skip to Main Content
6 de abril de 2020 | 07:46 am

TPI LANÇA CAMPANHA QUE MOSTRA COMO DOAR E RECEBER RESTITUIÇÃO DO IR

Tempo de leitura: 2 minutos
lll

Tenda do Teatro Popular de Ilhéus, na Avenida Soares Lopes (Foto TPI).

O Teatro Popular de Ilhéus (TPI) lançou campanha para captar doações e patrocínios para manutenção do grupo e da tenda cultural na Avenida Soares Lopes. Sou Parceiro busca captar doadores pessoas físicas que optam pelo modelo completo de declaração do Imposto de Renda.
Os doadores podem aplicar até 6% do valor pago e recebê-lo, integralmente, na próxima declaração. Sendo pessoa jurídica, se a empresa for tributada em lucro real, o limite do percentual é de 4% do imposto devido e o investimento pode ser abatido ou deduzido.
LEI ROUANET
A campanha do TPI foi aprovada pela Secretaria de Fomento à Cultura do Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet, autorizando a captação de R$ 1,9 milhão para dinamização do grupo e apresentações de cinco espetáculos do seu repertório em Ilhéus.
O valor a ser captado também financiará remontagem, ensaios abertos e apresentação de A estória engraça e singela de Fuscão – o quase capão – e o cabo eleitoral, de Équio Reis;  turnê da ópera afro-rock 1789 em Salvador e no Rio de Janeiro; além de cursos e oficinas. Ao todo, serão 66 apresentações para um público estimado de mais de 13 mil pessoas.
– Qualquer valor pode ser depositado. A pessoa escolhe o destino do seu imposto e ainda colabora com a cultura brasileira – afirma  o diretor artístico do TPI, Romualdo Lisboa.
Os interessados devem efetuar depósito identificado com o valor desejado na conta bancária do projeto, aberta e supervisionada pelo Ministério da Cultura. O doador receberá comprovante de renúncia e será ressarcido no ano seguinte, seja como restituição ou abatimento no valor do IR a ser pago.
BRINDES A DOADORES
As pessoas físicas que doarem a partir de R$ 15 receberão brindes do Teatro Popular de Ilhéus. Há um kit de presentes diferenciados para cada valor, que podem incluir cartão postal, livros, Cartão TPI, DVDs e entradas gratuitas.
No caso de pessoas jurídicas, a empresa patrocinadora do projeto terá sua logomarca divulgada em material gráfico, releases, mídias digitais, CDs e DVDs. Para mais informações, os interessados podem ir à Tenda Teatro Popular de Ilhéus, na Avenida Soares Lopes, ou ligar para (73) 4102-0580, em horário comercial.

"AINDA ESTOU VIVO!"

Tempo de leitura: 2 minutos

O professor, radialista e jornalista Odilon Pinto emocionou – e surpreendeu- leitores e colegas de profissão ao retratar em sua coluna, no Diário Bahia, a luta pela vida.
Doutor em Linguística, professor de redação, radialista e jornalista, o profissional que lançou o Namoro no Rádio, na Rádio Jornal, sofre de diabetes, pressão alta e catarata, ele escreve: “Odilon ainda não se rendeu! Ainda estou vivo!”. Confira a íntegra da coluna:
AINDA VIVO… E STALINGRADO AINDA NÃO SE RENDEU…
Odilon PintoNa Segunda Guerra, o poderoso exército de Hitler cercou a cidade russa de Stalingrado. O mundo inteiro ficou aguardando a manchete inevitável da iminente vitória nazista. No entanto, os dias foram se passando e, ao final de cada boletim de notícias, ouvia-se a teimosa repetição: “E Stalingrado ainda não se rendeu!” Os russos lutavam desesperadamente por sua pátria e por suas vidas. Os alemães resolveram manter o cerco e o bombardeio à cidade, deixando que a fome dizimasse sua população. Mas os dias continuaram passando, enquanto os rádios bradavam ao mundo: “E Stalingrado ainda não se rendeu!” Homens, mulheres e crianças comiam pedaços de pano, folhas de árvores, solas de sapato, pedaços de madeira e tudo o mais que pudessem cozinhar, mantendo-se abraçados aos seus poucos fuzis de combate. Finalmente, após alguns meses, o povo derrotou o exército nazista. Estou lembrando esse fato histórico porque estou vivendo situação parecida, em meus 66 anos de idade. O exército nazista da Morte avança sobre meu corpo, cercando-o com diabetes, pressão alta, neuropatia nas pernas e catarata nos olhos. Resisto como posso, mas não tenho sequer o último direito à esperança: sei que minha batalha será definitivamente perdida. De nada adiantarão os remédios, as dietas nem os exames: nunca terei a glória de um final feliz. O único sonho que ainda posso ter é o de um fim rápido e sem dor. Não serei um herói, nem receberei honras, Serei despachado da vida sem indenização, apenas com o recibo de óbito. Por isso, a notícia de mim mesmo que posso dar por este jornal é repetir, enquanto posso: “Odilon ainda não se rendeu! Ainda estou vivo!”

