skip to Main Content
27 de fevereiro de 2020 | 01:36 am

PEDIDO DE EXONERAÇÃO PROTOCOLADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, não aceitou o pedido de exoneração do secretário de ações governamentais e comunicação social, Josias Miguel. Mas, parece, a decisão do homem de confiança e marqueteiro da campanha eleitoral de Azevedo é para valer mesmo.
Hoje, a exoneração foi protocolada na procuradoria-geral do município – isso, porque o prefeito se nega a aceitar o pedido. Como adiantou o Pimenta hoje pela manhã, Josias sai insatisfeito com Carlos Burgos, secretário da fazenda, que estaria boicotando o trabalho da pasta de ações governamentais e de comunicação social.

ESTADO EXPLICA O "PORTO SUL"

Tempo de leitura: < 1 minuto

O governo do estado decidiu acionar o seu batalhão para explicar e fazer a defesa do complexo intermodal Porto Sul. A ‘blitzen’ no sul da Bahia acontecerá nos dias 7 e 8 de maio.
A reunião com ambientalistas e sociedade civil organizada acontecerá primeiro em Ilhéus, no dia 7, no centro de convenções Luís Eduardo Magalhães. O local da apresentação do projeto em Itabuna ainda não foi definido, mas a data será dia 8.
A apresentação do projeto será feita pelo secretário estadual de indústria, comércio e mineração, Rafael Amoedo. A reação do governo acontece num momento em que o projeto precisa ser acelerado e sofre contestação de um grupo de ambientalistas ilheenses.
O projeto prevê investimento total de aproximadamente R$ 4 bilhões, incluindo porto, aeroporto e ferrovia. A parte mais polêmica do Porto Sul é a construção de uma área de armazenagem de minério da Bahia Mineração. É nela que ambientalistas se apegam para falar de riscos ambientais, além do impacto da construção tanto do porto como da ferrovia.
A questão é tão complexa que a vinda de Amoedo ao sul da Bahia era tratada como segredo. Até que alguém da comissão de acompanhamento do Porto Sul resolveu tocar no assunto antes do “tempo”.

ACM NETO DIZ QUE BARCO DE WAGNER "ESTÁ AFUNDANDO"

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal ACM Neto deu sequência às cutucadas no governador Jaques Wagner. Ao usar a tribuna da Câmara dos Deputados hoje, comentou sobre ofício em que uma delegada da polícia civil pede socorro a uma prefeitura para a compra de papel higiênico e de combustível para realizar diligências.
O caso citado, na ótica de ACM Neto, seria exemplo da falência da segurança pública no estado. A prática, porém, é comum desde o início dos anos 90. Antes, até diária de delegado era paga pela prefeitura do município (vide o caso Gilson Prata, em 1997).
Para o deputado, Wagner “ainda não saiu do palanque”. E ainda aconselhou o PMDB a abandonar o barco chamado Governo Wagner. “É hora do PMDB tomar a decisão de sair desse barco porque ele está afundando”. É, abandonar, abandonou, mas não quer largar os ossos. Quer dizer, os cargos…

