skip to Main Content
5 de julho de 2020 | 03:41 am

ELANO: "É UMA SEMANA PARA APAGAR"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Folha.com:
Vaiado após deixar o campo, quando foi substituído por Alan Kardec, Elano disse que se essa situação se repetir pode deixar o Santos. As vaias foram por conta do pênalti perdido pelo meia quando o time vencia o Flamengo por 3 a 2 –perdeu por 5 a 4, na Vila, nesta quarta-feira.
Elano assumiu o erro na cobrança –ele cobrou com cavadinha, mas bateu sem força e Felipe defendeu–, mas disse que os torcedores deveriam levar em conta seu histórico no clube praiano antes de vaiá-lo.
O jogador revelou durante a entrevista coletiva um drama pessoal com a tentativa de sequestro de seu pai. Segundo o jogador, o fato ocorreu na segunda e na terça.
“Na noite de segunda recebi uma ligação da minha mãe falando que meu pai estava amarrado dentro do meu sítio, em Iracemápolis. Não era ele, mas pegaram uma camisas que eu tinha lá. Na terça, já sabendo que ele era meu pai, eles voltaram, mas graças a Deus não aconteceu nada. É uma semana para apagar”, disse.

Elano tentou cavadinha e mandou a bola nas mãos do goleiro Felipe (foto Agência Estado)

DERROTA DO BRASIL NA COPA AMÉRICA É LIÇÃO PARA 2014, DIZ FALCÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Falcão fala de presente e futuro a Daniel Thame (Foto Blog do Thame).

De passagem pelo sul da Bahia, o ex-treinador do Internacional-RS, Paulo Roberto Falcão, disse que o fracasso do Brasil na Copa América logo na quarta de final serve de lição para a Copa 2014. A eliminação prematura, afirma, também serve de amadurecimento para talentos como Neymar e Paulo Henrique Ganso.
Falcão falou da demissão do comando do Inter (“treinador vive de resultados”), de um possível retorno de Kaká à Seleção Brasileira e também sobre o futuro profissional. Ele ainda não decidiu se volta a ser comentarista ou se aceita um possível convite para voltar a atuar como técnico.
Confira a entrevista exclusiva ao Blog do Thame

"ADEUS, RENÊ!"

Tempo de leitura: < 1 minuto

Renê Simões: cabeça na degola.

Esse foi o coro da torcida do Bahia nos minutos finais do jogo do tricolor de aço contra o Coritiba, há pouco, no estádio de Pituaçu. O time baiano criou chances, mas acabou empatando sem gols contra o time paranaense. A torcida não perdoou e pediu a cabeça do técnico Renê Simões. “Adeus, Renê!”.
Ouvido pela equipe do canal SporTV ao se dirigir ao vestiário, Renê amenizou. “[É] Normal quando você não ganha. Em qualquer lugar é assim”, reagiu, visivelmente chateado com as chances perdidas pela equipe, principalmente nos últimos minutos do jogo.
Para completar o desastre, Jobson foi expulso aos 42 minutos do segundo tempo, por uma entrada desleal no meia Tcheco, do Coritiba, e está fora da próxima partida.
A torcida do tricolor continua sem sentir o gostinho de uma vitória do Bahia em seus domínios. As duas conquistadas pelo time na competição até aqui foram contra o Flu (no RJ) e Atlético-PR, em Curitiba.
Com o resultado de hoje, o tricolor encerra a rodada em 16º lugar e o Coritiba é o 12º. O Bahia volta a jogar na próxima quinta (28), contra o Vasco no estádio São Januário, às 19h30min. O Coritiba enfrenta o São Paulo, na quarta (27), na capital paranaense.

VITÓRIA LEVA DOIS DA PORTUGUESA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Vitória perdeu para a Portuguesa, por 0 a 2, em casa, e acabou ficando ainda mais distante do topo da tabela de classificação da Série B e do grupo dos quatro times que passam à Série A em 2012.
O rubro-negro sofreu a derrota no estádio de Pituaçu na partida em que perdeu muitos gols e mandou, pelo menos, duas bolas na trave. Os gols do jogo foram marcados por Leandro Silva, aos 23 do primeiro tempo, e Edno, aos 41 da última etapa.
O rubro-negro termina a rodada em oitavo lugar (17 pontos) e a Portuguesa alcança a liderança isolada com 26 pontos. O Vitória jogará na próxima terça (26) contra o Náutico, às 21h50min. Antes, a Portuguesa enfrenta Americana, no Canindé, às 19h30min.