POETISA GRAPIÚNA LANÇA LIVRO EM PARIS

Tempo de leitura: 2 minutos
Ceres declamando na Casa das Artes, em Bento Gonçalves (RS).

Ceres declamando na Casa das Artes, em Bento Gonçalves (RS).

CeresRece
A poetisa Ceres Marylise Rebouças de Souza está em Paris, onde será empossada, no domingo (23), na Divine Académie Française des Arts, Lettres e Culture, durante jantar a rigor no Hotel Jorge V. Antes, pela manhã, na Feira do livro de Paris (Salon du livre de Paris), ela fará o lançamento da seleção de poemas Atalhos e descaminhos, obra publicada pela Editora Mondrongo.
Ceres Marylise nasceu em Ubaitaba (BA), mudando-se para Itabuna, a partir de onde desenvolveu intensa carreira o magistério. Pós-graduada em Alfabetização e Linguística Aplicada ao Discurso, foi por longo tempo professora da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), tendo exercido ali diversos cargos administrativos, sempre eleita pela comunidade acadêmica.
Ela às vezes parece dividida entre as letras e a sala de aula, tal o zelo que mostra pelas duas práticas. “Sempre exerci a poesia sem jamais me afastar da docência, que entendo como uma atividade fundamental, a maior forma de aprendizagem, em termos de troca de experiência humano e também uma tentativa de melhorar o mundo”, afirma.
Atalhos e descaminhos é a primeira publicação solo da poetisa, que tem participado de várias antologias. Uma mostra da produção literária de Ceres está nas antologias Poesia do Brasil (coordenação de Ademir Antônio Bacca), Escritores Brasileiros (organização de Ricardo de Benedictis) e Escola de Escritores e Poetas, com coordenação e prefácio de Arthur da Távola, dentre outras.

"TEODORICO MAJESTADE" EM CARTAZ NO TPI

Tempo de leitura: < 1 minuto
Teodorico estará em cartaz todas as sextas neste mês (Foto Karoline Vital).

Teodorico estará em cartaz todas as sextas neste mês (Foto Karoline Vital).

Nesta sexta (21) tem comédia na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI), na Avenida Soares Lopes, com a sátira Teodorico Majestade – as últimas horas de um prefeito. A sessão começa às 20 horas e as entradas custam R$ 20 e R$ 10 para estudantes, idosos e sócios do Cartão TPI. A classificação indicativa é 14 anos.
A montagem já foi apresentada em várias cidades da Bahia, incluindo a capital, além de Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Alagoas. “Por onde passamos, alguém diz que Teodorico se parece com algum político local. Infelizmente, ele representa um modelo negativo, comum em nosso país, e que devemos lutar para virar exceção”, disse o autor e diretor Romualdo Lisboa.
O espetáculo foi montado a partir de pesquisas sobre a literatura de cordel, xilogravura e cancioneiro nordestino. Teodorico surgiu como protesto à série de escândalos políticos que aconteceu em Ilhéus no ano de 2006, mas continua atual. Assim, a história se passa na fictícia Ilha Bela, onde o prefeito desonesto, boca-suja e beberrão se vê abandonado pelos seus comparsas. Acuado em seu gabinete, ele tenta negociar com o povo, que pede sua cassação imediata.

LIVRO DE LUIZ AMÉRICO REÚNE MAIS DE MIL MARCHINHAS BRASILEIRAS

Tempo de leitura: 2 minutos
Obra reúne mais de mil marchinhas brasileiras em dois volumes.