RAZÃO X ECO-TERRORISMO

Tempo de leitura: 5 minutos

Ed Ferreira
Ilhéus completa este ano 475 anos, desde que aqui aportaram os portugueses na época das Capitanias Hereditárias. Durante estes quase cinco séculos nada foi realizado de concreto em prol do seu desenvolvimento.
Hoje cerca de 220 mil habitantes espalhados por todo município tem uma preocupação em comum: onde vão trabalhar os jovens que saem das faculdades, que saem das escolas profissionalizantes ou aqueles que completam o segundo grau? Os últimos grandes investimentos que ocorreram em Ilhéus foram em 1960, quando foram construídos a ponte Ilhéus – Pontal e o Porto do Malhado em 1971.
O Distrito Industrial e o comércio empregam um pequeno percentual, o turismo é apontado como grande potencial, em função das belezas naturais e pela história, mas até o momento não foi devidamente aproveitado. O turismo em Ilhéus é sazonal e de curto prazo, a maior parte das pessoas que passam por nosso aeroporto acaba se dirigindo a outros destinos. O município, apesar dos atrativos naturais, culturais e históricos, não possui uma infraestrutura que segure os turistas em visita e o pouco que tem cobram acima da realidade e não capacita sua mão-de-obra.
É preciso repensar o município. Os próximos anos prometem uma transformação no destino de Ilhéus, com uma economia crescente e uma prestação de serviços a todo vapor.
No contexto atual, o horizonte aponta uma saída, porém o conservadorismo tenta prejudicar o processo. Um pequeno grupo age orquestradamente pela batuta dos maestros, organizações que em nome da preservação e da preocupação com o social recebem gordas verbas do Estado para administra e fazer disso um negócio.
Usando previsões catastróficas que causariam inveja a Nostradamus, essas instituições conseguem convencer alguns poucos seguidores, fracos de espírito, mostrando fotos e filmes de alguns portos e indústrias mal planejados. Mas o que mais preocupa é lançar mão de mentiras do tipo: siderúrgicas próximas à praia, o uso da água da Lagoa Encantada, a lavagem do urânio na Lagoa, o extermínio de Mata Atlântica no entorno da Lagoa. Argumentos facilmente desmitificados mediante o absurdo, com os apelos eco-terroristas.
Os pseudo-ecologistas, através de conceitos redundantes tipo “maior biodiversidade do Planeta, vocação natural e sustentabilidade, etc”, tentam criar uma cultura do temor, principalmente para quem não conhece o sentido filosófico e dinâmico dos termos. Felizmente, nem todos engolem estes pacotes de manipulação popular, vejamos: é muito interessante falar da biodiversidade, principalmente quando há por trás do projeto interesses de instituições estrangeiras como patrocinadores.
Até hoje nada se ouviu falar se há ou não outros experimentos, até mesmo para servir de parâmetro. Mais claramente falando, biodiversidade ou diversidade biológica, refere-se à variedade de vida no planeta terra, incluindo a variedade genética dentro das populações e espécies, a variedade de espécies da flora, da fauna e de microrganismos, a variedade de funções ecológicas desempenhadas pelos organismos nos ecossistemas; e a variedade de comunidades, habitats e ecossistemas formados pelos organismos.
A Biodiversidade é uma das propriedades fundamentais da natureza, responsável pelo equilíbrio e estabilidade dos ecossistemas, e fonte de imenso potencial de uso econômico. A biodiversidade é a base das atividades agrícolas, pecuárias, pesqueiras e florestais e, também, a base para a estratégica indústria da biotecnologia. ( Fonte: www.mma.gov.br/biodiversidade).
Mas a linha de raciocínio que quero puxar é a seguinte: Este conceito, partindo do principio que seja real, o atual uso do termo biodiversidade esta sendo empregado de forma equivocada, uma vez que quanto maior a biodiversidade maior é a capacidade de regenerar e recupera o ambiente, contrariamente, quanto menor mais tempo e difícil se torna sua recuperação.
“A biodiversidade proporciona maiores condições para se chegar novamente a restaurar os aspectos e características originais da floresta.” Uma análise comparativa do crescimento das árvores plantadas e da biodiversidade em áreas reflorestadas em relação a áreas em regeneração natural espontânea, indica que através do reflorestamento com espécies nativas pode-se adiantar o período de regeneração de uma floresta em pelo menos 30 anos. (SCHÄFFER & PROCHNOW, 2002).
Vocação Natural- Quando recorremos ao conceito natural do ambiente, temos que analisar todos os fatores que o envolve, o clima, solo, a geografia, a cultura e etc. Partindo desse principio a posição geográfica do município de Ilhéus é estratégica, uma vez que suas coordenadas o colocam em uma posição privilegiada encurtando as distancias. Felizmente a Bahia como todo tem uma vocação natural para diversas atividades e todos a depender do sitio pode ter muitas. Portanto é querer restringir demais ao dizer que a vocação natural de um determinado lugar é só o turismo, a exemplo de culturas que mesmo exóticas fazem parte da concepção natural, o cacau, a seringa, o dendê o coco, se dependêssemos da vocação natural da Mata atlântica, jamais teríamos sido o maior produtor de cacau.
Sustentabilidade – De acordo com NUNES, RAQUEL, site .Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade. Mesmo parecendo uma redundância; esse conceito quando aplicado em relação à atuação humana frente ao meio ambiente em que vive é plenamente compreendido e se assenta como uma luva.
Nesse contexto, entendemos que sustentabilidade é a capacidade de um indivíduo, grupo de indivíduos ou empresas e aglomerados produtivos em geral; têm de manterem-se inseridos num determinado ambiente sem, contudo, impactar violentamente esse maio. Assim, pode-se entender como a capacidade de usar os recursos naturais e, de alguma forma, devolvê-los ao planeta através de práticas ou técnicas desenvolvidas para este fim.
Desta forma, pode-se dizer que um empreendimento sustentável, ele devolve ao meio ambiente todo ou parte dos recursos que processou e garante uma boa qualidade de vida as populações que nele atuam ou que vivam nas imediações ou na área afetada pelo projeto. Garantindo assim, uma longa vitalidade e um baixo impacto naquela região durante gerações.
Essa harmonia envolve a relação homem natureza e cultura, tem uma identificação com o conceito anterior, porém, esse conceito não pode ser estático por que a vida é dinâmica assim como a natureza, nada impede que uma ferrovia não possa cortar uma área de mata atlântica, um porto ou um aeroporto não possa situar-se em uma região turística, desde que os estudos possam amenizar os impactos através de medidas mitigadoras e compensatórias, principalmente quando estes elementos fazem parte de um conjunto infra-estrutural que dinamizará e retirará o município e região da letargia econômica.
A população de Ilhéus tem que acordar para a implantação, uma “mudança de procedimento”, que motive a estrutura produtiva, com o intuito de aproveitar melhor as potencialidades natas, adaptando as novas tecnologias e perspectivas compatíveis com as suas ancias contemporâneas.
No tocante à mudança de procedimento, o município de Ilhéus, depois de 22 anos, introduz o Zoneamento Processamento para Exportação como um instrumento tecnológico avançado, a qual deverá ser consubstanciada por treinamentos de técnicos e operários, além de profissionais de outros segmentos da comunidade, visando dotar a economia futura de recursos monetários em todos os períodos do ano, com uma prestação de serviços diversificada.
Com a aprovação da ZPE abre-se um novo leque que direciona todo e qualquer empreendimento fabril para este setor, além do mais, já esta publicada, a mais de um ano, as leis que determinam o ordenamento da orla de Ilhéus o Projeto Orla, cabe o município por em prática.
IIhéus se mostra diante de dois caminhos: continuar sendo uma terra de oportunidades para poucos e de um imenso potencial inexplorado ou abrir as portas para um futuro de desenvolvimento permanente, que resultará em melhores condições de vida para sua gente.
Ed Ferreira é administrador de Empresas e técnico agrícola.

