costuradas.

Os reeleitos, se colocam em melhor posição e os recém-chegados mais reservados. Não é de hoje que os atores fazem vários acordos e, até o dia “D”, todos podem ser alterados. Sempre foi e sempre será assim. Já vimos esse filme várias vezes no Plenário Raimundo Lima.

Vamos aguardar o dia 1º de janeiro de 2021. Até lá tudo pode mudar.

José Cássio Varjão é graduando em Ciência Política.

ESCRITORA ITABUNENSE RENATA ETTINGER LANÇA “GRITO – SILÊNCIOS ECOANDO EM MINHA VOZ”

Renata lança obra poética neste domingo || Foto Diego Orge
Tempo de leitura: 2 minutos

Lu Amâncio

Convidar o leitor para um mergulho em silêncios que proporcionam a descoberta e autonomia de uma voz. Um grito palpável. Palavra que pulsa na página e se faz poesia. Essa é a essência de GRITO – silêncios ecoando em minha voz, novo livro da escritora baiana Renata Ettinger que traz 45 poemasem uma sequência temática que funciona como guia para o processo de desenvolvimento da arte de se expressar buscada pela autora. O lançamento oficial da obra acontece no próximo domingo, dia 06, às 18h, com um bate-papo online – pela plataforma Zoom – com a escritora e leitura de poemas.

GRITO é meu segundo livro de poesia, que nasceu depois de um silêncio de quase 20 anos e de um último poema que dizia “Não vou mais cantar”. Foi preciso tempo para maturar minha palavra. Para “ser corpo/ e casa/ e melhor morada/ para minha própria/palavra”. Para me entender uma voz. Uma voz que não tem medo de ser ouvida. Por isso, GRITO”, explica a autora, em tom de poesia.

As pessoas interessadas em adquirir a obra ou saber mais informações devem visitar o site www.renataettinger.com.br. O link para participar do evento será disponibilizado no dia do lançamento, no Instagram @renataettinger.

A AUTORA

Baiana de Itabuna, Renata Ettinger é poeta e dizedora de versos, publicitária e arteterapeuta junguiana. Seu primeiro livro, Um eu in verso, foi publicado em 2002 e, há dois anos, participou da coletânea “Oito Polegadas”, junto com Mário Garcia Jr., Nalini Vasconcelos e Ricardo Guedeville.

Durante o período de isolamento social, realizou o projeto Quarentena com Poema (QCP)”, quando compartilhou diariamente poemas em áudio com amigos e interessados em poesia. Foram 215 dias consecutivos de poesia para ouvir e sentir, com mais de 70 autores contemplados. O projeto, inclusive, já pode ser conferido nas principais plataformas de streaming (Spotify, Deezer, Google Podcasts, entre outras), assim como o “Trago Poemas”, sua mais nova empreitada que tem um formato semelhante ao QCP, mas com uma periodicidade menor (2 ou 3 vezes por semana). Além disso, a escritora também compartilha seus poemas através do https://complexodefenix.wordpress.com/https://complexodefenix.wordpress.com/ .

SESSÃO ESPECIAL COMEMORA OS 25 ANOS DO TEATRO POPULAR DE ILHÉUS

Tempo de leitura: 2 minutos

TPI chega aos 25 anos em sérias dificuldades || Foto Zélia Uchôa

O Teatro Popular de Ilhéus (TPI) será homenageado por seus 25 anos de história em uma sessão especial da Câmara de Vereadores de Ilhéus, às 16h30min do próximo dia 10, no plenário do legisla. O evento resulta de requerimento protocolado pelo vereador Makrisi Ângeli e aprovado pelo plenário.

Ângeli justificou a homenagem lembrando “da importância de valorizar e reconhecer os fazedores de cultura desta cidade”. Ele ainda observa que o TPI tem muitos anos de produções artísticas e é um vetor de desenvolvimento econômico para a região.

Além disso, afirma que o setor cultural no nosso país passa por momentos difíceis “seja pela pandemia, seja pelas dificuldades de ser enxergado como polo de desenvolvimento econômico gerador de emprego e renda”. E conclui que todos os atos que sirvam para propagar os fazedores de cultura são importantes.

A sessão é aberta ao público, mas, para evitar aglomeração e a propagação do Covid-19, será transmitida ao vivo pelo canal do Teatro Popular de Ilhéus no Youtube e também em sua página no Facebook, respectivamente através dos links youtube.com/teatropopulardeilheus e facebook.com/teatropopulardeilheus.

25 ANOS DE HISTÓRIA

Fundado em 1995, o grupo já produziu dezenas de espetáculos e interfere positivamente no município de Ilhéus e região, promovendo debates, encontros e estudos que contribuem para a formação cultural de seu público. A longevidade do Teatro Popular de Ilhéus é um indicador de um projeto de empreendedorismo cultural exitoso que tem um planejamento a longo prazo bastante sólido e em constante avaliação.

O TPI é instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado.