MASTER DE HANDEBOL EM ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos

Professora Júvia será homenageada em 2011.

Atletas baianos e de equipes convidadas de outros estados começam a intensificar os treinamentos para a terceira edição do Master de Handebol em Itabuna. A competição será realizada no último final de semana de agosto, na Vila Olímpica.
A competição reúne equipes masculinas e femininas  da Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais. Atletas com passagem pela Seleção Itabunense de Handebol já confirmaram participação, dentre eles Marcone (ex-Imeam), que está de volta ao sul da Bahia.
“O nível da competição aumenta a cada ano e há uma grande expectativa quando ao Master de Handebol de 2011”, diz o veterano Raimundo Leal.

Cristiano: Seleção Brasileira.

O handebol de Itabuna ganhou impulso nos últimos dias após conquistas em competições regionais e a pré-convocação do atleta Cristiano Souza para a Seleção Brasileira que disputará o Mundial Juvenil da molidade, na Argentina.
Depois de homenagear Wanderlito Barbosa e “Paloma”, o Master deste ano leva o nome da professora Júvia Gualberto Dantas, um dos ícones do handebol sulbaiano e responsável pela formação de grandes atletas em 30 anos como profissional de educação física. Ela formou atletas no Ciso e Polivalente e treinou por muito tempo – e voluntariamente – a Seleção de Handebol de Itabuna.
A organização do Master de Handebol fechará nos próximos dias a cota de patrocinadores e de apoio. Os contatos de empresas e de equipes com a organização do III Master de Handebol de Itabuna pode ser feito pelos telefones(73) 9198-5810 (Júvia) ou 8819-4858 (Eliana).

A HISTÓRIA DO JOGADOR MILIONÁRIO

Tempo de leitura: 2 minutos

Serginho joga ao lado de Romário, no ataque.

“Eu era milionário. Tinha dinheiro demais. Já peguei carro de dar uma volta, não gostar e vender. Nisso eu perdia 80 mil, 100 mil reais. Imagine a pessoa que teve tudo na vida e chegar um momento em que não tem nem o que comer. Aí eu me perguntava: o que vou fazer da minha vida?”.
Essa é a história de um jogador que despontou para a fama após encarar muita poeira nos campos de futebol do Sul da Bahia e os zagueiros  nada gentis do Campeonato Intermunicipal, que reúne seleções de todo o estado. A fama foi meteórica para Serginho. Da Seleção de Coaraci para o Corinthians, um dos times mais populares do Brasil, sem escalas.
No Corinthians, gols de placa, inclusive um antológico de bicicleta contra o rival Palmeiras. Roubou a cena e decidiu um jogo contra o Flamengo de Sávio, Edmundo e Romário. Em cinco jogos pelo Corinthians, cinco gols. Um fenômeno,  cotado para a Seleção Brasileira. “Fiquei conhecido no Brasil todo. Em São Paulo, não conseguia sair na rua”, conta, entusiasmado e saudoso.
Os gols trouxeram a fama, dinheiro, mulheres, farras. Muitas farras.
O despreparo para a fama, o temperamento forte, a rebeldia abreviaram o idílio corintiano. Passou pelo Vasco, Botafogo e Internacional como um meteoro, onde deixou poucos gols e nenhuma saudade dos torcedores. “Eu não treinava, brigava com os treinadores, achava que eu era o bom”.
Artilheiro ele era, mas estava queimado para o futebol brasileiro, sem espaço nos grandes clubes. Ainda assim, tirou a sorte grande e foi jogar no Oriente Médio. Um sonho das arábias, que atingiu níveis celestiais quando ele marcou três gols na final da Copa da Ásia de 2001, dando um titulo inédito ao Al-Ittihad. Caiu nas graças do rei da Arábia Saudita, Fahed, para quem dinheiro jorrava literalmente do solo, em forma de petróleo.
Clique aqui e confira a reportagem completa no Blog do Thame.