SESSÃO SUSPENSA: VEREADOR TENTA AGREDIR ESTUDANTES

Tempo de leitura: < 1 minuto

alcidesO tempo fechou, há pouco, na Câmara de Vereadores de Ilhéus. O vereador Alcides Kruschewsky (PSB) iniciou um bate-boca com os estudantes da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) em plenário. A sessão era para discutir os problemas no transporte coletivo urbano e o aumento da tarifa, considerado ilegal.
A confusão começou quando Alcides ocupou a tribuna:
– Eu conheço vocês, ficam o tempo todo na faculdade fazendo política.
E completou mandando que todos os estudantes calassem a boca. O que estava feio, ficou pior: os estudantes não aceitaram o “calem a boca” e partiram para a discussão verbal. Não contente, Alcides abandonou a tribuna para ‘sair na mão’. Um segurança o conteve. A polícia foi chamada para acalmar os ânimos.
A sessão está suspensa.

VIVÍSSIMO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A alegação da defesa de Marcos Gomes de que o vaqueiro Alexsandro Honorato está vivo rendeu comentários hilários, como o que segue abaixo, do assíduo e vivíssimo leitor Risomar Lima:
– Concordo plenamente com o senhor Marcos Gomes, pois hoje pela manhã tomei um delicioso café com Ulisses Guimarães e Tancredo Neves, além de pegarmos uma carona com Ayrton Sena. Já no trajeto, o Ayrton Sena, como dirige devagar, quase atropela o pobre vaqueiro Alexsandro Honorato de Souza.

TURISMO DE AVENTURA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tarik Fontes Plaza Hotel e o Interatividade Itacaré vão se tornar parceiros num projeto de turismo de aventura. O anúncio oficial será feito pelos empresários do Interatividade Itacaré e Eduardo e Maninha Fontes, do Tarik, às 18h30min, no espaço de convenções do hotel itabunense, na avenida Aziz Maron.
O turismo de aventura é um dos que mais crescem no Brasil e atrai milhares de visitantes, todos os anos a Itacaré.  É nesse embalo que acontece a parceria entre o hotel itabunense e o Interatividade, um centro de ecoaventura que oferece atividades de arvorismo, caiaque, caminhada, rapel e tirolesa.