ESCRITOR CYRO DE MATTOS RECEBE A MEDALHA ZUMBI DOS PALMARES

Cyro, no destaque, e o autor da homenagem, Edvaldo Brito
Tempo de leitura: 2 minutos

O escritor itabunense Cyro de Mattos foi agraciado ontem à noite (3) com a medalha Zumbi dos Palmares pelo conjunto da sua obra, que destaca a cultura negra e a luta contra os preconceitos. Proposta do vereador Edvaldo Brito (PSD) e aprovada por unanimidade, pela primeira vez na Câmara Municipal, a entrega da comenda foi feita durante sessão solene virtual. O evento reuniu dezenas de convidados numa plataforma de videoconferência, entre eles o desembargador João Augusto Pinto, representando o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o reitor da UFBA, João Carlos Salles e colegas do homenageado das Academias de Letras da Bahia, Ilhéus e Itabuna.

A saudação foi feita pelo vereador Everaldo Brito, que destacou que “o afetivo é o efetivo da vida” e abordou a carreira do escritor e advogado com mais de 50 livros publicados no Brasil e em vários países. “Pela grande importância no mundo das letras e cultura, ao longo de mais de sessenta anos, pelos relevantes serviços produzidos para a valorização do negro afrodescendente, por seu discurso literário que contribui para ampliar uma visão mais justa sobre esse valoroso elemento formador do Brasil, para o qual temos uma dívida impagável, é justo que se conceda a Medalha Zumbi dos Palmares a Cyro de Mattos, um dos autores mais traduzido e publicado no exterior, entre os escritores vivos da Bahia”.

Emocionado, Cyro agradeceu a homenagem ao seu colega de turma na Faculdade de Direito e também agora na Academia de Letras da Bahia, e leu um poema onde a tônica foi o sofrimento dos escravos e a luta pela liberdade: “Muito obrigado a você, Brito, e a todos os que me incentivaram nesta minha caminhada de escritor, principalmente à minha esposa Mariza e meus familiares, e é uma honra ser lembrado com a medalha que neste mês destaca um dos maiores heróis nacionais”.

LANÇADO POR ITABUNENSE, “ARTHUR” CONCORRE A PRÊMIO EM FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA

Vitor e Ademilton durante gravações de “Arthur”, que concorre a prêmio em festival australiano
Tempo de leitura: < 1 minuto

O cineasta itabunense Vitor Augusto Xavier está lançando o filme Arthur, curta-metragem baiano de drama dirigido e produzido, junto aos seus pais, Ademilton Batista e Nivea Jane, que também são atores e protagonistas da obra. O filme aborda a história de um homem de meia-idade chamado Arthur que, anos após perder seu único filho, busca redenção em uma viagem de volta para a sua esposa.

A produção independente da ABS Filmes (empresa produtora do filme) foi filmada em Itabuna, Ilhéus e Salvador e está participando do conceituado Festival Internacional de Cinema “My Rode Reel 2020”, da Austrália, que tem edição anual e premia curtas do mundo inteiro.

O filme também pode ser assistido no YouTube, no canal pessoal do diretor. O curta faz parte de um longa-metragem que está sendo produzido por Vitor e seus pais e será lançado em 2021 no Brasil e no exterior. Contendo muito mais imagens, elementos e desfechos para a história, a versão de três minutos foi editada exclusivamente para participar do festival My Rode Reel 2020.

Boa parte do filme é focado na viagem do protagonista, contemplando durante o trajeto, belíssimas paisagens da capital baiana e de outras cidades, como também pontos históricos e o vasto litoral nordestino.

FICHA TÉCNICA
Vitor Augusto Xavier
Diretor, Roteirista, Produtor, Editor e Dir. de Fotografia
Ademilton Batista
Ator, Produtor, Co-roteirista e Codiretor
Nivea Jane
Atriz, Produtora
Luan Pereira
Assistente de Making of
ABS Filmes
Empresa Produtora

TAYS REIS DIZ QUE, NA VINGADORA, SÓ GANHAVA R$ 800 DE CACHÊ DE R$ 100 MIL DA BANDA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Tays Reis, ex-vocalista da Banda A Vingadora, disse n´A Fazenda, reality da TV Record, que seu cachê era de R$ 800,00 no período, apesar da banda ter estourado no país e receber R$ 100 mil por apresentação. A Vingadora se tornou famosa no Brasil com e havia estourado no país com a música  Paredão Metralhadora.

“Eu nunca ganhei um real com a Metralhadora no YouTube”, contou ela. “Nada?”, se espantou Stéfani Bays. “Nada”, confirmou a cantora. A música foi o hit do Carnaval em 2016. Só o vídeo no YouTube tem mais de 315 milhões de visualizações.

A baiana disse ainda que A Vingadora foi sua primeira banda. “A gente tirou o projeto do chão. A maioria das músicas são autorais”, fixou. Por fim, afirmou que o empresário a fazia mentir em entrevistas sobre o valor recebido. “Só que eu era uma guria. Depois subiu para mil e ficou para sempre”, lamentou.

Por fim, relatou que a multa para deixar a a equipe antes do final do contrato era de R$ 12 milhões. Tays deixou a banda no início de 2019 após cinco anos. A Vingadora, empresariada por Aldo Rebouças, é comandada por Emanuella Souza, que assina artisticamente como Manu Morelli. O empresário ainda não se pronunciou. Redação com Bahia Notícias.

Back To Top