OS 44 ANOS DE JOJÓ DE OLIVENÇA

Tempo de leitura: 3 minutos

Victor Kruschewsky | redacaoripstar@gmail.com
Hoje é uma dia especial para o surf baiano e brasileiro. Jojó de Olivença comemora mais um ano de vida e o portal ripstar e surfbahia não poderiam de deixar sua homenagem para o primeiro Bicampeão Brasileiro Profissional da história. São 44 anos de muito surf!
Jojó está em Ilhéus, em sua casa, na Estância Hidromineral de Olivença, onde tudo começou. Desde sua infância pobre com seus familiares até os dias atuais, Jojó é o mesmo, sorriso fácil, espírito leve, olhar e jeito que cativa a todos ao seu redor. Apesar de ter nascido em Ipiaú, Jojó veio muito novo para a princesinha do sul.

Jojó mira as ondas de Olivença (foto Victor Kruschewsky)

Tive a oportunidade de conhecê-lo e fazer uma vídeo-entrevista onde procuramos saber tudo de sua vida. Na entrevista, Jojó fala da infância pobre, mas muito feliz, com muitas brincadeiras. Até que um dia ele viu um pedaço de madeirite e foi tentar surfar, já que muitos surfistas da época não emprestavam suas pranchas.
Logo veio uma evolução espantosa e as propostas de patrocínio. Jojó mostrou ao mundo a força do “negão surfista” e superou todos os preconceitos até virem dois títulos nacionais na categoria profissional, 89 e 91, o primeiro atleta da história Brasileira a conseguir tal feito.
Para completar, Jojó entrou para a elite do circuito mundial, o WCT, e venceu nomes como Kelly Slater, 10 vezes campeão mundial quando ele estava no auge. E Jojó não se cansou, ele queria mais.
Depois de sua carreira vitoriosa como desportista, ele não queria ficar longe do surf e criou o Projeto Ondas, um orgão não governamental que dá suporte a crianças carentes, meninos de rua, oferecendo alimentação, aulas de surf, meio ambiente, apoio psicológico, entre outros. O projeto, que está instalado no Guarujá, em São Paulo, é um sucesso. O mestre dos surfistas baiano ainda foi a Nigéria conhecer a realidade das crianças de lá e se espantou.

Leia Mais

TORNEIO DE FUTEBOL EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Jogo entre os times infantis de Sambaituba e Colo-Colo, na abertura da Taça (foto Video Life)

Serão disputados neste sábado, 16, no campo da Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, os jogos válidos pela segunda rodada da Taça Professor Manoel Renato de Futebol. A competição, iniciada no último fim de semana em Sambaituba, reúne jovens atletas das categorias Infantil (sub-15) e Infanto-Juvenil (sub-17).
Para a segunda rodada, estão programados os jogos entre Escolinha de Marcos Garcia x Juerana e Escolinha de Aldair x Colégio Impacto. Quem organiza o evento é a Superintendência de Esportes da Prefeitura de Ilhéus, que conta com patrocínio da empresa Bahia Mineração.

ABERTURA DA COPA SERÁ EM SP

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Estadão:
A Fifa definiu que o estádio do Corinthians, em Itaquera, será o palco da abertura da Copa do Mundo de 2014. Tanto o clube quanto a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já foram notificados da decisão. A intenção dos dirigentes em Zurique, na Suíça, é oficializar o anúncio ainda nesta quarta-feira, conforme antecipou nesta terça a coluna Direto da Fonte, no portal estadao.com.br.

CAMPEÃO INVICTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A pose para a posteridade: campeão invicto.

O Diário Bahia sagrou-se campeão invicto da competição que reuniu representantes das principais gráficas do sul da Bahia. O título foi decidido neste final de semana contra a Gráfica Mesquita. O DB venceu a partida por 2 a 0, gols de Robson e Dinho.
O time treinado por Benildo Melo e o auxiliar Matheus Vital, além do campeonato, também terminou a competição tendo o artilheiro (Robson) e goleiro menos vazado (Galego). O torneio envolveu ainda as gráficas Mais, JJ e Diário de Ilhéus.

Back To Top