TRANSPORTE COLETIVO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ameaça pegar fogo a sessão que discute o sistema de transporte coletivo em Ilhéus. A discussão acontece no plenário da Câmara de Vereadores de Ilhéus, neste momento. Movimentos sociais pressionam a prefeitura para que reconheça a ilegalidade do aumento da tarifa, no início do ano, quando a passagem saltou de R$ 1,75 para R$ 1,90.
A assessoria jurídica da Câmara já respondeu ao Ministério Público Estadual (MPE), informando que há ilegalidade no decreto do reajuste, conforme ofício à promotoria. Há mais de um mês, estudantes e sindicatos fizeram manifestação contra o reajuste, considerado ilegal por eles. A prefeitura contesta e diz que atendeu ao disposto na lei.

A DESIGUALDADE E AS 'PÉROLAS' DE UM SECRETÁRIO

Tempo de leitura: 2 minutos
.

Numa reunião para discutir a Conferência de Promoção da Igualdade Racial em Itabuna, o Secretário de Assistência Social, José Antonio Formigli Rebouças, se mostrou, digamos, um tantinho alheio à causa.
Ele está à frente da comissão organizadora do evento, marcado para o dia 4 de maio, mas soltou algumas ‘pérolas’ que provocaram coceira nos ouvidos dos representantes dos movimentos sociais presentes àquele encontro.
Ao invés de falar em políticas públicas, já que ocupa um cargo (teoricamente) voltado para tal fim, Rebouças recorreu à Bíblia para dizer que é preciso superar desigualdades por meio do amor. “Essas diferenças não resolvem nada, porque Jesus, quando perguntado sobre quem é o próximo, disse: Os fariseus”, filosofou.
Diante da prodigiosa colocação do secretário, um militante dos movimentos sociais rebateu: “a conferência é para discutir a diversidade racial e cultural, e não dogmas religiosos. Senão, teríamos que lançar mão dos livros sagrados de todas as religiões”.
Com relação aos 300 anos de escravidão, à ausência de ações inclusivas após a abolição e, consequentemente, ao histórico de miséria que acompanha a maioria dos negros, o secretário aconselha: “O perdão é que nivela por cima, e não por baixo. Reivindicar antigas questões não resolve”.
Falando da importância da conferência, Rebouças recomenda à população negra: “Busquem mostrar seus valores, que a gente já reconhece. A conferência é pra isso”.  Mas ele não está lá muito satisfeito com o nome do evento.
Entende que o termo “igualdade racial é um despropósito”, porque “não há desigualdade racial”. “Minha trisavó veio da África”, disse ele, argumentando que não há racismo e que por trás da sua pele branquinha há um resquício de negritude.
E aí outra militante questionou: “Se não há desigualdade racial, por que os negros são maioria na população carcerária, no analfabetismo, nas favelas, no baixo prestígio? A conferência é para buscar essas respostas”.
Ainda bem que o secretário não vai organizar tudo sozinho, não é?

SINTESI MARCA DIA PARA GREVE NO HBLEM

Tempo de leitura: < 1 minuto
.A greve está programada para o dia 5

A greve está programada para o dia 5

Os servidores municipais lotados no Hospital de Base de Itabuna vão parar as atividade na próxima terça-feira (5 de maio). A decisão foi tomada pela categoria em assembléia realizada na tarde de ontem, no pátio do hospital. A paralisação é por tempo indeterminado e começa à zero hora do dia 5.

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi) já havia alertado para a possibilidade de paralisação. A diretoria do sindicato afirma que foram feitas diversas tentativas de diálogo com o presidente da Fundação a Saúde de Itabuna/HBLEM, Antonio Costa, todas sem êxito. Segundo o Sintesi, Costa não atendeu a nenhuma das reivindicações da categoria. “Não restou alternativa aos trabalhadores que não fosse a deflagração da paralisação”, lamenta  o sindicalista João Evangelista Santos.

Ele deixa claro que a direção do sindicato e os trabalhadores estão abertos ao diálogo. “Entretanto, os trabalhadores estão mobilizados e organizados para paralisar os serviços a partir da próxima terça”.

Back To Top