Obra reúne mais de mil marchinhas brasileiras em dois volumes.

luiz américo1O historiador Luiz Américo Lisboa Junior lançará no dia 25, pela Editus e Via Literarum, o livro Marchas brasileiras. A obra é considerada o mais completo e detalhado inventário do gênero e reúne marchinhas de 1927 a 1940. O lançamento será na Livraria Cultura, no Shopping Salvador, às 19h.
Para Luiz Américo, as marchas se transformaram em um porta-voz dos anseios e sofrimentos da população, criando uma trilha sonora leve e divertida da história do povo brasileiro.
As marchinhas, dentre elas Pierrô apaixonado, Cidade maravilhosaO teu cabelo não nega, Bola Preta, Estrela Dalva e Casinha Branca, são comentadas e contextualizadas historicamente. “Esta é a primeira etapa, já que o objetivo final é resgatar todas as marchas gravadas até 1964”, diz o autor.
O livro é prefaciado pelo jornalista e ex-ministro de Comunicação da Presidência da República Franklin Martins. “Marchas brasileiras é uma divertida e estimulante viagem ao que fomos e, em certa medida, ao que somos. Nesse percurso, temos a sensação de que estamos diante de um espelho: olhamos para o país e nos reconhecemos nele a todo momento”.
Pedidos de compra da obra podem ser feitos por email (livraria@uesc.br) ou pelo telefone (73) 3680.5240. Há, ainda, o site da Editus (www.uesc.br/editora ). Na Via Literarum Editora, a obra está disponível na loja virtual do site www.vleditora.com.br e pedidos podem ser feitos pelo telefone (73) 3242.1738 ou pelo e-mail vleditora@vleditora.com.br.

"MELHORES DO ANO" BOMBA NO FACEBOOK

Tempo de leitura: < 1 minuto
face faustão

“Meme” bomba no Facebook. Palavras prêmio e música aparecem com erro.

O Domingão do Faustão (Rede Globo) entregou premiação aos melhores do ano em categorias como teledramaturgia, jornalismo e música. A premiação para esta última área gerou montagem (meme) que bombou no Facebook.
Na montagem, aparecem Caetano Veloso e Chico Buarque ironizando as escolhas para melhor música (Show das Poderosas, com Anitta) e melhor cantor (Luan Santana). O “meme” foi compartilhado mais de 26,4 mil vezes em menos de um dia.
Para chegar à escolha, o programa do Fausto Silva informa que são contabilizados votos dos artistas e do público.

HUMOR: VOCÊ SABE O QUE É IMITOSE?

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os Barbixas dão show em um vídeo que já foi visto mais de 1,5 milhão de vezes.
Confira.

MORRE ATOR PAULO GOULART

Tempo de leitura: < 1 minuto

paulo-goulartDa Exame.com

O ator Paulo Goulart morreu nesta quinta-feira, aos 81 anos. Ele lutava contra um câncer de mediastino, espaço entre os pulmões, e estava internado no Hospital São José, em São Paulo. Entre agosto e outubro de 2012, ele também ficou internado devido à doença.
Nascido em em 9 de janeiro de 1933, em Ribeirão Preto, o artista foi batizado com o nome Paulo Afonso Miessa e passou a usar o sobrenome Goulart sob influência de seu tio, o radialista Airton Goulart. Sua carreira de ator, em 1952. Nesses 62 anos, participou de dezenas de produções, entre elas “Plumas e paetês” (1980), “Roda de fogo” (1986), “O dono do mundo” (1991) e “Mulheres de Areia” (1993).
No cinema, seu trabalho também foi extenso, tendo destaque os filmes “Rio Zona Norte” (1957), “Gabriela, cravo e canela” (1983), “Para viver um grande amor” (1983) e os mais recentes “Chico Xavier” (2010), “Nosso Lar” (2010) e “O Tempo e o Vento” (2013).
Paulo Goulart deixa a esposa, Nicette Bruno, com quem se casou em 1954, gerando três filhos: Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho, todos atores.

ALINE BARROS FAZ SHOW EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Aline+Barros+_GraaA estrela gospel Aline Barros fará show na concha acústica de Ilhéus, dia 5 de abril, na turnê do novo CD, Graça. De acordo com a produção local, a cantora trará, além de músicas inéditas, grandes sucessos dos 20 anos de carreira.
O ingresso custa R$ 30,00 e pode ser adquirido nas lojas Lanyllas, em Ilhéus e Itabuna, e Kika Modas, no centro de Ilhéus, além do escritório da Gabriela FM, no Gabriela Center, na Avenida Itabuna, em Ilhéus.

CINE CLUBE PRESTA HOMENAGEM A MULHER

Tempo de leitura: < 1 minuto

Com a exibição gratuita do filme Jogo de cena, o Sindicato dos Comerciários de Itabuna presta homenagem à mulher nesta quinta (6), a partir das 18h30min, no auditório do sindicato, na Avenida do Cinquentenário.
Jogo de cena, do documentarista Eduardo Coutinho, traz a história de 23 mulheres selecionadas há quase oito anos. Os dramas, as conquistas, tristezas e alegrias destas mulheres foram interpretados por várias atrizes, dentre elas Marília Pêra, Fernanda Torres e Andréa Beltrão. Confira trailer.


Jogo de Cena
Back To Top